https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

o quanto vagueei

 
Tags:  ilusão    procura    prece    vagueei    palavras. mantra  
 
o quanto vagueei
 
o quanto vagueei à tua procura, a levar comigo as tuas palavras, a fazer delas um mantra, uma prece, ao ouvi-las, a cultivar a ilusão de que não tinhas partido? quantos amanheceres permaneci a revolver as lembranças que não se desfaziam, a maneira como gesticulavas, os teus lábios quando encontravam os meus, como me recebias entre as tuas pernas, o branco dos teus dentes. o quanto vagueei a prometer-me que te encontraria a qualquer momento, a qualquer custo? essa promessa a resguardar-me da aniquilação, a sentir o teu cheiro em cada uma que despia, a chamá-las também pelo teu nome.

Poema do livro Crônicas do Amor Impossível
a venda em http://sergioprof.wordpress.com
Contato:
blog: http://sergioprof.wordpress.com/
facebook: https://www.facebook.com/jardimpoeta
https://www.facebook.com/poetajardim
twitter: http://twitter.com/SERGI0_ALMEIDA
linkedin: https://www.linkedin.com/in/poeta-jardim-a7b0222b
google +: https://plus.google.com/+sergioalmeidaJardim
skoob: http://www.skoob.com.br/autor/7181-jardim


Open in new window

Poemoa do livro Crónicas do Amor Impossível
 
Autor
Jardim<>
Autor
 
Texto
Data
Leituras
466
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
20 pontos
0
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.