Poemas -> Amor : 

....mesclo de rosas e espinhos

 
Tags:  desatinos  
 
Trago no peito um odor, mesclo de rosas e espinhos
Será só o aroma do meu amor, ou de todo este meu desatino

Trago no olhar o horizonte, saltimbancos de asas…dançarinos
na íris pressinto implantada, a cor do meu negro destino

Chove faíscas no coração, nestas minhas aurículas desnudadas
são sementes de paixões, que pelo tempo, ai foram plantadas

No corpo a pele desidrata-se, sem a água ímpia dos teus lábios
são as rugas de sal proliferadas, neste meu corpo de apaixonada

O tempo voa taciturno, por minutos a poesia tudo para,
cobre a alma de doce fantasia, e os lábios sussurram molhados.....

Escrito a 30/1/17

 
Autor
Liliana Jardim
 
Texto
Data
Leituras
195
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
33 pontos
5
2
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
*Anggela*
Publicado: 31/01/2017 09:20  Atualizado: 31/01/2017 09:20
Colaborador
Usuário desde: 22/04/2015
Localidade:
Mensagens: 2669
 Re: ....mesclo de rosas e espinhos
Linda poesia Liliana!

Um gosto de leitura!

Um beijinho,

Anggela

Enviado por Tópico
justine
Publicado: 31/01/2017 09:37  Atualizado: 31/01/2017 09:37
Participativo
Usuário desde: 29/12/2016
Localidade:
Mensagens: 25
 Re: ....mesclo de rosas e espinhos
Muito bom!

Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 01/02/2017 10:53  Atualizado: 01/02/2017 10:53
Luso de Ouro
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4396
 Re: ....mesclo de rosas e espinhos
Obrigado poetas pela vossa presença

Beijinhos

Enviado por Tópico
karinna*
Publicado: 02/02/2017 12:30  Atualizado: 02/02/2017 12:30
Da casa!
Usuário desde: 02/09/2016
Localidade: Rio Grande do Sul
Mensagens: 472
 Re: ....mesclo de rosas e espinhos
* tua instigante e densa escrita sempre me alcança...
Aqui...pode-se ler do final ao início e sente-se a tua poética genial de todas as formas!
Beijoka* de fã