https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Eis que vivo

 
Tags:  silêncio    espera    vivo    invernal  
 
Eis que vivo e vivo esperando.
Vivo o silencio, eu e o pensamento;
Pensamento de leveza azulada,
de medida lenta, sobrevoando,
vivo ainda, a alma já, de ímpeto,
quebrantada.
Eis que vivo e vivo em turbilhão,
folhetim solto ao vento.
Olhar desatento, invernal, sem emoção,
vivo só, com tudo que professo
e confesso, pelo bater do coração.
Vivo do sal, do prazo, de algum tento.
Já sem talento, eis que vivo,
eu e o pensamento.


 
Autor
Manito
Autor
 
Texto
Data
Leituras
535
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
saraabreu
Publicado: 27/08/2014 10:35  Atualizado: 27/08/2014 10:35
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2014
Localidade:
Mensagens: 2423
 Re: Eis que vivo
Um coração solitário a deambular entre o silêncio e dá assim origem a um belo canto nostálgico...há momentos assim na vida das pessoas poeta.
bj

Enviado por Tópico
saraabreu
Publicado: 27/08/2014 10:35  Atualizado: 27/08/2014 10:35
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2014
Localidade:
Mensagens: 2423
 Re: Eis que vivo
Um coração solitário a deambular entre o silêncio e dá assim origem a um belo canto nostálgico...há momentos assim na vida das pessoas poeta.
bj