https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

Tempo sem tempo

 
Tags:  paixão    magia  
 
Tempo sem tempo...

O fogo do sol brilhava sobre a rosa pelas almas e corpos que se entregavam às delícias da paixão. Suavemente, as mãos dele deslizaram em todos os caminhos de beleza dela. E foi botão de rosa. O sol, timidamente, acariciava-a e, enternecido e os seus raios eram carícia. Sensações mil despertavam o desejo para que as pétalas viçosas e virgens se abrissem. O sol fugia e reaparecia numa intensidade cada vez mais apetecida. E ele dançou nela, envolvendo-a docemente nesse calor inebriante. E ela dançou com ele. E a pétala sangrou no seu abrir lento. A sedução era a entrega sem limites. E a primeira seiva de vida correu. Sorriu ao sol e o seu perfume foi oferta àquele calor acariciante. E o sol tomou-a inteira. A ternura da paixão conquistou-a até ao fundo da sua alma. Momento mágico de vida! As suas pétalas tinham-se aberto agora em plenitude. Milagre de vida e a rosa nasceu plena.

Ambos sorriam… neles uma primavera.



Partilhar... um entrelaçar de almas.

 
Autor
Isa
Autor
 
Texto
Data
Leituras
623
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Fhatima
Publicado: 05/06/2008 22:45  Atualizado: 05/06/2008 22:45
Colaborador
Usuário desde: 12/02/2008
Localidade: Joinville - SC
Mensagens: 3389
 Re: Tempo sem tempo
Olá Poetisa!
O despertar de uma moça em flor, texto encantador, união dos corações em paixão solene e toda felicidade em plenitude!
Beijos poetisa!
Fhatima