Poemas -> Saudade : 

Corpo franzino, cara miúda

 
Tags:  sonhos    CARA MIÚDA    CORPO FRANZINO  
 
CORPO FRANZINO,CARA MIÚDA

Nas noites de insónia vou lembrando
Chamo ao pensamento emoções com ternura
Em turbilhões ao meu peito se estreitando
Não me sinto só enquanto a noite dura.

Hora tardia, noite deserta
Só a minha alma desperta.
Nesta bendita solidão
Procuro refúgio, encontro a recordação
Hoje tem o olhar mais brilhante
Voltou a usar folhos e laços
Ficou feliz por um instante
Esqueceu a Vida feita em pedaços.

Open in new window
Corpo franzino, cara miúda
Pés descalços, mal sabia a idade?!
Mas era forte, não queria ajuda
Mais perdida que achada,
A lembro com saudade.
A levo no coração guardada.

Sem histórias para adormecer
Apenas o Sol com o propósito de a aquecer
Julgava-se a dona do Mundo!
Corria as ruas com o arco p'la mão
Cabelos ao vento dum negro profundo
Do futuro? Sem inquietação.
Mas hoje o seu olhar perdeu a idade
Soltaram-se as asas está querendo voar
É criança novinha, velha na saudade
Querendo razões para acreditar.

É essa a grande vontade
Dizer não ao desencanto, sonhar
Não será tarde? Na verdade...
É bom viver e recordar.

rosafogo

A imagem colocada é bem parecida com a da minha lembrança, até as flores são as mesmas.





Na plenitude da felicidade, cada dia é uma vida inteira.
Johann Wolfgang Von Goethe



 
Autor
rosafogo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1580
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
45 pontos
37
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 06/01/2010 16:53  Atualizado: 06/01/2010 16:53
 Re: Corpo franzino, cara miúda
Rosa,

Que beleza de recordações!
Acho que esta menina ainda vive nesta mulher que hoje és...e sonhas tão lindamente que se torna viva e resplandecente!

Encantei-me pela tua forma de expressar estes lindos sentimentos de recordações...ficaram doces!

Parabens!
Beijinhos
JL


Enviado por Tópico
DianaBalis
Publicado: 06/01/2010 16:53  Atualizado: 06/01/2010 16:53
Colaborador
Usuário desde: 23/07/2006
Localidade: Rio de Janeiro
Mensagens: 632
 Re: Corpo franzino, cara miúda
Linda história de vida. O tempo com memória, não é tudo? Beijos.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 06/01/2010 16:55  Atualizado: 06/01/2010 16:55
 Re: Corpo franzino, cara miúda
Nostalgia do Tempo. Que saudade!!!


Beijo

"Grapilho"



Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 06/01/2010 16:58  Atualizado: 06/01/2010 16:58
 Re: Corpo franzino, cara miúda
Nossa Rosa um poema sentido,nostalgico...recheado das mais belas lembranças...que isso querida, para sonhar nunca é e nunca sera tarde...parabéns pelos belos poemas
Mary


Enviado por Tópico
Avozita
Publicado: 06/01/2010 16:59  Atualizado: 06/01/2010 16:59
Colaborador
Usuário desde: 08/07/2009
Localidade: Casal de Cambra - Lisboa
Mensagens: 4531
 Re: Corpo franzino, cara miúda
Nunca é tarde amiga.
É bom recordar, quando as recordações são boas
e estas foram lindas.
Uma cara miuda, um corpo franzino, os laçarotes,
fizeste lembrar-me o meu 1º avatar aqui
Gosto sempre de te ler, já sabes isso.
Beijinhos
Antonieta


Enviado por Tópico
Moreno
Publicado: 06/01/2010 16:59  Atualizado: 06/01/2010 16:59
Colaborador
Usuário desde: 09/01/2009
Localidade:
Mensagens: 3486
 Re: Corpo franzino, cara miúda
No refúgio das tuas palavras, viajas ao mundo de encantas da infância...

belo momento, amiga

beijinhos


Enviado por Tópico
VIDEIRA
Publicado: 06/01/2010 17:06  Atualizado: 06/01/2010 17:06
Colaborador
Usuário desde: 30/10/2009
Localidade: Profundo Portugal
Mensagens: 501
 Re: Corpo franzino, cara miúda
São sempre de ternura
as tuas lembranças de rosa
em botão que queria abrir-se...
Mas é ainda belo
o teu fulgor de madura
flor que teima em sentir-se...

Beijinho, Rosa, tão enternecedora, sempre...


Enviado por Tópico
Betha Mendonça
Publicado: 06/01/2010 18:07  Atualizado: 06/01/2010 18:07
Colaborador
Usuário desde: 01/07/2009
Localidade:
Mensagens: 6625
 Re: Corpo franzino, cara miúda
Como eu gostaria de ainda ver o mundo com os olhos de menina!Nostágico e belo, Rosa! :)
Bjins, Betha.


Enviado por Tópico
joseluislopes
Publicado: 06/01/2010 19:27  Atualizado: 06/01/2010 19:27
Colaborador
Usuário desde: 22/03/2009
Localidade:
Mensagens: 3348
 Re: Corpo franzino, cara miúda
Mas minha amiga Rosa, que bonita essa nostalgia.
Sabe que nunca consegui colocar a andar um arco desses. Que inveja, se hoje voltasse a trás juro que tentaria mais vezes, não desistia.
E até as flores do seu tempo são também as flores do meu tempo.
Que bonito Rosa, hoje sinto-me assim…, como…, embalado por um Anjo de paz.
O seu texto ainda ajudou mais um pouco ao encantamento do meu dia.
Lembrar a infância coloca sempre gente ao nosso lado de quem eu tenho muitas saudades.
Beijo Grande
JLL


Enviado por Tópico
ROMMA
Publicado: 06/01/2010 19:30  Atualizado: 06/01/2010 19:30
Colaborador
Usuário desde: 29/10/2008
Localidade:
Mensagens: 2462
 Re: Corpo franzino, cara miúda
só verdadeiros poetas tem a capacidade de ver estas imagens guardas nas suas memórias e tu minha Amiga Rosa, tranportas muito bem todas elas para as palavras... muito bonio.
Beijinhos
Romma


Enviado por Tópico
jomasipe
Publicado: 06/01/2010 20:05  Atualizado: 06/01/2010 20:05
Colaborador
Usuário desde: 28/09/2009
Localidade:
Mensagens: 1168
 Re: Corpo franzino, cara miúda
a recordação é essencial ao rápido fluxo da vida e das emoções que vamos sentido à medida que crescemos,
lindo,
beijinhos amiga,
JS


Enviado por Tópico
Moura365
Publicado: 06/01/2010 20:45  Atualizado: 06/01/2010 20:45
Colaborador
Usuário desde: 23/10/2009
Localidade: Rio tinto-Porto
Mensagens: 2284
 Re: Corpo franzino, cara miúda
Querida amiga rosa

Emocionei-me com este teu poema. Ao ver-te revisitar a tua infância, aqueles momentos maravilhosos que passamos, e que nunca nos esquecemos!
E quando a saudade e a nostalgia nos bate à porta, abrimos carinhosamente, o baú das nossas memórias...

Lindo!

Beijinhos grandes

Gil


Enviado por Tópico
Lara Adam
Publicado: 07/01/2010 08:57  Atualizado: 07/01/2010 08:57
Da casa!
Usuário desde: 16/05/2008
Localidade: Ponte de Lima
Mensagens: 448
 Re: Corpo franzino, cara miúda
Olá Rosinha! A minha infância perdeu-se na minha memória, já a procurei e não a achei...só me recordo da minha avó, e dela sim, eu sinto saudades...Beijinho minha amiga.


Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 07/01/2010 14:24  Atualizado: 07/01/2010 14:24
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Corpo franzino, cara miúda
Viver, recordar,
retirar aos recantos da memória
todas essas parcelas que fazem
a nossa própria história.
A tua poesia toca-me porque é
escrita com alma e porque nos
faz sentir o que dela retiras.
Beijo, Rosa
Vóny Ferreira


Enviado por Tópico
ÔNIX
Publicado: 07/01/2010 15:17  Atualizado: 07/01/2010 15:17
Colaborador
Usuário desde: 08/09/2009
Localidade: Lisboa
Mensagens: 2679
 Re: Corpo franzino, cara miúda
Rosa,

Não sei onde era o sítio onde os teus cabelos esvoaçavam, mas digo-te que me vi por lá

Gostei de mais este Rosa, linda


beijinhos


Matilde D'ônix


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 07/01/2010 15:36  Atualizado: 07/01/2010 15:36
 Re: Corpo franzino, cara miúda
sonhar não custa nada, Rosa. amacia o coração, faz bem a pele, e o sorriso fica doce. vou guardar seu poema. me alegrou, amenizou minhas rugas.

um beijo e afetuoso abraço poetisa.

Silveira


Enviado por Tópico
Branca
Publicado: 07/01/2010 15:47  Atualizado: 07/01/2010 15:47
Colaborador
Usuário desde: 05/05/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 2647
 Re: Corpo franzino, cara miúda
Não ocultas mesmo teus sentimentos!
Nas madrugadas desertas não ficamos sozinhos quando temos recordações, ora tristes, ora felizes...
Também carrego as minhas...
Rosa querida, que a poesia continue sendo âncora pra ti.
Um grande beijo, e continue a nos agraciar com belos poemas.


Enviado por Tópico
HelenDeRose
Publicado: 07/01/2010 19:05  Atualizado: 07/01/2010 19:05
Administradora
Usuário desde: 06/08/2009
Localidade: Sorocaba - SP - Brasil
Mensagens: 2084
 Re: Corpo franzino, cara miúda
O meu olhar positivo sobre seu poema, vê o quanto é acolhedor termos o que recordar. Imagine se não tivesse saudade de nada, seria um vazio ainda maior, minha querida. A cada momento, acredito que os sonhos amanhecem nossas vidas, para que, nas tardes, sejam realizados e, nas noites, sejam recordados. Adorei ler, bjão.