Poemas, frases e mensagens de Charlie

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de Charlie

Adeus meu amor

 
 
Você disse adeus
Assim de uma forma tão covarde
Sem ao menos olhar, Sem se preocupar...
Logo você, dona da beleza mais perfeita, que encantara os olhos meus, que fizestes desponta o meu sorriso
ao longo de toda esta vida...
foste quem cavou minha cova,

Foi tão simples!
E tão fácil!
Me deixou sem palavras,
Você não tinha o direito!
E mesmo assim fez,
sem medir as consequências.
Cuspiu tudo na minha cara!

Mesmo com seu adeus
Percebi que senti.
A falta das nossas conversas
Das expectativas, dos planos, da sua voz,
das brigas e de tudo mais que fazia parte.

Estava indo tudo bem...
A cada dia estávamos mais próximos.
Faltou tão pouco.
Não há explicação!

Ficou apenas uma gota do adeus,
E a vontade de que o dia amanheça
E que este sentimento pereça
Para eu poder dar o primeiro passo
E recomeçar.
 
Adeus meu amor

Eu sei que você vai me amar...

 
 
Acordei pensando em você
Pensando que seu jeito divertida de ser
aos poucos vem ganhando espaço no meu coração e colorindo o fim dos meus dias.

a sua beleza é um mero grande destaque
que brinda meus olhos arrancando suspiros.

mas o seu jeito gostoso de me fazer sorrir
alavanca meu desejo de ser feliz.

a sua vontade de amar, e por consequência... ser amada, desperta em mim o calor, que a dor havia dizimado.

sinto que mesmo com a pequena distância nos limita não estou sozinho e tão pouco desamparado.

Sua luz é tão intensa que ofusca qualquer medo.
a sua luta por viver intensamente, faz com que meu espirito se levante para superar o tempo.

E não é dependência alguma, é apenas o acordar para o novo, um novo caminhar... que mesmo sem saber aonde isso vai nos levar, o prazer de receber seu sorriso paga qualquer riqueza.

Por isso, declaro a ti o meu carinho
torcendo pra que ele seja tão recompensador quanto o teu tem sido pra mim.

Porque a felicidade não está no amanhã,
mas nas páginas que você tem escrito no livro da minha vida.

algo me diz que serão dias incríveis
e que pra isso acontecer não podemos desistir quando uma pedra cair sobre nossos pés.
porque eu sei que você vai me amar.
 
Eu sei que você vai me amar...

Do que se extrai da Dor?

 
Isto, porque é através da dor que o poeta fala, e dela, tão somente dela, como egoísta que é, que se extrai os dizeres mais sublimes da alma.
 
Do que se extrai da Dor?

Segredo pra te contar

 
 
Não é tão difícil imaginar você
Desejar passar o tempo contigo
Porque não deixo de sentir o gosto de sua boca
E de ouvir teus gemidos

Perco-me te procurando na multidão
quando sinto seu perfume
sigo o rastro até seu corpo
para encontrar o prazer e a emoção

beijo-te a mão, abraço-te..
entrego meu amor
dou-lhe minha vida, seguro sua mão

Desejo a todo custo estar do seu lado
Pois seus lindos olhos verdes
Aquietam meu coração, trazendo a candura, é encantamento, é paixão.
Magia que enlouquece
Amor que transcende
Amor que cura!
Toque que incendeia
Que loucura...

Queria num abraço ter seu corpo despido
Aquecê-la-ia numa cama vazia de dores, porém cheia de amores
Ter-me-ia o prazer cheio de paixão
Para transmuta-la no amor
Que da noite pro dia
Seria o mais intenso, já vivido
Seria o mais bonito, já contado
Seria o mais quente, já desejado
Seria um grande amor, no infinito.

Fico sonhando... recriando alguns fatos
Nossos momentos, aspirando revive-los
Para nunca esquecer
O quanto é bom estar com você

Fez-me de escravo de sua belza
Aprisionando meu coração à sua imagem
Que santificou meu sentimento
Diante do pavor que de um dia perdê-la

Eu canto e os pássaros voam
Cruzando terras e mares até você
Levando em suas asas o meu desejo
De que retornes para mim
Pois sem ti não sei de mim
Fostes e quero que volte
Para os braços meus
Pois sem ti, nada serei
Quero me deitar em seu colo
Entregar-me a teu ventre
Quero sorrir com seu gracejo,
Chorar por sua tristeza,
Ancorar sua dor
Encorajar-te diante dos medos
Serei apenas seu... ar
Companheiro, amante, amigo
Faça chuva ou faça sol
Serei seu abrigo
Seu consolo
A fonte de vida
Só não prometo estar longe quando mais precisar
Este é o segredo que tinha pra te contar.
 
Segredo pra te contar

Quando amanhece e o sonho termina.

 
 
corre o menino
corre a chuva
corre o tempo
lá vou eu pela rua

cai a noite
lua e estrelas
um chá às 7
la vai a donzela

ele olha, ela sorri
um aceno e outro olhar
ele pisca, ela graceja
eles vão namorar

o músico se admira com a cena
e o violino canta
o homem se encanta
vibra e acalenta

o doce veneno da felicidade
se espalha por toda a parte
uma febre contagia
pura nostalgia

o carro vai e vem
ruas escuras não tem ninguém
ele para e olha
ela respira e se agita

tudo muda em nossa volta
as cores recebem seus tons
e o que você faz aí parado?
sonhando acordado!

o vento leva e traz
um recado, um bilhete
que de mãos em mãos
faz o disse e me disse

ele vê, ela pensa
o desejo floresce
aí alguém grita
cuidado lá vai gente!

o gatinho provoca
e o cãozinho rosna
acho que vai ter briga

naquele lado
duas sombras no quarto
dançam conforme o vento
desta vez não invento
sobram suspiros e talentos

corre o menino, corre a menina
todos contra o tempo
então tudo congela
e de repente, com a imagem na mente
do beijo quente
lembra daquele tempo
que era da gente...

com o garçom, copo d'vinho
com ela o batom
vermelho tinto
a gravata combina
com o vestido da menina

no canto do copo a marca da boca
no cheiro o perfume do corpo
nos lábios uma gota
que o beijo...

e o palhaço que de tristeza sorria
agora saltita e brinca como criança
a vida, mesmo com seus tropeços,
traz alegria
pra quem busca esperança

e aquela saudade de um tempo bom
és coadjuvante
então ela olha
e ele corre
ela estende os braços
acolhendo aquele abraço


seu moço me tens no coração
sob forte emoção
me entrego
e desejo a ti fazer feliz,

minha querida, venero-te
e prometo diante da vida
estar sempre contigo
pois tu és o que sempre quis.

a música não termina
é uma sina,
de um sentimento que germina
colorindo os tons

e no peito o coração que bate forte
tem na sorte, o prazer de estar vivo

firme, ele não a solta
ela se aconchega
e não sofre

feito presa, fica a adormece
encolhida, protegida, ó destemida
mulher dos lábios de mel

fique mais um pouco,
embala-me ao sono
não vá senão outrora

não te deixo
não quero partir
preciso de ti.

quando amanhece e o sonho termina.
 
Quando amanhece e o sonho termina.

Aonde irei...

 
 
Pensei estar no caminho certo...

queria ter vivido para sempre...

queria apenas ser livre...

mas tudo acabou...

outra vez respiro fundo
e tento seguir

Aonde eu estarei...

sonhando acordado...

com um mundo perfeito...

num dia nublado...

outra vez respiro fundo
e tento não desistir...

aonde estarei...

caminhando sozinho...

se olho pra trás

e tudo me traz

dor e desilusão...

outra vez respiro fundo
pra não cair

seus olhos não são mais os meus
o coração sangrou
fui por outro caminho
onde as estrelas estão tristes

parece que toda decisão
nos leva à beira do abismo
ou a lugares onde sorrir seja proibido
pois chorar é um habito.

até onde posso subir
sem que eu me machuque...

até onde eu posso seguir
sem que eu me perca?

se o que procuro não existe!
 
Aonde irei...

Conflitos

 
 
não uso palavras alheias
faço do meu mundo triste ou feliz
como eu quero
apenas para fazer dele um motivo para viver

eu digo o que querem ouvir
para o seu bel prazer
pois cansei de lutar
contra o que te faz mal

aprendi a fingir
sob situações malucas da vida
aprendi a não chorar
por ser mais novo
apenas para não te fazer calar

Deus sabe muito bem como nos fazer enxergar que o caminho que escolhemos não foi o correto
porque a vida por si só machuca
com as dificuldades que nos faz cair

por que tenho desejos apenas para fugir,
quando minha obrigação é ficar e encarar o que está por vir?

ser fraco é meu dilema para não lutar!
finjo ser o que não sou, para agradar
os troianos...
e acabo massacrando minha vida!

Deus sabe muito bem que dou o meu máximo...
então por que estou atrás destas grades?

se meus dias são cinzas e tenho o mundo para correr...
por que ainda continuo sofrendo?
vendo as pessoas sorrindo com suas vidas fáceis de brincar...

pra onde eu vou? alguém jogou as chaves fora...
tem gente como eu que não nasceu para ser livre.
 
Conflitos

Como um anjo

 
 
O amor é algo belo de se viver
Mas por enquanto devo conservar-me
Numa vida só minha
Sem entregas sem perguntas para não sofrer

Cuidarei da minha alma.
Assim como do meu coração
E por estar solto no universo,
saberei quem sou

Eu irei voar como um anjo
Entre nuvens e montanhas
Eu serei livre como um anjo
Sem limites ou prisão para me segurar
pois só há uma vida

Uma vez um amigo me falou
Que a vida é cheia de surpresas
E que há sempre um segredo
Para se desvendar
Ele fica em toda parte do mundo
E que o coração, em algum momento,
Saberia o tempo certo para amar.
E quando isso acontecer, será tão bonito.

Eu irei voar como um anjo
Entre nuvens e montanhas
Eu serei livre como um anjo
Sem limites ou prisão para me segurar
para encontrar meu único amor.

Mas o mundo está em chamas
Rodeado de armas e sangue
Ganância e sujeira por todos os lados
Sem espaço para amor entre os homens

e mesmo assim
ainda pode haver esperança
preciso apenas acreditar
e ser tão forte como a rocha
para buscar um porto seguro
 
Como um anjo

Cama de rosas

 
 
Posso ouvir a canção
Que eu fiz pra você
Deitado nessa cama
Eu sinto, através da brisa,
O perfume das flores
Deitado sobre esta cama de rosas
Eu relembro dos momentos
Mais lindos que passamos
E mesmo com o olhar perdido na noite
Consigo alcançar a luz das estrelas através dos seus olhos
Então relembro da sua mão tirando o cabelo do meu rosto
Seus dedos contornando meus lábios
Sua respiração se unido à minha
Amor, nessa cama de rosas,
Com arrepio na alma
Sinto o seu beijo
O toque pacato dos lábios
Tomando os meus
Encontro no sorriso capcioso
Intenções que vão além da imaginação
E na pressão que os seios exercem sobre meu peito
O conforto do calor da sua paixão
Não há nada que substitua este momento
Amor, o encaixe das bocas é a impressão subliminar do encontro do rio com o mar...
Como estas paredes têm história pra contar
Eu fico repassando cada cena
Desde a primeira vez até a ultima
Amor, contra suas armas
Não tive defesa
Naquela noite eu te amei como num sonho
Para despertar sozinho
Nessa cama de rosas que apenas deixou espinhos
Que fazem meu coração sangrar
Sob soluços e suspiros perfunctórios...
 
Cama de rosas

Caminhos

 
 
somos livres
precisos e cautelosos
para perceber quando
é hora de deixar ir

covardes e
insensíveis
para compreender o coração

orgulhosos e vaidosos
para saber lidar com a mente
é hora de seguir

a figura do prazer
é rompida do peito
desgraçada alma mendiga

tenho sede e fome
vontades que consomem
o tempo que tortura

verde ou azul
de norte a sul
vou indeciso e indecoroso
cuspindo traças

corro de medo
fujo do perigo
que a paixão armou
vago estupidamente
seguindo caminhos opostos

sinto o gosto amargo da derrota
meu corpo está em pedaços
não há mais o bem
o mal sugou até a última gota

entre mortos e feridos
os restos vão ficando pra trás
entre dores e gemidos
a vida vai ficando pelo caminho

o jogo dita suas regras
vida morta, vida bandida
sexo e drogas noite enlouquecida
por música, mulheres e bebidas

você rejeita meus beijos
e vago por aí
mendigando perdão
ao lado de inimigos que só querem meu sangue

eu preciso eu quero
vingança ardilosa e covarde
eu preciso eu quero
caminhar sobre os caídos

eu vejo eu consigo
seguir meus sonhos
eu sinto eu desejo
pisar sobre os corpos

de um jeito ou de outro
sigo em frente
vencendo os vencidos
correndo atrás dos caminhos
que me levarão para algum lugar
onde haja sol e água fresca...
 
Caminhos

Quero fugir e viver com você

 
 
no amor Podemos ser felizes
podemos construir nosso mundo

irei aonde você for
ao seu lado terei tudo

não há nada que possa fazer quanto a isso
eu preciso de ti e você de mim

não devemos nos preocupar
o amor irá nos alimentar
ninguém vai se importar

Repousemos numa ilha deserta
como Adão e Eva.

e a noite... saciaremos o gozo
realizando as fantasias

eu preciso deste amor
viver intensamente o que ele pode oferecer.

você pode permitir
sem desculpas ou arrependimentos
siga o arco-íris para encontrar o tesouro não haverá contratempo.

pegue minha mão e se jogue
não tenha medo
somos tão jovens

viveremos um dia, [b]um sonho por vez...
e na lentidão das horas
contarei os fio de tão delicado cabelo e acariciarei a face com toda a ternura que meus beijos puderem transmitir

e assim sob a luz das estrelas
amarei-lhe corpo e alma
olhares e sorrisos
sem medo de envelhecer
pois sentira-te minha
tão somente minha mulher,
mãe dos filhos da vida
que nascerão do amor mais puro
até que a morte
nos posicione noutra realidade,
da qual viveremos eternamente.[/b]
 
Quero fugir e viver com você

Foi...

 
 
foi assim
que tudo aconteceu
de um beijo, sexo e cama
certezas e promessas
que juramos amor eterno.

foi numa noite
onde olhares
reconheceram as almas
que tudo reviveu

foi de repente,
que tudo permaneceu
e o coração disparou
caminhando por labaredas

foi tão intenso
que a necessidade foi sufocada
e tudo implodiu
sobre lençóis

foi para sempre
que ficará na memória
as cenas que só amor
poderia causar retórica.

foi com carinho
que você marcou
sua morada.

foi com veneno
que você selou
a morte da saudade

foi com tesão
que você enlouqueceu
este homem

foi com a promiscuidade
que você enlouqueceu
a mente

foi com ternura
que cativou minhas vontades

foi com doçura
que você curou
a dor

foi com seus beijos
que você sepultou
a solidão

foi numa cama
que você aprisionou
meu coração

foi, foi e até agora não acredito
que você ainda está aqui
jurando sobre meus lábios
o amor perfeito.
 
Foi...

Uma carta para minha amada

 
 
Lá se vão quase 40 anos e o amor e a vida não se firmaram...
Será que o amor está reservado para o fim dos dias? Quando você virá me buscar, oh minha alma gêmea!
Estar sozinho parece uma eternidade. Parece que vivo te procurando nos olhares alheios... e hoje algo me diz que você está tão longe!
Poderei então vigiar-me para não errar? Poderei então, guiar-me para não pecar?
Pois então venha visitar-me nos sonhos entre uma noite e outra apenas para matar a saudade.
De que adianta viver para sempre sem ter você comigo?
As aventuras já não tem graça. Não sei envelhecer sozinho. Poderia fazer a gentileza de fechar meus olhos quando a noite chegar e me cobrir com seu abraço...
Está frio e o corpo não aguenta de tristeza...
Sinto um arrepio percorrer por todo meu corpo. Seria seus dedos me consolando? Sinto que desta vez eu caminharei sem ti. Por este lado queria que o tempo corresse o mais rápido possível para em breve nos encontrar... e tomara que você ainda esteja na mesma vibração que a minha para que possamos ficar juntos por mais um tempo e que meus fracassos não tenha entristecido seu coração.
A vida aqui não é fácil, são tantas as dificuldades... e como não sou o melhor dos homens tenho tomado porrada da vida. Apenas tenho acumulado derrotas e pra compensar tudo minha alma anda cansada e tristonha.
Sinto como se tudo tivesse perdido o sentido... o medo fica me incomodando quase todas as noites.
E o vazio é tão cortante quanto esta noite congelante que arrebata os ossos do meu corpo.
Será que o amo existe ? será que eu mereço ele? Ou então me diga que é tudo uma ilusão para deixar de te procurar.
Sei que tudo é passageiro... mas olha que este tempo aqui tem causado algumas feridas que espero cicatrizarem assim que eu te encontrar. Tenho sonhado com este momento, acho que desde que eu nasci.
Então por que estou chorando, pois sei que estás em algum jardim?
Penso eu que devo ter cometido atrocidades em outros tempos para estar pagando tão caro nesta vida.
Você sabe que o provérbio antes só do que mal acompanhado não combina comigo, mas eu não quero qualquer uma, quero você, porque sinto sua falta.
E pra falar a verdade, não sei do que sinto falta... pois não recordo de quando fui feliz!
Dói tanto ter que esperar! Acredito eu que você possa mesmo existir... e que para minha sorte possa estar de braços aberto quando chegar a hora do nosso encontro.
Não sei o que está acontecendo comigo. Meu coração deve está amolecendo. Mas dor igual a esta, que vai n’alma, não sei se já senti nesta vida.
Sinto falta de uma conversa amiga, dos seus conselhos... Devo estar enlouquecendo... Pois não sei de onde vem toda esta saudade. Sinto falta de algo que incomoda meu coração... sinto falta de você, e o que mais dói, e por isso não posso gritar, é que não me lembro de você, sequer sei seu nome!
Mas pra quê nomes, se posso te chamar de amor, não é mesmo!
sempre fantasiei demasiadamente tudo em minha volta, está a verdade. Sempre quis ser um homem que nunca fui.
É como se meu coração ao fazer tais coisas fosse mandar um para você. E acho agora que ele nunca chegou até você. Talvez eu seja o pior dos homens para ter a solidão como castigo.
As pessoas falam tanto no amor, mas eu tenho minhas dúvidas.
Não queria ter mais dúvidas sobre nada na vida. Estou me sentido perdido!
Meu Deus, estou desesperado... minha mente está doente assim como meu espírito.
E diante de tudo isso, não tenho seus conselhos para me orientar.
Sinto-me tão dependente! De algo que é a mais absurda das razões, seu amor!
O choro não cessa! Talvez no meio desta loucura eu tenha descobrido que o amor é a coisa mais importante de uma vida. E nessa sensatez talvez eu encontre paz e esperança para meu coração.
Queria deitar no seu colo e sentir o seu carinho embalar meu sono.
Espero que estejas bem aonde quer que estejas!
Rogo a Deus que lhe abençoe!

PS: Para sempre seu amor!
 
Uma carta para minha amada

Sonho meu...

 
 
sonhos que não podemos ter
sonhos que desejamos ter
sonhos que precisamos ter
sonho que...

escuto sua voz
abro os olhos, vejo você diante de mim
sinto o calor do seu hálito

sua boca está tão próxima da minha
seus olhares são meus
eu finjo, não acredito...
enquanto seu abraço afugenta
e busca-me silenciar as queixas...

sou seu, no momento que me toma,
fazendo-me perder a noção da realidade...
e seu gemido sinalizar o desejo
da posse que só a paixão
produz entre a caça e o caçador

seus dedos contornam minha barba
seu nariz circula o meu
sinto o calor percorrendo...
e seus sorriso sinaliza o que dizes teus olhos
e reclama o coração...

o toque quente e frio das línguas
o encaixe dos lábios
e entre um sussurro e outro
seus olhares conduzem meus sentidos

ainda posso sentir o cheiro e o vento bailar com os fios do seu cabelo
e o gosto é tão real...

escuto seu coração pulsando
seu corpo se aconchegando
pressinto que somos apenas um
e o calor funde corpo e alma
sob o prazer da carne

não há razão que resista ao seu encanto
e ao calor que é capaz de produzir
espantando o frio das mágoas
faz-me ignorar a paciência
e saio em busca daquilo que sempre sonhei

seu ventre esfrega, insinuando-se.
o íntimo desejo de amar
rapidamente você se acomoda
e o prazer quebra o silêncio

não perdemos o tempo que nos resta
não há calma, instintos gritam
exalando cheiros
expurgando medos

vivenciamos a realidade, pura fantasia...
de um sentimento
sentimos na pele
o que vai no coração
e não pensamos
agimos desesperadamente
contra o tempo que urge em tirar
de nós o momento

queremos mais... sem saber como terminará
apenas queremos...
impacientes suprir a carência

será que nunca percebemos
que a vida é rara... e que o desejo sempre reclama!

não paramos!
as bocas matam a sede
que as almas sedimentaram numa busca insana...
pelo eterno desejo de amar...
 
Sonho meu...

(Pro)curando

 
 
como quisera viver sem ti
e esquecer como é a dor
de um amor partido

quisera eu nunca ter conhecido
assim nunca teria que aprender
a esquecer, alguém,
que, de tão linda beleza
me fez chorar
por desilusão.

como pudera estar por aí
senão comigo?!

como pudera saber de mim
e mesmo assim
renegar este sentimento,
que lhe dou como prova
de que te amo, te amo!

não suporto pensar
que estejas por aí
caminhando sozinha...
se estou aqui te desejando!
se estou te procurando!

não consigo, não quero, não posso!
ter que esquecer do olhar que me colocou nessa situação...
e por um mero capricho, do orgulho,
me deixou sem você.
é insuportável sentir e não tocar
querer e não beijar
amar e não viver...

é uma loucura, que deixa a alma nua
fazendo-me viajar sob a luz da lua
sonhando...

como meu coração não a esqueceu.
como quisera eu sair desta aflição.

como pudera conhecer do amor
e ter que esquecê-la
como quisera sair desta paixão
sem me ferir
se cada suspiro é um suplício.
para continuar vivendo

dói, castiga, suplico, com toda devoção
para que o amor nunca lhe falte
para que o sorriso nunca acabe
pois é nele que me inspiro
a continuar te procurando...
 
(Pro)curando

Esperança

 
Está frio...
Nem o telefone toca mais como outrora...
Aonde está você?
Me deu uma vontade de saber!

O tempo escuro me fez pensar que é hora de parar de resmungar da vida!
Como se isso resolvesse alguma coisa!

Mas aonde está você agora? Me responde!
Mande notícias! Me liga...

A vida se tornou pior do que eu imaginava! Reduziu-se a um sofá, água e um pouco de música! Enquanto isso, até as palavras deixaram de dar o ar de sua graça!

E o que pensar daquilo que nos identifica, ainda mais quando reflete a realidade mais sórdida?!

Não há saída!

A sede de preencher o vazio não é maior que a que sacia o vício nessa manhã gelada!

Ela me olha... pedindo outro gole! A garganta ronrona!

Desce quente... o grito da alma reclama... Aonde está você?

O que haveria de ser de mim sem ti?!
E os acontecimentos vão deixando o rosto marcado!
E o coração amargado!
E o peito dormente!
E o vazio na mente!
Revelam o bem querer!
O desejo de viver...

Mas aonde está você?! Que sempre me veio com abundância...
Quero-te de volta aos meus braços...
Aos olhos meus! Como a luz a guiar-me pela escuridão!
Oh, velha e promissora esperança!
 
Esperança

Ao se permitir

 
Caso venha a ser o que de melhor estiver escondido, talvez seja o melhor caminho, se o que se pode viver for a única coisa que espera fazer.

As certezas, irão construir a ponte, e o valores
serão como pássaros bailando no fim da tarde, quando a tempestade se despede...

Aquele olhar que castigava seu rosto, será doce e acompanhado daquele lindo sorriso.

E quando olhar naquela direção, vai ver que tudo foi tão preciso, que nem perceberá a mudança.

Então estará voando, tantos picos, tantos rasantes, tanto o que ver e conhecer...

Talvez descubra entre seus lados, branco e preto, o equilíbrio e o gosto de viver intensamente.
 
Ao se permitir

No olhar mais triste

 
 
Eu havia sonhado com teus beijos
desejava sentir tudo que se pode
apenas para ter a certeza de que são reais.
Para desvendar a magia do amor.
E saber que tudo não havia sido uma ilusão.
Seus olhos são como raios de sol que atravessam as nuvens para clarear meu dia.
E como tudo é doce e tranquilo quando estou com você, soluço em prantos agora que nada mais existiu.
Ah, o sonho mais belo virou pesadelo.
Deixando o coração mais feliz em estado de choque.
Porque tudo foste apenas um mero pensamento.
Daquele que almejou apenas tocar.
Tocar a delicadeza da pela mais pura.
E sentir toda a ternura daquela alma.
Que visitou-me naquela noite.
E a dor que tentei deixar pra trás, apenas faz-me relembrar da vivência de um tempo.
Eram momentos de deleite, que os beijos marcaram!
Mas, que a chuva tratou de lavar de minha face.
Então corro, grito, revogo meu direito de viver, pois sem ti, apenas resta o olhar mais triste.
E nesse desenlace do corpo com a alma, joguei-me no abismo, descobrindo o mais escuro caminho...
guiado pela mão solidão...
vagueio no tempo...
preso naquele instante... de um único e simples momento...
Era seu sorriso que desvendava o mais incrível segredo da vida... o amor!
E por ele perdi o enredo da minha vida.
Sonhei com tudo isso...
E chorei com tudo que poderia ter vivido e não teve início...
Nos joguetes do acaso, perdi a sensatez
Nos encalços da vida, perdi a esperança
de reencontra-la para dizer que poderia tê-la amado na noite mais fria de nossas vidas.
E no entanto, sou crucificado pela arrogância que suja meu espírito, aprisionando minh\\\'alma nas muralhas do arrependimento.
Você partiu... assim sem ao menos eu ter tocado os lábios seus...
E foi assim que hoje descobri no olhar mais triste refletido no espelho, que poderia ter sido feliz, naquela graciosa noite de primavera...
A dor é tanta, tão cortante e fria, a ponto de arrepiar espinha a dentro; sob o vapor desse inverno, que me pergunto:
aonde andas, senão ao meu lado?
Mas é sua presença que machuca! E é nele que descubro você em mim.
E foi assim que me vi expurgando minhas chagas...
que hoje se revelam na certeza de nunca mais a vê-la.
e talvez... arrependo-me... talvez nunca venha a saber do que se passa com este coração, que vive revivendo aquele instante, o que deveria ter sido o leste de tudo, mas que desabrochou no horizonte, para ecoar um lindo sonho, que agora retrata a dor no olhar mais triste, que amanheceu.
 
No olhar mais triste

Louco

 
 
Loucura é o que sinto

vida louca, cheia de aventuras
boemia, bebidas e mulheres
e uma cama cheia de lembranças

o mundo gira sobre minha cabeça
estrelas enobrecem a escuridão...

não há amor que resista...
entre taças e beijos,
gelo e velas,
bocas e mais bocas,
sexo por sexo, tudo por um momento.

e estamos a sós outra vez,
envoltos na loucura desse desejo,

somos um, eu e você embriagados,
entorpecidos e enganados...

palavras ditas não glorificam amor.
e a nostalgia engorda o espírito,
apenas saltita de luz em luz
até se jogar pra ver aonde irá cair

entre tantos braços...
a cama ainda está vazia!

e sua esperança esvai diante da insanidade,
um corpo após o outro,
e a garrafa vazia
reflete a luz...

a única que ainda lhe acompanha,
e que se apagará no final,
quando a última gota, gastar o sabor,
da boca que emudece a dor.

insano captura na lembrança insana,
a vivência que teve...
e ela não ficou...

Enebriado,
engatilhado, mira à cabeça.

imagens e sons
um batom sobre a mesa
um vestido na cabeceira
uma carta, e a saudade de você.

&autoplay=1
 
Louco

Encantos da paixão.

 
 
Vieste-me tão delicada doce e devoradora
Como um anjo a levar seu protegido para o céu
E me tocaste com tanto carinho
E tão profundamente me olhaste
Noite adentro, você me seduziu
E sob seus toques entreguei meu corpo
Ao prazer de uma noite
Que a brisa do amanhecer insiste em trazer à memória
O feliz despertar que foi ao seu lado
Fostes incrivelmente encantadora
Com beijos doces e quentes
Ludibriando minha razão
Entorpecendo meus sentidos
Que me arrastastes para tua cama
Foi impossível resistir ao calor de seu corpo
Sob a emoção de querer amar e ser amado
Que me vi em seus braços
No calor de seus abraços
Matar-me a sede, somente com sua boca, com seus beijos
Consegui suspirar para a vida
o prazer de ter vivido outra vez mais
Sobre os seios do amor, os encantos da paixão.
Mas... o que foi bom durou pouco...
tão pouco e desprezível
que somente agora percebi
que estava cego
e que tudo que eu fazia era em vão
porque você já tinha dito adeus
e quando me vi
estava sozinho
caminhando pela estrada da solidão.
e só fui perceber quando eu tive que dizer a você
o que seu coração devesse descobrir por si só.
Então:
 
Encantos da paixão.