https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Introspecção : 

O tempo no meu pensar

 
Tags:  tempo    lembranças    memórias  
 
Paro o tempo que me rodeia,
Regresso de boleia numa memoria,
Observo e inspiro algo que me vagueia,
Aqui estas! Encontrei-te…
Nao te foste embora!

Sinto a luz dos meus olhos,
Sinto um adocicar nos labios,
Solta-se uma gargalhada…
O calor guarda o meu coracao,
Alimenta o meu vulcao adormecido, esquecido,
Talvez em tempos perdido…

Como e bom voltar a estar contigo!

Relembro a tua simplicidade,
O carinho que passavas,
As flores que regavas,
So com o teu brilho…
Tu irradiavas.

Ainda rio quando o tempo para!
Sei que vais la estar,
Sei que vais voltar para eu recordar,
Os tempos em que iluminavas o meus dias,
Como so tu sabias…

OH tempo! Volta para tras,
Leva-me de viagem,
Para ver quem esteve ca, so de passagem…

GHOST


Open in new window


 
Autor
Ghost
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1056
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
MelMartins
Publicado: 09/04/2011 02:21  Atualizado: 09/04/2011 02:21
Colaborador
Usuário desde: 02/06/2010
Localidade:
Mensagens: 941
 Re: O tempo no meu pensar/ Ghost
Seja bem vindo caro poeta Ghost!

Um poema repleto de sentidas memórias.

Gostei muito da melodia dos sentidos,
o tempo faz-nos reviver momentos
que habitam em nós,
fazem parte da nossa história
não temos o comando do tempo,
mas podemos fazer dele
uma bela história para se viver
e mais tarde recordar
com fé e esperança.

Beijos

Alice Barros


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/05/2011 10:25  Atualizado: 28/05/2011 10:25
 Re: O tempo no meu pensar p/ Ghost
Adorei ler-te, Ghost... Sempre que leio algo seu, me surpreendo. Gostei principalmente dessa parte:
"Relembro a tua simplicidade,
O carinho que passavas,
As flores que regavas,
Só com o teu brilho…
Tu irradiavas."

Muito bom mesmo... Meus parabéns.

Os poemas que mais gosto são aqueles que me fazem sentir como se falassem de mim, de algo que vivi... Como diz a música 'Certas Canções' de Milton Nascimento... O trecho que diz assim: "Certas canções que ouço cabem tão dentro de mim, que perguntar carece: - Como não fui eu que fiz?"