https://www.poetris.com/
Poemas : 

QUER ISTO QUER AQUILO

 
QUER ISTO QUER AQUILO

Quer chore, quer ri,
quer sofra ou não sofra,
todo eu sou versos
incontidos,
que trago na palma da mão,
aos leitores versos devidos.

Quer ame ou não ame,
quer sonhe ou não sonhe,
sou só o reverso
do poema,
que ponho no teu cabelo,
verdades e teorema.

Não me dou por infeliz,
do pouco que tenho,
que o que mereço,
a mim me pertence,
quer doa ou não doa,
a quem não se convence.

À vida dou ilusão,
que ela de há muito castiga,
fere, mata,
da culpa soa verdadeira,
por isso eu sou sonho,
sonhando-a de outra maneira.

Quer isto, quer aquilo,
a pena não consinto,
que inda vencido pelo cansaço,
sou puro idealismo,
que se fez caminho,
na palavra pluralismo.

Jorge Humberto
16/11/10


De Profundis

Visite meu Blog, com poemas muito bonitos. Obrigado
http://jorgehumbertopoesia.blogspot.com/


 
Autor
jorgehumberto
 
Texto
Data
Leituras
127
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.