https://www.poetris.com/
 
Textos : 

Outono disfarçado

 
Tags:  Texto de 28/09/2009  
 
Regressei há dias, ainda que poucos tivessem dado pela minha chegada. Mas vim sorrateiro, no dia certo e na hora exacta de um Setembro inesperadamente quente.
Cheguei disfarçado de um Verão serôdio, fora de tempo. Talvez por isso, tenha passado despercebido aos olhos dos mais distraídos, que se escondem na sombra do calor e se recusam a abandonar as praias meio desertas, numa tentativa desesperada de prolongar na pele o tom de bronze que lhes fica tão bem.
É vê-los sentados nas esplanadas à beira mar plantadas, lotadas até à última cadeira vaga que se acabou de ocupar de um traseiro ainda húmido e salgado.
De copo de cerveja fresca na mão e conversas mais ou menos desinteressadas e entrecaladas, ora de sorrisos, ora de gargalhadas que se desprendem das bocas ávidas por dizer, entre uma e outra baforada de fumo que um cigarro aceso entre os dedos lá vai alimentando a tarde. Uma tarde que se alonga até ao lusco fusco do dia e se finda num céu avermelhado e prometedor de uma noite serena, sem qualquer rasto de vento que a despenteie. Com sorte, o dia seguinte será igual.
Mas desenganem-se todos os que me ignoram e se fazem de desentendidos, porque eu voltei e trouxe comigo as folhas amarelecidas e vermelhas, que muito em breve pairarão pelos ares, despindo as árvores para se despenharem aos pés de qualquer um, que os passos apressados não se cansarão de mastigar no caminho de ida e de vinda, em qualquer lugar e para onde quer que vão.
Trago também as vindimas, presas nos cachos das uvas doiradas e maduras, que se dão e se espremem no ventre do vinho doce, desejoso do seu fervor, para depois repousar na escuridão de uma adega povoada de pipas silenciosas.
Trago ainda, as promessas da chuva que se atrasou na vinda, mas que virá com certeza.
Chamo-me Outono e voltei para vos lembrar de que o Verão já se foi, ainda que pareça que não!


Open in new window



*... vivo na renovação dos sentidos, junto da antiguidade das lembranças, em frente das emoções...»

Impulsos

coisa pouca

 
Autor
cleo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
809
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
16 pontos
8
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
vanriz
Publicado: 25/09/2011 12:04  Atualizado: 25/09/2011 12:04
Da casa!
Usuário desde: 19/10/2009
Localidade: São Paulo - SP
Mensagens: 437
 Re: Outono disfarçado
Linda poesia...
Quanta sensibilidade!
Parabéns
Abraço
Van

Enviado por Tópico
AnaCoelho
Publicado: 25/09/2011 14:21  Atualizado: 25/09/2011 14:21
Colaborador
Usuário desde: 09/05/2008
Localidade: Carregado-Alenquer
Mensagens: 11978
 Re: Outono disfarçado
O Outono uma época em que as cores se renovam, caem as folhas e as vindimas marcam o cume da época...Gosto do Outono e gosto de te ler

beijos

Enviado por Tópico
gil de olive
Publicado: 25/09/2011 17:13  Atualizado: 25/09/2011 17:13
Colaborador
Usuário desde: 03/11/2007
Localidade: Campos do Jordão SP BR
Mensagens: 5046
 Re: Outono disfarçado
Espetacular seu texto! Parabens pelo belo trabalho! Deu gosto ler!

Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 25/09/2011 18:57  Atualizado: 25/09/2011 18:57
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Outono disfarçado
O Outono será porventura a estação do ano mais romântica pela diversidade abrupta de cores na natureza.
Agradável e um prazer é ler-te Cleo.
Beijo

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 25/09/2011 23:16  Atualizado: 25/09/2011 23:16
 Re: Outono disfarçado
Um Outono com sabor a Primavera! Linda prosa poética! Parabéns, Cleo!

Enviado por Tópico
cleo
Publicado: 25/09/2011 23:18  Atualizado: 25/09/2011 23:18
Luso de Ouro
Usuário desde: 02/03/2007
Localidade: Queluz
Mensagens: 3857
 Re: Outono disfarçado
A todos, sem excepção, os meus mais humildes agradecimentos

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 28/09/2011 01:50  Atualizado: 28/09/2011 01:50
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 8617
 Re: Outono disfarçado
Boa noite VCruz, sua personagem imaginou poder criar uma verdade, encima de manuseios dos seus mal feitos, mas deparou-se com a prova que o universo não permite, parabens pelo seu sapiente poema, MJ.

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 28/09/2011 01:52  Atualizado: 28/09/2011 01:52
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 8617
 Re: Outono disfarçado
Boa noite Cleo, seus versos narram com primazia a aura que o outono dissemina ai no velho mundo, parabens pelo seu instigante poema, MJ.

OI Cleo desconsidere o comentário anterior, estava na memória do word.