https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Saudade : 

Abraço sem fim!

 
Open in new window


Tenho saudades de mim,
Vai lendo minha saudades assim,
Que me abraço sem fim,
Mais uma lembrança para ti de mim.

A saudade quando te penso,
E te sinto mais perto, eu te penso
Para te ler eu te escrevo
Recito e guardo- te como um trevo!

As flores, as abelhas, O pólen, o mel…
O tempo, segundos, minutos, horas, dias…
Tenho saudades de mim,de ti, de nós!
Tenho Saudades de não ter saudades !

Caixinha de música, escuta, ela toca chorando de emoção,
Como o tic tac do relógio que faz dueto com o coração,
Adeus, adeus meu amor… Vai lendo minha saudade assim,
Que me abraço sem fim para te sentir perto de mim!

By.Quandoachuvacai/acor

https://acor13.blogspot.com/2020/03/abraco-sem-fim.html?m=1


Eu sou só, mais uma sombra que anda por aí e quem projeta-me, inevitavelmente acompanha-me.

Íris Correia /Quandoachuvacai-A.C.O.R

blogger:https://acor13.blogspot.pt/
Fotos:https://www.instagram.com/anacorelvas/



 
Autor
Quandoachuvacai
 
Texto
Data
Leituras
276
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
38 pontos
6
4
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 31/03/2020 10:28  Atualizado: 31/03/2020 13:29
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29434
 Re: Abraço sem fim!
Uma poesia que ilustra o mais belo do sentimento. A magia do amor


Enviado por Tópico
A.C.O.R
Publicado: 31/03/2020 11:22  Atualizado: 31/03/2020 11:22
Colaborador
Usuário desde: 17/10/2013
Localidade: Lisboa
Mensagens: 696
 Re: Abraço sem fim!
Saudade é tempo demasiado,
Nem que seja um segundo,
Um segundo inexplicado,
Quando existe um sentir profundo,
Profundo como a imensidade dos oceanos,
Tenho saudade, saudade de te ver.
Parece que as flores rolam como os anos,
E a minha saudade permanece em cada amanhecer.
.
By. Ana Carina Osório Relvas/A.C.O.R

Leia mais: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=257432 © Luso-Poemas

Poema de 2013

Enviado por Tópico
A.C.O.R
Publicado: 31/03/2020 11:29  Atualizado: 31/03/2020 11:30
Colaborador
Usuário desde: 17/10/2013
Localidade: Lisboa
Mensagens: 696
 Re: Abraço sem fim!
Suavemente, sinto a palma da mão;
De tinta neve e sensíveis há sensação,
Na doçura do toque, eu penso os ventos
e a brisa calma que alista os pensamentos.
.
E sinto saudade do campo, de correr,
De trepar a copa da sabedoria tão vigorosa
Sem a monocromática tremer,
Saudades da tua voz maravilhosa,
Imaginando o teu rir que me fazia cócegas.
.
imaginando o teu rir que me fazia cócegas,
Agora faz-me cocegas apenas o meu imaginar!
Ainda bem que tenho este livro para recordar,
Já que estás tão longe e deixaste-me a rir às cegas!

Ana Carina Osório Relvas/A.C.O.R


Leia mais: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=277281 © Luso-Poemas

Poema 2014

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 31/03/2020 12:42  Atualizado: 31/03/2020 12:42
 Re: Abraço sem fim!
!!! ae! às vezes quase que me apetece dizer, eu preciso enlouquecer. sabes ando a tentar desde que me conheço! é verdade. e possivelmente acabarei louco por frequentar este mundo louco. há dois tipos de loucura, a sadia e a outra. froda-se eheh
continuação de uma boa tarde