https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Desilusão : 

Inadvertida(mente)

 


Ébria pergunto-te:

-Amor e dor são sinonímias?

Diotima astronomicamente falando, aborrece-me

Mnemosyne protege-me com tuas estratagemas

Teimosa beberico as águas de Tártaro...

Sóbria novamente!


Janna



 
Autor
Jmattos
Autor
 
Texto
Data
Leituras
909
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
30 pontos
8
3
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Juanito
Publicado: 27/10/2018 08:40  Atualizado: 27/10/2018 08:40
Colaborador
Usuário desde: 26/12/2016
Localidade: España
Mensagens: 2662
 Re: Inadvertida(mente)
Original, querida amiga!!

Lindo demais!!

Acho que o amor embriaga; por vezes, demais! Mas sem amor o que seria de nós!!

Gostei muito!!

Meus parabéns e um beijo!!


Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 27/10/2018 11:50  Atualizado: 27/10/2018 11:50
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12396
 Re: Inadvertida(mente)
OLÁ! Ainda bem que se sente melhor, estas cosas astronómicas são imprevisíveis...pézinho em terra é sempre mais seguro...
neta bonita! Gostei muito e não foi inadvertidamente, não! Beijocas Vó


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 29/10/2018 12:29  Atualizado: 29/10/2018 12:29
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29136
 Re: Inadvertida(mente)
Simplesmentente belo


Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 29/10/2018 14:16  Atualizado: 29/10/2018 14:16
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9215
 Re: Inadvertida(mente)
Bom dia Jmattos, teus versos fazem uma simbiose dos personagens reis da vida humana com as criações fictícias da dramaturgia, para alargarmos o nosso sentir em relação a complexidade do nosso cotidiano, parabéns pelo vosso redundante poema, um abraço, MJ.