https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de Conservatória

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de Conservatória

E lá vou eu

 
#E #LÁ #VOU #EU

Ouvi, por vezes, em meio ao azul infinito...
Que as coisas profundas devem ser ditas em poucas palavras...
E com o coração sentido...

Sinto o dia todo aqui e ali...
Todo esse sentimento...
E escrevo meus poemas...
Para dizer que estou aqui...

Posto que nunca estou só...
Nem mesmo quando me abraça o silêncio...
Tudo é na eternidade um pequeno momento...

Sou verso de começos...
Sem princípio, sem fim, sem medida...
Escrevo o que sinto...
Coisas simples, da vida...

Porém, nunca a verdade me deixou...
Simplesmente fantasiar...
Bordando minhas letras...
Sempre posso mais sonhar...

Esse instante existe...
E minha vida por si mesmo se completa...
Não sou alegre...
Não sou triste...
Sou um solitário poeta...

Não tenho vergonha de dizer que estou triste...
Não tenho vergonha de dizer que estou alegre...
Apenas sinto dentro de mim...
E sigo fazendo assim...

Me deixo perder...
Para me procurar...
Pois é me perdendo...
Que sei que vou me encontrar...

E quando necessário...
Enlouqueço como for...
É o meu jeito...
Assim eu sou...

Dizem que os sonhos estão fora de moda...
Cavaram um buraco bem fundo e entraram...
Mas lá vou eu...
Nunca vou deixar de sonhar...
Nunca vou deixar de amar...

Se no meu amanhã o que eu sonhei...
Não acontecer...
Tiro um arco-íris da cartola...
Sem nada temer...

E nisso, sim, acredito...
Maior que todos os ventos contrários...
Diante das dificuldades...
Saberei sempre encontrar...
Minha felicidade...

Sandro Paschoal Nogueira

http://conservatoriapoeta.blogspot.com
 
E lá vou eu

TÃO ASSIM...

 
#TÃO #ASSIM...

Um olhar tão profundo...
Querendo descobrir o mundo...
Um sorriso..
Uma atenção...
Alguém para alegrar...
O coração...
Na tristeza que vê...
Tanto a esconder...
Na luz que incendeia...
Torvelinho em cadeia...
Não consegue manter...
O sustento que deseja...
Tem medo que vejam...
A sua pena...
Foge e disfarça...
A sua graça...
Espelho da alma...
Ah quem dera...
Nesse olhar me entregar...
Me perder...
Me encontrar...
Diria eu...
Com alegria...
Que assim seria...
Tão feliz...
Em lhe amar...
Todos os meus dias...

Sandro Paschoal Nogueira
 
TÃO ASSIM...

LESMAS

 
#A #LESMA

E agora ???
O caixão não foi usado,
Povo tapeado...

Covas foram cavadas...
Pro palhaço...tanta marmelada...

Hospital que não existiu..
O dinheiro evaporou...
Ninguém sabe...
Só um ou outro que viu...

As mais de 1.000.000 pessoas não morreram...
Isso as mídias não disseram...

A quarentena serviu...
A cidade faliu...
Golpe armado...
Em quase todo Brasil...

E agora ???
O comerciante foi preso...
O bandido foi solto...
Tudo invertido...
E não foi pouco...

A cloroquina funciona...
O mundo reconheceu...
Mas tem louco que não toma...
E quer colocar ozônio...
No meu e também no seu...

E agora???
Testar, não adianta...
Assintomáticos não transmitem...
Mas a exigência de máscaras...
Persistem...

E agora ???
Abrir o comércio???
Mas alguns nem existem mais...
Ficou na lembrança...
Bem lá atrás...

E agora ???
Ficar em casa já não resolve...
Talvez o mundo acabe...
E você nem vê...
Fazer o quê?

Sair para quê ?
O trabalho sumiu...
O emprego caiu...
As festas acabaram...
Medo instalado...
E você só não fica calado...
Quando é para julgar...
Seu irmão ao seu lado...

E agora ??
E agora??
No balançar das horas...
Sua vida passando...
Você tão valente...
Nada vê...
Nem mais sente...
Só o cabresto que colocou na gente...
Mas aguenta ...
Ainda tem o ferro quente...

Sandro Paschoal Nogueira
 
LESMAS

Tudo dentro de mim

 
#TUDO #DENTRO #DE #MIM

Como sair de um erro sem cometer outro?
Possa, talvez você, me dizer...

Lidar com o pensamento profundo...
Na mão, um copo de um belo vinho...

Esperando o próximo minuto...

Somente os meus pés marcam essa estrada...
E mais uma noite, mais um pouco...
O silêncio chama por mim para me acalmar...
E o medo que eu tenho, faz-me pensar...

Não demores muito pra chegar...
Quem, mais do que eu, pronto a essa loucura me entregar?

Tardei em maldar a vida...
Hoje os sonhos não me satisfazem...
Tentei negar os sentimentos...
Em acreditar que não era o fim...

Me machuquei tanto...
Com tanto medo do vazio e da ausência...

A vida ganha sentido diferente...

Ah, esse tempo...
Apronta cada uma com a gente...

Sandro Paschoal Nogueira

http://conservatoriapoeta.blogspot.com

.
 
Tudo dentro de mim

ESTRELA PAI

 
#PAI...#LONGE #ESTRELA

É bem triste...
Cheio de tantos ais...
Que me enchem a imaginação...
Ter um pai...
Que não está aqui mais não...

Com que sonho?...
Posso tentar dizer...
Sonhar com um pai...
Sem estar junto a você...

De possuir o que não mais possui...
No céu...
Uma estrela a brilhar...
Daqui da terra...
Só lembranças...
Saudades por ficar...

Você me ensinou a ser forte...
Sem ser durão...
Me carregou em seu colo...
Sempre me deu a mão...

Eu te amei muito...
Embora nunca tenha dito com palavras...
Continuarei amando para sempre...
De todo meu coração...

Existem pessoas bem pertinho de nós que amamos de montão...
Mas nunca falamos o quanto as amamos...
Por que tamanho engano?...

Seus conselhos guardo em minha memória...
A você pai que me deu a vida...
Me fez sentir que a vida faz sentido...
Foi mais que um pai...
Foi também o meu maior amigo...

Sandro Paschoal Nogueira
 
ESTRELA PAI

Quarentena

 
#A #QUARENTENA

Ai meu Deus...
Me responde logo...
Já não mais aguento...
Esse sufoco...

Acordo...
Tomo banho...
Vou comer pastel...
Volto para casa...
Geladeira vou visitar...

Como o dia todo...
Até dedo já comecei a chupar...

Hoje fiz feijoada...
Só de linguiça calabresa...
Coloquei quase uma tonelada...

Foi embora 1/2 pacote...
Sem contar as outras peças...
Já comi 6 pratos...
Ficou boa a beça...

Comprei 4 batatas doce...
Cozinhei e fritei...
Já devorei...

A caixa de morango...
Que comprei lá na Manu...
Com leite condensado...
Não sobrou nenhum...

Agora encomendei...
Dois acarajés da Eliane Moreira...
Comi tudinho...
Minhas pernas deram até bambeira...

Escutei barulho de gambá...
Montei armadilha para o bicho pegar...
- Qual isca que devo usar?

Coloquei arroz doce que fiz...
Aproveitei ...
Me lambuzei...

Já estou com vontade...
De ir na rua...
Tem pizza de atum...
Hambúrguer e catuaba...
Será que eu não penso em mais nada?

Outro dia comi ...
Dois sacos de pão da Elzerina Da Almeida Da Motta Rufino...
Qual que estourei ...
O meu umbigo...

Graças a Deus ...
Tenho metabolismo acelerado...
Posso comer à vontade...
Sem nenhum cuidado...

Como e deito...
Deito e durmo...
Sonho e ronco...
Barriga cheia dá vômito...

Já bati há pouco...
Uma vitamina...
Recomendo...
Banana com aveia...
Uma colher de chocolate...
Coloque mel...
E já bate...

Fica uma delícia...
Três canecas...
Já é o suficiente...

Esperando essa quarentena acabar...
Preciso ...
Me movimentar...

Sinto falta de receber meus hóspedes...
Preparar o café...
Se eles não comem tudo...
Lamento...
Para comida...
Não tenho rapapé...

Acho que vou dormir agora só um pouquinho...

Sandro Paschoal Nogueira

Comecei a escrever poesias a partir de janeiro 2020 até o dia de hoje.

#CAMINHOS #DE #UM #POETA #NASCIDO #EM #CONSERVATÓRIA

http://conservatoriapoeta.blogspot.com

.
 
Quarentena

GATO E RATO

 
#GATO #E #RATO

Antes ser presença distante do que ausência próxima...
Por que me procuras como o gato anseia pelo rato?
Saiba que, para você eu seja apenas uma brincadeira para o seu tempo passar.
Mas tenho alma...
E um coração há muito perdido em lágrimas a chorar.

Não me procure para amanhã não me querer mais...
Opto pela minha solitude...
É uma virtude...
Que em taças de cristais sorvo com satisfação...
Antes eu assim feliz...
Do que ao seu lado ser solidão.

Não quero nunca renunciar à liberdade...
De poder sonhar e de me enganar...
Mesmo sabendo que vou sofrer...
E tanto acreditar...
Mas sou mesmo assim...
Só assim sei viver...

Porque me descobriste no abandono...
Com suas mentiras abriste meu segredo...
Me desceste ao meu porão sombrio...
Querendo que eu morresse de frio...

O romance me roubaste...
Me incendiaste de desejo...
Prometeu a mim muitos beijos...
Mas me deixou morto de sono...
E de ti tive medo...

Vivi o abandono de meus sonhos mais caros...
Aquele nó na garganta que não tirei...
Aquela lágrima que insiste em ficar no canto de meus olhos…

Mas chega, se não houve troca...
Cheio de esperança porvir...
Eu a tudo perdôo...

E para começar...
Daqui para frente...
É só sorrir...
Ser feliz sem você.
Simplesmente assim...

Sandro Paschoal Nogueira
 
GATO E RATO

Pedaços de um louco

 
#PEDAÇOS #DE #UM #LOUCO

Não me corte em fatias...
Ninguém abraça um pedaço...
Me envolva todo em seus braços...
E com seus lábios sobre os meus...
Faça meu barulho ser calado...

Em que as coisas têm toda a realidade que podem ter...
Pergunto a mim próprio, devagar...
Perante as coisas que simplesmente existem...
Como é possível tanto lhe amar...

Nada me dá...
Nada me tiras...
Nada mais és...
Que eu me sinta...

Na vida contam mais a ilusão...
O desejo e a esperança...
Quando eu era criança...
Chorar parecia ser a resposta perfeita...
Hoje para mim já é tão pouco...
Há muito deixei de ser garoto...

Cada detalhe num toque de amor...
Serei sempre a sua procura...
Vagando tristemente...
Sofrendo sob a lua...

Alguém igual a você não vi jamais...
Faço parte da vida daqueles que
acreditam...
Na força do amor...
Que sintam...

Os loucos possuem uma visão perfeita do mundo...
Vejo doçura em seu sorriso...
Brilho intenso em seu olhar...
Sou muito louco...
Por tanto querer lhe amar...

Sandro Paschoal Nogueira
 
Pedaços de um louco

AMANHECEU

 
#AMANHECEU

E o sol libertou minha alma imortal...
Abri minhas asas...
E voei então...

A lua no céu já se despede...
Promete amanhã voltar...
Ouço, bem ao longe, um galo cantar...

Colhi as últimas estrelas...
Vou pegar a esperança e viver na sua luz...
E na espera de quem passa no caminho...
Hoje vou ofertar um sorriso...
Doar para quem jamais o teve...

Quero descobrir o amor e conhecer ao mundo...
Iluminar o meu destino...
Tal como nasci...
Leve como as borboletas...

Ouvir a canção do vento...
Sentir aroma de flores...
Aqui está todo o meu desejo...

Já que o tempo não tem fim...
Nessa manhã...
Espere por mim...

Sandro Paschoal Nogueira

http://conservatoriapoeta.blogspot.com

Sandro Paschoal Nogueira
 
AMANHECEU

Meus espinhos

 
#MEUS #ESPINHOS

Ao longe, o vento vai falando de mim...
No império da vontade...
A alegria não está nas coisas...
Está dentro de nós...

Ninguém vive num jardim sem espinhos...
E nas auroras Deus enche minha taça com seu vinho...

Dos cegos do castelo me despeço...
Eu não mais quero dormir...
Ando por aí...

E se você puder me olhar...
E se você quiser me achar...
Você sabe onde me encontrar...

Diga-me quem você mais perdoou na vida...
E eu, então, saberei dizer quem você mais amou...

Se eu perdesse os sonhos dentro de mim...
E vivesse na escuridão...
Não lhe amaria tanto assim...

Eu possuía e não sabia...
Desconhecia...
Os jardins da vida...

Ainda que ferido e dilacerado...
No meio do caminho aprendi a caminhar...
Desistir nunca foi uma opção...

Sendo sempre fiel e verdadeiro...
Sou eu...
Ser diferente é atrair olhares e pensamentos...
Que me acolham...
Com minhas flores...
Com minhas dores...
E todos os meus defeitos...

Sandro Paschoal Nogueira

Sandro Paschoal Nogueira
 
Meus espinhos

Geração sem música, geração perdida

 
#GERAÇÃO #SEM #MÚSICA, #GERAÇÃO #PERDIDA

As músicas acabaram...
O tempo se foi...
Como me causa pesar...
Como isso me dói...

Os dias já são tão chatos...
Tudo tão maçante...
Somente sendo saudosista...
Para me levar adiante...

Tive Bee Gees...
John Lennon...
Fred Mercury...
Michael Jackson...
Tina Turner...
Madona...
Carpenters...
Abba...
Que saudade...

Tantos outros...
Mas não esquecidos...
Ainda amo a todos...
E carrego comigo...

E os bailinhos?
De passos coreografados...
Dançar juntinho...
Ou como um pião desordenado...

Quem se lembra do primeiro amor?
Duvido alguém ter esquecido...
Dizem que o primeiro e o último...
São os mais fortes...
Os mais sentidos...

No meu primeiro porre...
Engoli tudo em um só gole...
O mundo girou...
E vomitando...
O chão me amou...

A ressaca...
Nossa um horror...
Pior era lembrar...
Do que tinha feito...
Na noite anterior...

Me lembro ainda...
Da fumaça do baseado...
De quem fumou ao meu lado...
Só o cheiro já me deixou dopado...
Desmaiei em minha cama...
E só me recordo...
De minha mãe arrancando meus sapatos...

Não era por ser jovem...
Que foi a era dourada...
Tudo era mais inocente...
Não tinha tanta maldade entre a gente...

Hoje o que vejo...
Fico abismado...
Já tantas vidas perdidas...
Sem mesmo ter começado...

Não ouço mais as músicas...
Que me faziam viajar...
Me embalavam...
Faziam-me sonhar...

Geração sem música...
Geração perdida...
Quais lembranças levarão...
Por toda sua vida?

Aonde isso se perdeu?
Serei eu o culpado?
Aonde tive o azar...
De ser tão descuidado?

Às vezes bailo aqui sozinho...
Junto às minhas flores e passarinhos...
Segurando nas mãos do vento...
Abandonando-me a esse sentimento...

Sei que nada mais retornará...
Passou...
E aqui estou...
Mas também sei....
Que continuo a sonhar...

Sonhar com o que de bom vivi...
Com quanto fui tão feliz...
Como o tempo passa rápido...
E dele fui aprendiz...

Sandro Paschoal Nogueira

http://conservatoriapoeta.blogspot.com

.
 
Geração sem música, geração perdida

Cantei para você

 
#CANTEI #PARA #VOCÊ

Cantei uma serenata...
Debaixo da sua janela...
Me transformei em um vento...
Para roubar seu beijo...

Juntei no céu...
Todas as estrelas...
E nessa noite linda...
Enfeitei minha diva...

Dentro do seu olhar...
Eu pude me ver...
Já não mais estava sozinho...
Era amado por você...

Encontrei alegria...
Em seu sorriso apaixonado...
Me coração se fez em festa...
Por ter você ao meu lado...

Quisera eu ...
Já há muito ter percebido...
Que sem você....
Eu não existo...

Como é bom lhe amar...
Minha doce querida...
Agora eu já sei...
A razão de minha vida...

Possa Deus sempre permitir...
Todos os meus dias...
Lhe adorar...
Por toda a eternidade...
Quero contigo sempre estar....

A lua inveja sua beleza...
Quando o violão chora...
Cantando...
Lhe querendo...
Em toda hora...

Esse poeta...
Que faz juras de amor...
Oferta seu coração...
Minha linda flor...

Você é luz...
É raio de luar...
É magia...
É encanto...
Meu sonho...
Faz minha alma voar...

Então querida...
Linda mulher menina...
A você eu me entrego...
Por completo...

Sandro Paschoal Nogueira
 
Cantei para você

Quase uma prece

 
#QUASE #UMA #PRECE

Para alguns falta o pão na mesa...
Para outros, a alegria de viver...
Alguns são ricos e abastados...
Outros tantos nada fazem por merecer...

Não há mentiras...
Não há mistérios...
No escondido...
Aonde nascem as preces...

Nossas vidas precisam recomeçar enquanto há tempo...
Enquanto ainda existir horizonte...
Sempre sonhando...
Adiante...

Mas se você não acredita nisso...
Lamento...
Assim eu creio...
Posso e quero...

Mude seu destino e tenha fé...
Se cair...
Ponha-se de pé...

Veja no amor a chance da luz aflorar...
Em tudo...
Que está no ar...

Onde os minutos fazem toda a diferença...
Possa Deus, meus pensamentos, silenciar...
Encher-me de paz...
Preparando minha jornada...
Colorindo...
Com muitas flores...
Minha estrada...

Sandro Paschoal Nogueira
 
Quase uma prece

ESTRELAS DISTANTES

 
#ESTRELAS #DISTANTES

Como um tormento surge minha saudade...
Explodindo no meu peito, sem piedade...
O meu pobre coração, em noites de luar
Chora pela ausência de seus beijos...

Um desespero invade o meu peito...
Minha alma vagueia sem destino...
Ecoa a tua voz em minha cabeça...
Não posso evitar que aconteça...

Iludido com suas falsas promessas...
Fiz desse meu amor loucura e perdição...
Aos meus ouvidos um leve assopro...
Me levando ao paraíso...
E como anjo decaído...
Me jogando no chão...

Óh Deus...
Traga até mim esse sorriso..
De sonhos vividos que tanto amei...
Não me leve de volta à escuridão...
Dê mais vida ao meu coração...

Sinto apenas o estremecer dos ventos...
Ao abrir meus olhos e ver o nada...
Como esta chama continua triste...
Já quase perdendo o brilho...
Que ainda insiste...

Sem você a nuvem é densa...
Que estranha agonia...
Qual é o Deus que me protege e guarda?
Sem você em minha vida?

O que é a viver senão em pecados?
Desejar sermos amados?

Sinto-me um pássaro que caiu do galho...
Sem você aqui ao meu lado...

O que pode suportar um coração ?
Antes de explodir dentro do peito...
Dor tamanha eu sinto.
Ao me perder em tal desejo...

Nesses pedaços de sonhos...
Revelo meus sentimentos...
E nas estrelas que brilham distantes...
Sem você...
Serei sem horizontes...

Sandro Paschoal Nogueira

http://conservatoriapoeta.blogspot.com
 
ESTRELAS DISTANTES

INDIRETAS DIRETAS

 
#INDIRETAS #DIRETAS

Sentei-me a uma mesa onde a comida era fina...
Os vinhos abundantes...
Diversas iguarias...

Visitei gente se dizendo importante...
Gente pequena...
Se achando gigante...

Já fui melhor recebido em casas simples...
De pessoas sinceras...
E largos sorrisos...

Dormi em leito de penas...
Mas também já descansei no chão...
Sei discernir a verdade da ilusão...

Agora mesmo, nesse exato momento...
Dou mais valor no que acho dentro...

Não gosto de ingratidão...
Não gosto de gente metida...
Não gosto de pessoas que tem medo de viver...
Não sou assim...
Será você?

Não gosto que me subestimem...
Não suporto gente burra e medrosa...
Gente vazia...pomposa...

Sabe o que eu acho?
As pessoas fingem falar a verdade...
Não sou tolo...
Conheço a realidade...

O maior erro é ter vergonha de ser o que é...
Eu não preciso...
Leve fé...

E não sou o que você pensa que sou...
Quem sou?...
Ah...
Para você sou o desconhecido...
Aqui nunca serei seu abrigo...

Eu já descobri como me amar...
Talvez isso possa lhe incomodar...

A sua inveja pouco me importa...

Beba seu próprio veneno...
Sua alma já está morta...

Sandro Paschoal Nogueira

http://conservatoriapoeta.blogspot.com

.
 
INDIRETAS DIRETAS

SONHOS

 
#SONHOS

Eles não sabem que eu sonho...
Em poder voar...
Estender minhas asas...
No horizonte tocar...

Eles não sabem que eu sonho...
De que quando acordo...
Caminho por vielas e ruas...
Sentindo a brisa a me acariciar...

Não sabem que eu sonho...
No quanto desejo amar...
Na esperança que busco em cada olhar...
Quando me calo...
Desejando muito falar...
Não sabem que eu sonho...
Semeando na terra a semente...
Aguardando a vida aflorar...
Quando o sol me aquece...
Quando minha alma brilha...
Quando termina mais um dia...
Quando a noite chega...
E na madrugada fria...
Agradeço aqui estar...
Aguardando outra manhã...
Que virá...

Não sabem que eu sonho...
Quando ao longe escuto o soar de um sino...
Marcando o compasso de meu coração...
Quando vejo um sorriso de um irmão...
Quando minhas mãos postas...
Encontram-se em oração...

Meus sonhos se acham...
Num perfume no ar...
Numa taça de vinho...
Conversa animada...
Troca de olhar...
Num carinho...

Eles não sabem que eu sonho...
Nem conseguem imaginar...
As vezes dizem que estou triste....
Quando me vêem chorar...
Não imaginam...
No que sinto...
Quando assim estou cá comigo...
Na lágrima que rola...
Saudade de outrora...
De gente que partiu...

Mas sei...
Que numa dor assim profunda...
Lavando minha alma...
Mas me faz sonhar...
Agradecendo com serenidade...
Aqui estar...

Sonho com a vívida chama...
Com as noites de luar...
Até mesmo com as borrascas...
Ponho-me a sonhar...

Dias melhores....
Alegrias por ter...
Esperando, pacientemente...
Conhecer você...

Sandro Paschoal Nogueira

http://conservatoriapoeta.blogspot.com
 
SONHOS

NÃO RESPONDO MAIS

 
#NÃO #RESPONDO #MAIS

Não respondo corpo sem alma, morto...
Não respondo alma sem corpo, fantasma...
Não respondo por mim mesmo...
Quando no seu abraço, eu me perco...

Quiçá pudesse eu agora...
Junto a ti estar...
Vem depressa ao meu encontro...
Quero me perder...
Me encontrar...

E quando estiveres perto...
Então eu lhe olharei com seus olhos...
E você me olharás com os meus...

Na arte da vida, um encontro...
Me encontro nessa entrega de gosto...
É dentro do seu mundo que o meu faz sentido...
Em seu abraço encontro tudo que eu presciso...

Não consigo esquecer o seu sorriso...
Vou mandar para você um beijo com o vento...
Não vou responder a sua ausência...
Que sinto nesse momento...

Nesse encontro de desconhecidos...
Um começo de uma aventura...
Um romance proibido...

Há dias dourados...
De encontro com pessoas especiais...
De sorrisos largos...
Olhar brilhante...

Sonhar...
Criar asas.
Para que eu me achegue...
A quem pode me dar um aconchego...
Me tornando mais leve...

Ah vida...
Sempre me surpreendendo...
Não respondo mais agora por mim...
Nesse louco tempo...
 
NÃO RESPONDO MAIS

Sentado

 
Durante todo o dia...
Olhei atento a estrada...
Sentado em meu banquinho...
Olhando no céu os pássaros em arrevoadas...

Ninguém me visitou ontem...
Na véspera do nada...
O que segue...
Não prevejo...
De tanto ser...
Só tenho alma...
E eu só me reconheço

Se por momentos me esqueço...
Não conto gozar a minha vida...
Nem em gozá-la penso...
Onde vou nada vejo...

No abraço que enfim podem ter...
Onde estará quem poderá ser?...

Onde é que há gente no mundo?

A vida passa...
Se sou alegre ou sou triste?...
Já não o sei....

A tristeza em que consiste?
Da alegria o que farei?

Sou eu mesmo...
Tal qual me resultei...

Pobre garoto sentado na calçada...
Jogou fora seus sonhos ao vento...
Não temo meu destino...
Sigo assim...
Vivendo...

Sandro Paschoal Nogueira

http://conservatoriapoeta.blogspot.com
 
Sentado

Serpentes

 
#SERPENTES

Quando criança...
Cheio de esperança...
Não há nenhuma preocupação...
Ou responsabilidade...
É a melhor idade...

Nenhum amigo falso...
Se alguém erra contigo...
Às vezes passa até desapercebido...
Você perdoa e esquece rápido...

Quando adultos nos tornamos...
Ficamos bobos...
Serpentes nos elaçam...
Falsos abraços...
Sorrisos dissimulados...
Quanta decepção...

Por isso quero sempre ter...
Minha alma de menino...
Viver em paz comigo mesmo...
Fazendo assim ...
Meu destino...

Sandro Paschoal Nogueira
 
Serpentes

Dormir

 
#DORMIR

Coisas mansas como o luar...
Águas de um lago adormecido...
Abandono de um jardim sem flores...
Lamento de uma vida...
Sem amores...

Antes da morte por vir...
Nascendo de vez para a vida...
Deixo os desejos sem rumo...
Me entrego, por completo...
Ao mundo...

No barco sem ninguém...
Anônimo e vazio...
Aonde irei ter?
Tudo passa...passa...
Sem perceber...

Com meus cansados olhos...
Do mesmo modo, a vida é sempre a mesma...
Quero a mim próprio embalar...
Não ver mais nada...

O sono que desce sobre mim...
É o sono de todas as desilusões...
E os anos vão passando...
Deixarei que morra em mim....
Vivendo na sombra de seu encanto...

Porque o melhor enfim...
É não ouvir e nem ver...
Tudo aquilo que um dia...
Deixei de ser para você...

No fim de tudo, dormir...
Para já não mais...
Poder sentir...

Sandro Paschoal Nogueira

Sandro Paschoal Nogueira
 
Dormir