https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Hoje é um bom dia para te dizer

 

Da janela da minha alma
Avista-se a paisagem branca onde os signos se encontram
E os passos da escrita se gravam sem querer

Faz frio na página e as palavras usam cachecol ao pescoço e roupas quentes de lã
Estou junto à lareira que me traz os olhos a crepitar das histórias que m’afrontam
A aquecer os dedos no calor de um afago a arder

Teu corpo de letras estendido no meu
Tapete quente e Persa das mil memórias em que me esqueço

Parece-me que hoje é um bom dia para incendiar o amor nesta fogueira dos
segredos
Mesmo que a página não fale de ti no seu silêncio branco
Nem se tinja do teu hálito
Nem seja casulo onde me teço

Já te nomeei afinal em mil poemas
Erigi em guerra santa a mesquita do teu ventre em todos os momentos
Fiz-te um filho de palavras como quem semeia o futuro
E se cumpre no soprar dos ventos

Em ti que sou o amante no caminho da faca
Navio sem âncora nem mar
Doca seca do meu desejo de amar

Se me encontrares hoje tombado no veneno do que aqui disser
Se de angústia se fizer esta dor de não saber a quem endereçar este amor de fel
Não terá sido culpa tua nem sequer do branco do papel

in: «Os poemas não se servem frios» - 2010


O meu verdadeiro nome é José Ilídio Torres. É com ele que assino os meus livros.
Já publiquei 10 obras em géneros diversos: crónica, romance, conto e poesia.
Foi em 2007, aqui no Luso, que mostrei pela primeira vez.

 
Autor
SilvaRamos
 
Texto
Data
Leituras
598
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
27 pontos
3
4
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 03/12/2015 11:13  Atualizado: 03/12/2015 11:13
 Re: Hoje é um bom dia para te dizer
Gostei muito do que li!

Parabéns!

Anggela


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 06/12/2015 12:27  Atualizado: 06/12/2015 12:27
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29222
 Re: Hoje é um bom dia para te dizer
Olhos que sofrem as essências de uma solidão maga, aquele vazio que chora uma intensa dor .

belo poema sentimental