https://www.poetris.com/
Poemas : 

Assim de manso ...

 
Tags:  devagarzinho    Assim de manso  
 
Assim de manso, bem de mansinho,
irrompe a nascente,
brota, o olho d’água, devagarzinho.

Assim de manso, devagarzinho,
o amor aporta,
invade a porta do coração.

Assim de manso o fio segue,
a libélula o toca leve,
em seu espelho, círculos sem fim.

Assim de manso, bem de mansinho,
inunda o caminho,
pavimentado pela solidão.

Assim de manso, rodeia as pedras,
picos miúdos,
de úmido chão, o verde rente rega.

Assim de manso, poli o assoalho,
remenda retalhos,
retira os tronos, remove troféus.

Assim de manso, em seu regaço,
se achegam víboras,
bebericam pássaros.

Assim de manso, conforta fadigas,
desdenha intrigas,
embala o sono.

Assim de manso, obediente ao leito,
o caudaloso rio
deixou distante o fio

Assim de manso sigo o destino,
sem desatino,
imaginando a foz, extasiante cio.

 
Autor
Manito
Autor
 
Texto
Data
Leituras
138
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
5 pontos
1
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 27/07/2017 02:22  Atualizado: 27/07/2017 02:22
 Re: Assim de manso ...
* gostei do ritmo, da melodia poética que encheu-me alma e mente...de mansinho


Abraço
Karinna*