https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Entrega de coração o coração

 
Tags:  amor    solidão    coração  
 
Mostra-te no amor o aceno parco
Postigo de espia tênue e breve...
Aeriforme, borboleteante – delicado,
Deixa inteiro que seu vôo o leve.
Dá-lhe de coração o coração,
Seja no iracundo torpor do medo,
Seja nos braços febris da emoção.
Enreda-te em seu arco com avidez,
A todo risco mergulha em seu condão,
Tinge na sua cor teus medos e lividez,
Não desposes por segura a pétrea solidão.

 
Autor
Manito
Autor
 
Texto
Data
Leituras
749
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Transversal
Publicado: 04/08/2011 05:39  Atualizado: 04/08/2011 05:39
Colaborador
Usuário desde: 02/01/2011
Localidade: Fortaleza - Lisboa
Mensagens: 3687
 Re: Entrega de coração o coração
"o aceno parco"..."delicado"..."entrega-lhe de coração"..."seu arco com avidez"..."teus medos"..."a pétrea solidão"..."o coração"

Excelente

Abraço te

Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 04/08/2011 19:06  Atualizado: 04/08/2011 19:06
Colaborador
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8223
 Re: Entrega de coração o coração
Na verdade a essência do poema tem um coração no ventre. Palpita como se vivo e no poema vive delicadamente. E de nada mais precisa.
Um beijo querido amigo Manito.
Roque