https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de geraldocoelho

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de geraldocoelho

NÃO SEI...

 
Não sei se disse a mim (ó insanidade)
a palavra que pareceu-me, de esperança era...
Não sei, se quando a proferiu, era sincera;
ou se a proferiu por pura piedade!...
=================================

Uma palavra então jogada, assim ao léu;
que um vislumbre concedeu-me, do futuro:
não haverá de ser, o amanhã sombrio e escuro;
não haverá de ser o amanhã, um escuro véu!...

==================================

Mas, antes de todo o acontecido, às do jogo
do amor, preliminares, chamou-me com seu jeito
tão doce; que no altar do culto profano, o leito
nossos corpos tatuamos, do amor, no fogo!...

==================================

Quem ama assim, como amou-me aquela criatura;
como pode proferir a palavra (ó, insanidade)
que me fez emergir do lago de felicidade;
pra mergulhar no lago então, de só tortura?...

==================================

Palavra então jogada, assim ao léu;
depois de sussurrar-me no balançar das ancas,
palavras que libertavam do pudor as trancas;
e depois do amor; um golpe assim, cruel?...

==================================

Tormento igual ao meu, não se descreve!...
É por demais sofrido...valha me Deus!...
Pra não dizer a mim, um triste adeus;
pra minha vã esperança; disse "até breve"!...

================================

(GERALDO COELHO ZACARIAS)
 
NÃO SEI...

ATÉ BREVE...

 
São Paulo, treze de Novembro de mil novecentos e setenta...
É manhã...Lá fora cantam de forma tão barulhenta
os passarinhos...e o dia começa lentamente a sua rotina!...
É manhã...Tudo é igual aos outros dias, somente eu
fiquei parado no tempo (para mim não amanheceu)
a perguntar o por que de tua partida repentina!...

==============================================

É manhã...Abro a janela e o quarto é invadido pelo vento;
como ele, repleto de incertezas voa, voa meu pensamento
repleto de lembranças; bate, bate meu coração que se acelera!...
É manhã...Vozes lá fora que se confundem, ruídos; um anseio
no coração, faz com que a tudo eu fique alheio;
e assim será até que se finde de teu regresso a espera...

==============================================

... até quando o cantar dos pássaros um dia trouxer
alento à minha vida; pois nem mesmo o perfume sequer
que o vento que invade o quarto, traz; sentir eu consigo!...
Sabes bem que eu te amo e o quanto este amor me envolve;
arranca-me o coração mas por favor me devolve
a outra parte de mim que ontem levaste contigo!...

==============================================

É manhã...e tudo em volta, em só tristeza se resume!...
Voa pra longe pensamento, chora coração num só queixume!...
E assim será (até não sei quando) do meu viver a rotina!...
Eu sei que também me amas...porém, por mais que me ronde
a felicidade deste amor; peço-te por favor me responde
à minha pergunta; ao por que desta partida repentina...

==============================================

São Paulo, treze de Novembro de mil novecentos e setenta...
É manhã...lá fora cai a chuva; cá dentro, do chuveiro a barulhenta
água...É um novo dia!...Chorar assim...quem se atreve?...
Eu!...pois para mim não vejo algum entusiasmo
porquê ontem me deste o melhor de ti; último orgasmo;
depois partiste, dizendo apenas: ATÉ BREVE!...

==============================================

(GERALDO COELHO ZACARIAS)
 
ATÉ BREVE...

NAMORADA...

 
O céu se abriu e um mundo mais radiante
então surgiu naquele instante
em que anjos no céu cantavam em coro;
quando ouvi (minha amada)
de ti, uma palavra pronunciada;
a mais linda palavra...namoro!..
------------------------------------------------
Se já não bastasse, de nossas vidas ser a aurora;
como é que nasce sentimento assim, fora de hora;
como um infante ser, pode vencer o que não se vence?...
Não sei...só sei que o que eu entendia ser inacessível;
ter teu amor um dia, fosse possível;
possível é...pois o teu coração, ao meu pertence!...
-------------------------------------------
E hoje que nossas vidas diante de um representante Divino
se fizeram (há muito) unidas; sacramentado o nosso destino;
anjos no céu saúdam o nosso amor; e mais nada
é importante, a não ser sacramentar tudo de novo;
diante do Divino representante, às nossas juras, dar um renovo
eternamente...amada-amante...esposa...namorada!...

======================================
(GERALDO COELHO ZACARIAS)
 
NAMORADA...

REFÚGIO...

 
De Março, o sol morno;
tudo em torno
de nós...muito apraz!...
Bem sabes...a alegria é imensa,
que a tua presença
junto a mim, tanto faz!...

===========================

Bem próximos ao lago;
num doce afago,
então te consolo:
antes que o sol então desapareça;
reclino tua cabeça
junto ao meu colo!...

===========================

Meu anjo, adormece,
que a Deus uma prece
pedindo que o nosso retiro,
assim sempre seja;
amada, boceja,
que a cada bocejo teu, eu aspiro!...

===========================

Tua pele, eu aliso;
neste momento preciso
acordas...prossigo;
mas ouço a tua lamúria,
e falas com fúria:
"sonhava contigo"!...

===========================

"Não seja por isto";
então eu insisto
e logo proponho:
"amada, vê meu ponto de vista:
não sê egoísta;
então acordados vivamos o sonho!...

===========================

Agora, o sol posto;
tão grande é o gosto
que na nossa estratégia, subterfúgio;
alcançamos a paz que tanto se almeja;
e que assim sempre seja
o nosso refúgio!...

===========================

(GERALDO COELHO ZACARIAS)
 
REFÚGIO...

INOCÊNCIAS...

 
A rosa, no cravo causou temor;
por um motivo, um motivo injusto:
só porquê lhe falou de amor;
pregou-lhe um belo susto!...

=============================

O cravo perguntou ressentido:
"só porquê teu doce jeito me atrai;
eu tenha que sair ferido,
e com medo do teu pai?..."

=============================

Nessa rua, nessa rua tem uma floresta;
e nela eu fico à espreita, como um ladrão;
pois eu hei de fazer uma grande festa;
ao roubar, ao roubar teu coração!...

=============================

Como pode viver fora d'água um peixe vivo?
Me responde: se alguém assim viveria...
E é por isto que eu insisto e muito vivo
a implorar pela tua companhia!...

===============================
Pensando eu ti, eu fiquei;
prá beber água, eu fui no tororó;
foi lá de que de ti, escutei:
"viverás, viverás prá sempre só!..."

===============================

Sozinho?... jamais viverei essa amargura;
sozinho, eu jamais hei de ficar;
pois ainda hei de ouvir a tua jura
de amor, de amor, ao pé do altar!...

================================

E ao final de tantas brigas
do cravo e da rosa, no ar
ouviu-se tantas cantigas;
porquê eles vão se casar!...
===============================

O cravo, muito atrevido,
disse: " teu jeito meigo me atrai"...
Agora vamos saber o sentido
do que fazem na cama...mamãe e papai!...

===============================

(GERALDO COELHO ZACARIAS)
 
INOCÊNCIAS...

SONETO DO AMOR ETERNO...

 
Quem sabe (meu jovem) daqui a alguns anos,
não pararás tu a refletir um pouco;
e verás que são grandes os teus enganos:
eu não sou mais jovem...tu és um louco!...

=========================================

Não concordo (minha senhora) nem um pouco
com o que dizes; tenho grandes e muitos planos;
não és, e eu não sou culpado tampouco
de nascer depois de ti, alguns anos!...

=========================================

Este amor cresce dentro de mim, pouco a pouco!...
Sim, este amor que tu dizes ser de um louco;
e que com tinta de mil carinhos, mil afetos

=========================================

escreveremos nós (são estes meus planos)
a mais linda história de amor; e em poucos anos
a contaremos para os nossos netos!...

=========================================

(GERALDO COELHO ZACARIAS)
 
SONETO DO AMOR ETERNO...

MINHA ETERNA NAMORADA

 
Primavera...a flor balançava ritmicamente...

por suas pétalas, de orvalho as gotas!...

Me fazia então teu perfume envolvente;

tua pele sugar como a um conta-gotas!...
---------------------------------------

Verão...lentamente o sol estava a se por...

as aves, não mais como a pouco, irrequietas!...

Um fogo em mim atiçavas, sem o mesmo pudor

de a pouco...revelando tuas partes secretas!..
-----------------------------------------

Outono...o vento carrega as folhas pra bem distante!...

Um remoinho de folhas...talvez um vendaval:

sou eu...um vento forte que chega amante...

és tu...forte vento!...Um encontro carnal!...
-------------------------------------------

E agora que se aproxima do frio a chegada;

da estação que tanto arrepia, não tenho temor,

porque eu te tenho...minha eterna namorada;

com o corpo me aqueces com o fogo do amor!...
------------------------------------------------

E assim foi a nossa vida inteira:

tendo a ti por eterna companheira!...

Primavera, verão, outono, inverno;

pouco importa a estação que se faça...

porque (minha amada) tudo passa;

só não, o amor que entre nós é eterno!...
=========================================

Neste dia em que especialmente

se presenteia a pessoa amada;

tu és (amada minha) o meu melhor presente;

companheira, amante...eterna namorada!...
===============================

(GERALDO COELHO ZACARIAS)[/size]
 
MINHA ETERNA NAMORADA

PALCO DA VIDA...

 
No palco, Maria
à plateia reverencia
grata pelo reconhecimento...
Com graça, Maria faz gestos
ante do público os manifestos
reconhecidos de seu talento!...

=========================

Maria, no entanto tem pressa;
dali, saindo, uma outra peça
há de viver...e dela se faz cativa...
O palco será todo feito
de um doce perfumado leito...
É grande a expectativa!...

==========================

A doce temporada se finda;
virá uma mais doce ainda...
Maria, à imaginação, dá asas!...
Situações obscenas;
Maria já vê as cenas:
dois corpos ardendo em brasas!...

========================

Na imaginação, Maria flutua:
no seu...(meu Deus) se tatua
com o calor do "vai e vem"
(no qual Maria se apruma;
unidas duas almas em uma)
o corpo do seu amado, seu bem!...

========================

Sem pudor, é pura adrenalina
que ferindo sua pele fina
lhe injeta a agulha matérias
de um líquido cujas substâncias
lhe aumentam do gozo, ânsias
fluindo por todas as veias e artérias!...

=========================

A doce temporada se finda;
virá uma mais doce ainda...
Maria, dá asas à imaginação
onde Maria então flutua;
vendo unida a boca sua
à boca daquele que lhe aumenta o tesão!...

================================

Sem pudor, a agulha espeta;
e todo líquido injeta
que dela então expele;
pra no momento a explosão
do clímax, gozo, tesão
tão doce à flor da pele!...

==========================

Ah...Maria, minha atriz,
te aplaude pedindo bis
este teu ardoroso fã!...
Vivemos nossa epopeia;
eu sou a tua plateia,
e ao mesmo tempo, galã!...

===========================

(GERALDO COELHO ZACARIAS)
 
PALCO DA VIDA...

ABOLIÇÃO (13 DE MAIO DE 1888)

 
Solitário adentra triste, pensativo
pela floresta; pobre plebeu...qual o motivo
da ingratidão do mundo, ao destino seu?...
Pensa, como seria diferente se sua princesa
não fosse presa de sua própria realeza;
e viver pudesse o amor que lhe oferece, seu pobre plebeu!...

================================================

Voam livres os pássaros, da floresta pela imensidão!...
Livre é o rio; livre é o vento sem rumo certo, sem direção...
Porém o destino, liberdade para amar, não lhes concedeu...
Pois vive ela em palácio, pela nobreza, cercada...
Ah...como quisera, pela riqueza, não ser aprisionada;
e viver o amor (seu maior valor) do pobre plebeu!...

================================================

Almas generosas que ao Imperador devem lealdade;
à triste princesa, em segredos, são coniventes em cumplicidade
(pois sabem que ninguém, algo mais lindo que o amor; jamais conheceu)...
"Vá princesa" - dizem eles; "rompe essa barreira, rompe essa muralha;
que exige a realeza ; e que a beleza de viver o amor; só vos atrapalha;
como ave livre; os rios; os ventos; entrega-te aos sentimentos desse teu plebeu!"...

================================================

"Amo-te" - diz ela; "embora, tenho que ser breve;
sabes que por força maior; filha de imperador, não deve
desobedecer ordens superiores...meu Deus...que horror!"...
Oferece-lhe os lábios de morango; seio palpitante;
de repente, dois corpos se transformam em um, naquele instante:
o amor, concedeu à princesa e plebeu...O AUTOR DO AMOR!...

================================================

"Antes que te vá" - diz ele; "eu necessito pedir-te, um favor:
há bem longe do palácio e de toda a riqueza; um povo sofredor;
pede ao "todo poderoso" teu pai, que olhe a realidade crua e dura
desse povo humilde do qual os poderosos vivem ( e muito) às custas;
e que é castigado por "leis" arbitrárias, desumanas e injustas;
os erros, por eles cometidos; são terem nascidos com a pele escura!"...

================================================

Amo-te" - diz ela; "embora, tenho que ser breve;
livre para amar-te, não sou; porém meu coração se atreve!...
E mais me atreverei, pois sei que meu pai, dos nobres é o menos tirano...
Sei que um dia há de entender o imenso amor que por ti, me invade;
e me concederá de amar-te a tão sonhada liberdade;
e da escravidão a soltura; de teu povo de pele escura...pois ele é humano!"... 

================================================

Volta ao palácio a linda princesa
prisioneira de sua realeza!...
Não será seu pai contrário às suas vontades e destino seu;
pois, é dos nobres, o menos tirano...
Ao povo sofrido, dará liberdade, pois também, é humano;
fim da escravatura; fim da amargura de não poder casar-se com o seu plebeu!... 

================================================

No alto dos céus há um Ser Supremo que se chama Deus;
e que não impõe distinções entre os filhos seus...
Fez com que o Imperador decretasse o fim do horror;
decretou o fim da escravatura do povo de pele escura;
e com o plebeu, deu consentimento para o casamento
à filha querida, por ordem DO AUTOR DA VIDA; O AUTOR DO AMOR!...

 ================================================

 

(GERALDO COELHO ZACARIAS)
 
ABOLIÇÃO   (13 DE MAIO DE 1888)

QUADRO...

 
Olhar perdido no horizonte, onde os pensamentos vão
com as águas que sob a ponte passam, e se perdem no além;
está um rapaz solitário, na mais completa solidão
que é docemente quebrada com a presença de um alguém...

==============================

Desvia-lhe os pensamentos (com tanto carinho e afeição)
a esposa dedicada; e com sua suave voz que contém
doçura e amor; reclama um pouco de sua atenção
a lhe segredar, baixinho: "porque eu te amo; meu bem..."

==============================

De repente, uma doce figura, então os seus olhos vêem
(a causar-lhe brilho no olhar ao ver tão doce visão)...
...pra participar desse momento, um lindo anjinho vem,

==============================

e lhe diz com carinho e com a suave voz de quem
também atenção reclama; a causar-lhe tanta emoção
ao ouvir do lindo anjinho: "papai, te amo também!..."

==============================

(GERALDO COELHO ZACARIAS)
 
QUADRO...

TEU POETA... (DIA MUNDIAL DA POESIA)

 
O martelo é a ferramenta que usa
prá seu trabalho, o escultor!...
Prá mim (teu poeta) minha musa;
a ferramenta é o amor!...

===============================

Muito de si mesmo, cobra
usando o pincel, o pintor!...
Eu uso prá minha prima obra
que és tu (amada) o amor!...

===============================

Da voz, a harmonia e o som,
são as ferramentas do cantor!...
A minha ferramenta é o dom
de ter por ti, tanto amor!...

===============================

O artista, de muitas ferramentas faz uso
para expressar a sua obra de arte!...
O coração é a que eu uso!...
Pois amar...é a melhor arte!...

===============================

Amada, diante dos teus olhos,
eis que te traz minha alma repleta
de carinhos; são frutos teus, colhe-os;
frutos do amor do teu poeta!...

===============================

A tinta é uma das ferramentas que usa
o poeta, para então expor
seus sentimentos à sua musa!...
A minha tinta é o amor!...

===============================

(GERALDO COELHO ZACARIAS)
 
TEU POETA...  (DIA MUNDIAL DA POESIA)

À HORA DA AVE MARIA...

 
Embora o sol se ponha...tudo é repleto
de felicidade!...De amor uma luz irradia
do céu!...É da Mãe, o amor, o afeto;
"À HORA DA AVE MARIA!..."

==============================

Seu doce manto, fazendo-se como um teto
aos lares; levando PAZ E HARMONIA!...
A MÃE que tem amor pelo Filho mais Dileto;
tem por nós; AMOR DE IGUAL VALIA!...

==============================

Um povo, muito em ti, confiante;
agradece o fato (e com bastante motivos)
de que O FILHO MAIS AMADO, um dia

================

em Seu momento mais angustiante,
nos deu-te como adotivos;
Ó DOCE VIRGEM MARIA!...

==============================

(GERALDO COELHO ZACARIAS)
 
À HORA DA AVE MARIA...

AMO-TE...

 
Amo-te de uma forma diferente e intensa

quando cuido de somente encontrar

alguma coisa que me faz tua presença

sentir; e sempre assim hei de te amar!...

-------------------------------------------

Distante estás, por isto esta imensa
e ardente chama em meu peito a queimar...
Buscando-te em pensamentos, a recompensa
minha, é a essência do teu ser no ar

---------------------------------------------------

que se espalha ao meu redor e então se inicia
esta diferente e intensa forma de amar-te,
de alguém que eternamente te cultua...

----------------------------------------------

se não posso beijar-te, colhe a poesia,
se não podes beijar-me, sente à toda parte
minha presença...como eu sinto a tua!...

-----------------------------------

(GERALDO COELHO ZACARIAS)
 
AMO-TE...

MATEMÁTICA...

 
Ciência em que em momentos sofridos

entendê-la tentar após;

nos deixa totalmente enlouquecidos,

nos tira fora de nós!...

==================

Ciência em que me questiono:

que resposta à pergunta algoz?...

Então me entrego ao abandono

do mundo, comigo a sós!...

===================

Permaneceste calada, estática!...

E eu também sem ter voz!...

Eras pura matemática;

meu Deus, que ciência atroz!...

====================

Sem que eu nada dissesse, partiste;

fiquei comigo a sós!...

Por não entender-te, hoje sou triste;

de dois, seríamos um só, nós!...

===================

Bastava um longo beijo, um abraço

(ó minha sina algoz)

contra a lei da física, o mesmo espaço

dois corpos ocupariam!...Nós!...

================================

(GERALDO COELHO ZACARIAS)
 
MATEMÁTICA...

SÃO PAULO DE PIRATININGA (FELIZ CIDADE)

 
Para melhor propor, instruir, desenvolver a tese
de um DEUS ONIPOTENTE; por aquela restinga;
afim de promover então a Cristã Catequese,
fundaram a "Vila de São Paulo de Piratininga".

====================================

O trabalho era árduo; o inimigo, constante;
para proteção dos mais fracos; grande desafio...
Mas esses "soldados" de Deus, numa luta incessante
tinham por lema a CRUZ; e por estrada; o rio;
principal meio de transporte, constante seu uso;
seu lema: "NÃO SOU CONDUZIDO, CONDUZO!...

====================================

Quatro séculos depois; fazendo de suor, o seu assoalho;
com muita garra, seu povo; disposição e vontade...
Hoje é denominada como " A CAPITAL DO TRABALHO";
ESSA SÃO PAULO QUERIDA; e tão FELIZ...CIDADE!...

====================================

Hoje, está tudo aqui: edifícios e suas grandes marquises;
lugares para lazer; e eu tendo tido o grande e feliz privégio
de de mãos dadas, nós dois, passearmos felizes
pelo seu marco mais histórico: O PÁTEO DO COLÉGIO"!...

===================================

Em tempos passados; usávamos o inesquecível "BONDE";
minha alma me leva em pensamentos a esse tão feliz retrô...
Mudaram muitas coisas; o transporte de hoje corresponde
ao antigo bonde; chamado "METRÔ"!...

====================================

A igreja continua a mesma daqueles dias
aonde rezávamos então o sagrado rosário;
um sacrifício; tantas e tantas ave-marias;
nossa igreja...nosso "Calvário"!...

====================================

Nossos passeios pela cidade que então era
pacata, de pessoas honestas, gentís...
Lá no parque do "IBIRAPUERA";
não havia então casal mais feliz!...

====================================

Volta; amada minha...volta; são muitos escassos
os momentos meus de alegria; devido a saudade!...
Volta para que então nos meus braços;
felizes sejamos nesta FELIZ...CIDADE!...

====================================

(GERALDO COELHO ZACARIAS)
 
SÃO PAULO DE PIRATININGA (FELIZ CIDADE)

SONHO CONTIGO...

 
Sonho contigo dia e noite, noite e dia,
são sonhos diferentes; é bem verdade:
de dia, puro sonho, fantasia;
de noite, transformado em realidade!...

==============================

Vem, vem que eu quero contar-te
um sonho diurno que tive contigo...
Quero que também faças parte
deste diurno sonho à noite comigo:

==============================

liguei a “TV” e num breve instante
em sua tela, vi retratada
a tua imagem de mim fugidia;

==============================

alcancei-te por mais que estavas distante,
e ouvi-te em meus braços entrelaçada
a me dizer: sonho contigo noite e dia!...

==============================

(GERALDO COELHO ZACARIAS)
 
SONHO CONTIGO...

O CANTO DO UIRAPURU

 
Aqui nesta mata perdido

de amor; um amor proibido...

Desespero de uma mente nada sã;

eu te peço: "numa criatura emplumada,

me transforma, pra que junto da minha amada

eu possa sempre estar...ó, tupã!..."

========================

"...Eu que já de seu coração sou cativo;

um amor impossível em que à espera vivo

de poder vê-la; seja noite, ou manhã..."

Do céu à floresta então veio

a pedido atendendo de quem ama o alheio;

transformando-o em um pássaro; tupã!...

===========================

Disse então: " se tu queres (eu não te proíbo)

com teu canto, conquistar a esposa do chefe da tribo;

mas, como pássaro, somente..." Ordenou tupã!...

Mesmo vendo do destino a insídia;

com seu canto conquistou o coração da sua índia;

fosse noite, ou fosse manhã!...

===========================

Do uirapuru quando ressoa o canto, tranquilo

o mundo todo para então pra ouví-lo;

é de um casal de se amar, no afã!...

São duas felizes criaturas aladas

que cantam seu amor, e são abençoadas,

abençoadas pelo deus tupã!...

============================

(GERALDO COELHO ZACARIAS)
 
O CANTO DO UIRAPURU

INCONFORMISMO...

 
Amanheceu...um açoite
caiu-me às costas...jamais hei
de me esquecer que nessa noite...
...ah...os beijos que não te dei!...

==============================

...Oh...crueldade sem igual...
um outro teve esse gozo!...
Ah...virgem flor; eu desgostoso
porquê essa noite (afinal
casaste) desfrutou teu esposo
do teu pólen virginal!...

==============================

Amanheceu...um açoite
caiu-me às costas...infeliz
sofro ao pensar que nessa noite...
...as carícias que não te fiz...

==============================

...oh, amanhecer tão repleto,
repleto de um triste pesar!...
Ah...tu, de meus desejos, objeto...
...oh, como é triste pensar
que recebeu teu afeto,
um outro no meu lugar!...

==============================

Amanheceu...um açoite
caiu-me às costas...é tolice
minha, pensar que ouviste nessa noite
as palavras que eu não te disse?...

==============================

Não há inconformismo que não baste,
do que esta triste sina minha!...
Nada há que de mim a certeza afaste;
pior pensamento não me convinha;
que ouvir da boca dele; tu gostaste,
do que ouvir da boca minha!...

=============================

Amanheceu, e um açoite
caiu-me às costas, e tão rude!...
Amou-te um outro, essa noite...
...teve tudo o que eu não pude!...
Oh...crueldade sem igual...
...eu aqui, tão desgostoso...
casaste ontem (afinal)...
um outro, teve esse gozo!...

(GERALDO COELHO ZACARIAS)
 
INCONFORMISMO...

NO PALCO...

 
Banhada em lágrimas, choravas um choro
não sei se de alegria...atriz;
enquanto a plateia, em coro,
em coro, pedia "bis"...
------------------------------------------
Era a tua consagração, teu dia;
era teu grande momento!...
Lutaste para que chegasse esse dia
do teu reconhecido talento!...
--------------------------------------------
Um choro ante da plateia, à ternura;
talvez de alegria...porém,
teu olhar insistente à procura
estava de um alguém!...
---------------------------------------------
Era a tua consagração, teu dia;
dos teus sonhos atingiste almejada meta!...
Mas, não choravas de alegria;
tua festa era incompleta:
-----------------------------------------
...recebias os aplausos, com brandura,
da plateia...feliz; alguém faltava porém,
de quem mais querias a ternura;
e era eu esse alguém!...
---------------------------------------------
Ao longe avistaste a presença minha;
dois motivos para teu chorar feliz:
foste do palco a rainha,
e a minha, também...minha atriz!...
===================================

(GERALDO COELHO ZACARIAS)
 
NO PALCO...

Proclamação da república ( I )

 
Arrancaram-nos de nosso habitat;
cativo fizeram um casal que era livre...
Porém o fruto que esperas no ventre,terá
liberdade;com a bendita lei “do ventre livre”...

A “realeza” não mais imperará;
nem suas garras cruéis que o livre
pensamento impede;agora está
com dias contados...assim Deus nos livre...

A negra cor da pele,agora é alva...
O crer no “Eterno” as nossas vidas salva...
Eu lutarei para que se torne pública

a liberdade do nosso amor;o amor intenso
que te dedico me diz que venço
e proclamarei no país do amor...nossa república...

Lea más: http://www.latino-poemas.net/modules/ ... toryid=5210#ixzz1cEAMVC5M
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives
 
Proclamação da república ( I )