https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

"Qual pressa? II"

 
Tags:  Prioridades sociais.  
 
Qual pressa?. II

Sai de mim toda a pressa
E dessa ninharia em soluços
Ideias que não se vêem mais
Coisas e mais coisas amontoadas
Que eu já não ouço nem vejo
Gritos surdos e ideias parvas
Com bigodes de pontas reviradas

Jogo-me lá de cima numa piscina
Em doce água azulada com falta de sal
Na saudade do mar beijando a sua areia
Que embala os meus ternos sentimentos

Viro, volto e revolto todos os ideiais
Numa mescla de gentes pluri especiais
E me guardo no meu intímo apenas
fazendo uso da politica de poder escolher

Vou ali à frente verificar se para lá irei
Eu vou querer me entregar em cuidados
Que minhas mãos têm segredos e medos
Apenas a dedicar a quem muito precisar

Nada de nada e sempre o mesmo de sempre
Haviam de se lambusar em frente a toda a gente
E porque já se vinha tornando uma moda
Beijar-se ou devorar-se com as bocas abertas
E linguas compridas em beijos de mau gosto
Tudo se haveria de tornar público e tão feio

Mas que quereria aquela gente que eu fizesse
Não registei esses momentos nojentos, nem registarei
Que coisas infames são segredos dos outros
Me guardo limpa na desinfecção de um alcool de 90 graus
E se me vierem dizer que sou comichosa
Ora pois, que venham...........

Eureka



Eureka

 
Autor
Eureka
Autor
 
Texto
Data
Leituras
290
Favoritos
4
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
59 pontos
13
7
4
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/02/2018 12:11  Atualizado: 12/02/2018 12:11
 Re: "Qual pressa? II"
Olá!

Que prazer ler sua poesia...
Desperta-me sentimentos urgentes, que ao mesmo tempo tenho que aprender a não ter pressa nenhuma...
Obrigada pela leitura.
Bjo

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 12/02/2018 12:17  Atualizado: 12/02/2018 12:17
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 8981
 Re: "Qual pressa? II"
Bom dia Eureka, a vida humana é um caminhão de possibilidades duvidosas, e a ossa intuição precisa nos dizer em qual destes a gente vai se aventurar, em busca de algo concreto, parabéns pelo vosso incisivo poema, eu te desejo um excelente feriadão de carnaval, um abraço, MJ.


Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 12/02/2018 15:57  Atualizado: 12/02/2018 18:33
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Setúbal-Azeitão, Portugal
Mensagens: 1407
 Não tenho presa nenhuma dúvida que seja
[color=003300]





Não tenho presa nenhuma dúvida a mim,
Absolutamente nenhuma à solta dentro
Do corpo, nas solas as mãos terminam
Onde começam os quatro sentidos d'outros,

Sinto definitivamente não ser ninguém
Neste mundo, demito o tornar-me
Rei do vulgar e do vulgo tal e qual morto
Em lugar findo deste reino onde não reino

E sem dúvida não é meu, demito-me inda
Do peso de sentir por todos a lua que seja
E o mistério dos braços prenderem o corpo
À alma e das gotículas de geada os dedos,

Quadrados cotovelos e o coração absoluto
Zero (noves fora), prefiro as solas aos sapatos
Que alego serem meus e depressa, antes
Que dêem pla falta deles manhã cedo,

Antes do começo dos outros e meu eterno
Delito, término e gémeo falso do infinito,
Qualquer dúvida fica inteiramente entre
Mim e a fala e até que, do falar m'esqueça,

Não tenho pressa ...






[/color]


Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 12/02/2018 19:10  Atualizado: 12/02/2018 19:10
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 14345
Online!
 Re: "Qual pressa? II"
Fui contigo nessas saborosas e líricas linhas! Obrigado pela partilha gratuita. Espero que esteja tudo bem contigo e com os teus. Beijos!


Enviado por Tópico
Upanhaca
Publicado: 12/02/2018 22:16  Atualizado: 12/02/2018 22:16
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2015
Localidade: Sol Poente
Mensagens: 5753
 Re: "Qual pressa? II"
Que bom fugir da monotonia das vozes do vento, que cortam alma aos bocados!

Belo o seu poema, Eureka. Adorei a leitura, parabéns.

Obrigado peia partilha.

Abraço!
upanhaca


Enviado por Tópico
LuízBernardo
Publicado: 13/02/2018 16:31  Atualizado: 13/02/2018 16:31
Da casa!
Usuário desde: 16/02/2017
Localidade:
Mensagens: 317
 Re: "Qual pressa? II"
Certamente, uma maravilhosa leitura, obrigado e parabéns, querida.
Abraço.


Enviado por Tópico
nereida
Publicado: 13/02/2018 21:40  Atualizado: 13/02/2018 21:40
Colaborador
Usuário desde: 27/08/2017
Localidade: São Paulo
Mensagens: 896
 Re: "Qual pressa? II"
Lindo texto querida amiga, pra que pressa? Tens razão! Gostei imenso.
Abraço com saudade.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 25/02/2018 13:18  Atualizado: 25/02/2018 13:18
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 28799
 Re: "Qual pressa? II"
Somos um aquilo traduzido pelo tempo onde
a natureza esclarece os momentos vividos e enaltecidos em efeitos traduzidos pelos ventos, sentido pelos olhos