https://www.poetris.com/
Sonetos : 

Insatisfação

 
Vendo a Saúva um colossal Esquilo
Invejou-lhe a figura onipotente
E lamentou: Por que sou diferente
Da magnitude ática daquilo!?

E assistindo o Esquilo um Tapir tamanho,
Mamífero que ao mundo todo ensombra,
Se enciumou daquela pênsil tromba:
Quis muito ser aquele ser estranho.

E o tal Tapir, defronte do Elefante,
Diante probóscide de verdade,
Cobiçou aquela maravilha amiga .

E o sôfrego paquiderme gigante,
Plangendo tal mórbida obesidade,
Dizia: "Por que não nasci Formiga!?"



Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
176
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
16 pontos
4
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Juanito
Publicado: 21/06/2020 21:15  Atualizado: 21/06/2020 21:15
Colaborador
Usuário desde: 26/12/2016
Localidade: España
Mensagens: 2845
 Re: Insatisfação
Gostei muito desse soneto.

Por vezes a gente que ser o que não é, e talvez compreenda ao elefante, pois a formiga e certamente um ser menos complicado, e muito menos pesado.

Parabéns!!


Enviado por Tópico
ZESILVEIRADOBRASIL
Publicado: 22/06/2020 03:45  Atualizado: 22/06/2020 03:45
Membro de honra
Usuário desde: 22/11/2018
Localidade: RIO - Brasil
Mensagens: 354
 Re: Insatisfação
...o título por si só conclui. A beleza está na fábula, nos versos que assim induz!
aquele abraço caRIOca!