https://www.poetris.com/

 
Offline
Mosath
Mais olhares de Mr. Greeny
Esta tarde fitei um casal heterossexual de meia-idade. O homem, barbudo, sem casaco para o frio e...
Enviado por Mosath
em 30/11/2010 19:38:31
Offline
Mosath
Olhares de Mr. Greeny
Está quase a chover. Não! Já começou a chover. Sentei-me numa mesa octogonal de um café. O estilo...
Enviado por Mosath
em 15/11/2010 07:15:43
Offline
Mosath
Mini-ensaio sobre mamas ao léu
Estamos em pleno Verão, data que assinalo com um assunto o mais pertinente possível. O calor nas ...
Enviado por Mosath
em 18/09/2010 19:47:38
Offline
Mosath
Crónicas III (em movimento...)
Estou cansado. Vi uma mulher feia, Fazia acompanhar-se por três crianças, Seriam os seus filhos? ...
Enviado por Mosath
em 18/09/2010 19:45:56
Offline
Mosath
Faúlhas
Sensações são faúlhas. Aparecem! Desaparecem! Faúlhas mortais emergem para o absurdo privilégio d...
Enviado por Mosath
em 16/07/2010 16:58:41
Offline
Mosath
É noite
É noite, Hora longa e dos fortes, Aqueles, que na beira da piscina, Alindados por quentes holofot...
Enviado por Mosath
em 13/04/2010 02:23:19
Offline
Mosath
Espera Infinita
Pelos anos, asas mentirosas que não ganham abertura, Abrem para enferrujar numa eternidade de tem...
Enviado por Mosath
em 05/04/2010 19:48:57
Offline
Mosath
(sem título)
Danças que se perdem no cheiro da noite. Suores frios, talvez ardentes, excitados. Cores vivas...
Enviado por Mosath
em 05/04/2010 19:46:37
Offline
Mosath
"Devora-me"
Nós nas nossas mesas barulhentas, Eles cortejando copos vertidos, Vós penteando peles ferrugentas...
Enviado por Mosath
em 05/04/2010 19:44:34
Offline
Mosath
Crónicas I e II (em movimento...)
- Ui, que barulho! - O quê? - Para que é que se fazem filhos? - Porquê? - Dão dores de cabeça. - ...
Enviado por Mosath
em 01/04/2010 01:24:11
Offline
Mosath
A alma da tempestade
Proclama-se a tempestade apocalíptica, E a sua mão vive profunda na carne e no obscuro, Nos templ...
Enviado por Mosath
em 01/04/2010 01:10:41
Offline
Mosath
Elos ao Silêncio
Já não consigo abrir-me. Em mim não há fortalecimento; a vida? Os meus braços são pénis sem gesto...
Enviado por Mosath
em 31/03/2010 03:35:57
Offline
Mosath
"Doce silêncio"
Corre-se dia e noite por enigmas gastronómicos do nosso apetitoso mundo, Como se numa festividade...
Enviado por Mosath
em 31/03/2010 03:25:22
Offline
Mosath
Pietá até ao seu enlevo
Os olhares fáceis de quem é uma estátua a uma só voz, As raízes por detrás, ela em relevo, com el...
Enviado por Mosath
em 31/03/2010 03:18:13