https://www.poetris.com/
Poemas : 

carimbo devolvido

 
o céu não tinha estrelas
(nunca tem estrelas entre nós)
no ar uma distracção algo dorida
o seu semblante num lugar longe
levado pela correnteza da dúvida

e a culpa, ah, é sempre minha a culpa
como lâmina afiada pronta para
o recorte da paisagem junto ao rio
do nosso (e)terno (des)encontro.

ah hoje não,
esta dor branca como cambraia
que veio comigo
sem ser convidada,
não espere aceitação

não importa de que certezas se veste
essa importância tóxica que carimba
mais um dia, só mais um
que mantém inerte a tua alma
que não espera nunca a minha alma.

teu tempo interior ignora o limite
entre o meu vestido e a tua mão
que abusivamente me invade

(...) e depois me devolve a essa dor
que não quero, não quero
deixo-ta aqui, no pára brisas
da tua, só tua: branca e real ilusão.

 
Autor
RoqueSilveira
 
Texto
Data
Leituras
152
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
8 pontos
2
3
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Mr.Sergius
Publicado: 26/09/2020 00:28  Atualizado: 26/09/2020 00:28
Da casa!
Usuário desde: 14/08/2018
Localidade:
Mensagens: 304
 Re: carimbo devolvido
Um relacionamento difícil descrito em cores de um belo poema faz que sintamos todas as nuances e mesmo reconheçamos episódios de algum momento de nossa vida. Gostei muito.