https://www.poetris.com/
Poemas -> Solidão : 

Fantasia e realidade

 
A chuva cai mansamente,
suas águas molham os vidros do carro
e lentamente escorrem para o chão.

A chuva cai, em ritmo compassado às vezes acelerado...

Cada pingo que desce logo se desfaz...
Tal qual a ilusão que em nossas vidas chegam e se vão.

Chuva fina caindo na alvorada,
molhando as folhas dos coqueiros e arvores,
lavando os telhados dos quiosques,
amainando a poeira das ruas,
refrescando o inicio do dia,
alimentando as lavouras verdejando,
os campos e as planícies onde cantam os sabiás e cotovias.

A chuva cai...

Pingos e mais pingos cor de prata.

De onde eles vêm?
Da imensidão dos céus,
e cai abençoada por Deus,
enchendo os rios, engrossando córregos e cascatas.

Lá fora, a chuva forte cai.

Abro o vidro de meu carro e estendo os meus braços,
e como faz uma criança deixo os pingos de chuva
caírem na palma das minhas mãos
que se unem num ato reflexo.

Eu bebo a água da chuva como se fosse o remédio
que ameniza o meu nervoso, o arfar do meu peito.
O calçadão que beira a orla fica deserto,
pessoas correm a procura de abrigo fazendo-me voltar a realidade.

As mãos molhadas passo no meu rosto.

E a água da chuva que desce pela minha face
misturam-se com as minhas lágrimas,
tocando os meus lábios

E quando a chuva cessa, nas ruas da cidade
deixa o seu rastro refletida numa poça d'água,
nas folharias molhadas
que se confundem com a luz dos astros.

Desperto da minha nostalgia.

Abro os olhos e
contemplo com alegria
o milagre da vida que se renova
emergindo do cheiro de terra molhada
pela chuva que caiu na madrugada.

Volto a minha realidade,
e percebo que tenho por companhia a minha amada ao meu lado,
dentro do carro enquanto chovia,
tudo não passou de imaginação ou ilusão.

Dura realidade!

Quero voltar para minha ilusão!

Eliezer Lemos

 
Autor
LemosLemos
 
Texto
Data
Leituras
116
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.