Textos -> Esperança : 

Corredeiras

 
Conter o desânimo.
Viver no fora do contexto.
Ilusão, apreensão e cuidados.
O povo escandalizado!
Morte, chuvas, destruição.
Como deter a nação destrutiva?
Reconstruir.
Mudar e lutar.
Animar...
Os rios correm ao mar.
Deixa a cicatriz secar.
Mas, no fundo, há humanidade.
União e solidariedade.
Almeje o fruto da verdade.
Siga a intuição.
Nunca desista!
A vida segue difícil para todos.
Imagine se estivesse na guerra, no meio dos escombros.
Sobreviva com fé na vida.
É única e somente sua.


Diana Balis

 
Autor
DianaBalis
 
Texto
Data
Leituras
146
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Barbozza
Publicado: 28/05/2024 17:35  Atualizado: 28/05/2024 17:35
Membro de honra
Usuário desde: 24/07/2009
Localidade: Brasil - Alagoas
Mensagens: 1580
 Re: Corredeiras
DianaBalis, se poema descreve o fenômeno climático que aconteceu no Rio Grande do Sul, e a única razão para viver é ter fé para reconstruir a vida social-, abraço.