https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Intervenção : 

Tempestade

 
Tags:  social    tempestade    nau    tormenta    Séc. XXI  
 
.

Open in new window


Tempestade

Jamais poderei ser
O vento que movimenta a barca
Jamais poderei ser o mar
Em estradas d´água
Que foram a invenção de novos mundos
Jamais poderei ser o timoneiro
Que governa a canção dos marinheiros
até ao destino
Que é o fim
De tudo o que começa
E se vai embora
Jamais poderei ser como Magalhães
- seguir em linha recta!
Para regressar
A este (mesmo) lugar
Com uma nau desfeita
E suas velas e bandeira
irreconhecíveis , de dilaceradas
À deriva




Escrito ontem 270220142301
Reeditado hoje 280220141601



Luíz Sommerville Junior, Eu Canto o Poema Mudo.
 
Autor
sommerville
 
Texto
Data
Leituras
1552
Favoritos
6
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
64 pontos
10
3
6
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/02/2014 16:23  Atualizado: 28/02/2014 16:23
 Re: Tempestade
Poeta Sommerville,

Inquestionável a tua maestria e o teu talento neste texto!

Intenso, profundo e forte!

Aplaudindo com louvor mais esta tua obra fantástica!

Aos favoritos!

Curvo-me diante de tanta inspiração!

Beijos,

Anggela


Enviado por Tópico
RayNascimento
Publicado: 28/02/2014 16:45  Atualizado: 02/03/2014 00:29
Membro de honra
Usuário desde: 13/03/2012
Localidade: Monte Roraima - Brasil
Mensagens: 6408
 Re: Tempestade
Quisera eu ser a nau
Em alto mar cheia de flores
Que acalmam as dores
Suturadas pelas mãos de Deus
Quisera eu ser a bonança
Que vem depois da tempestade
Ser a brisa da saudade cravada no peito
Num silêncio que grita tua ausência
Que se faz oceanos lapidados
Por lágrimas de diamantes
Provindas dos olhos tristes
Seguindo uma linha tênue
De paz e felicidade
Ainda que a tempestade
Me faça maremoto...
Me jogando contra o rochedo
E eu sem medo...
Consiga prosseguir...

Levo comigo!!!

Ray Nascimento

Open in new window

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/02/2014 19:19  Atualizado: 28/02/2014 19:19
 Re: Tempestade
outro poema que confirma o teu talento. parabéns, Jorge.

Enviado por Tópico
Transversal
Publicado: 28/02/2014 20:54  Atualizado: 28/02/2014 20:54
Colaborador
Usuário desde: 02/01/2011
Localidade: Fortaleza - Lisboa
Mensagens: 3687
 Re: Tempestade
mas há tantas procelas que se aquietam ainda mais que as tempestades que atemorizam o homem do leme, e essas como as autênticas tempestades são sempre silenciosas, "à deriva"
"até ao destino"
Todo o Homem tem o seu fado
"De tudo o que começa
E se vai embora", que o vento movimente a barca e a leve para além da linha do horizonte, pleno.
Parabéns. Obrigado.

Agradeço-te

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/02/2014 22:10  Atualizado: 28/02/2014 22:10
 Re: Tempestade
*nas limitações versadas, da alma desnuda, o Poeta torna-se ilimitado.
Escrita para guardar.
Abraço de admiração
karinna*

Enviado por Tópico
gil de olive
Publicado: 28/02/2014 23:24  Atualizado: 28/02/2014 23:24
Colaborador
Usuário desde: 03/11/2007
Localidade: Campos do Jordão SP BR
Mensagens: 5046
 Re: Tempestade
Texto, música e ilustração lindas! Sua página merece uma nota mil!

Enviado por Tópico
MaryFioratti
Publicado: 02/03/2014 00:24  Atualizado: 02/03/2014 00:24
Colaborador
Usuário desde: 09/02/2014
Localidade:
Mensagens: 2409
 Re: Tempestade
Tao tocante e profunda sua poesia.
Deu-me uma sensacao assim de inutilidade,
diante do ja existente.
Forte sentimento.
Abracos,
*Mary Fioratti*

Enviado por Tópico
TrabisDeMentia
Publicado: 03/04/2014 19:52  Atualizado: 03/04/2014 19:52
Webmaster
Usuário desde: 25/01/2006
Localidade: Bombarral
Mensagens: 2265
 Re: Tempestade
Ahh, todos somos feito de passados!
Esse vento que soprou velas hoje corre-te nas veias.
Somo feitos de energia emprestada e quando morrermos, seremos credores.

Um abraço.

Ps: Actualizar um poema não altera a data de publicação. Não necessita de colocar a nota em rodapé :)

Enviado por Tópico
Manufernandes
Publicado: 04/04/2014 19:12  Atualizado: 04/04/2014 19:12
Subscritor
Usuário desde: 09/12/2013
Localidade: Lisboa
Mensagens: 3860
 Re: Tempestade
Numa palavra? Genial!