Poemas, frases e mensagens de RayNascimento

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de RayNascimento

Alessa: Que toda a felicidade
esteja em tua vida tanto quanto
são numerosas as moléculas
que existem na terra.
Alessa: =)
Dedido esta frase para você: Ray Nascimento. JuRvida
"UM ÚNICO RAIO DE SOL É SUFICIENTE PARA AFASTAR MUITAS SOMBRAS.(São F

Volena... perfumado e florido jardim...

 
Volena... perfumado e florido jardim...
 
 
Volena perfumado e florido jardim
Do zelo refinado em poesia
No ninar da criança que vive
Adentrada em ti
Paisagem de tom rosado
Quadro de tela perfeita
Que adorna e enfeita
O Luso-poemas,
Vivifica o melhor
De sua vida
Em seu Portugal querido
Dando uma recauchutada
Dá novo look aos contos de fadas
Dando realmente vida
A um final feliz
Com sua habilidade
Se faz artesã das palavras
Adocica o nosso dia quando
Chegamos em nossa escrivaninha
E encontramos
Os seus sábios comentários
Que afagam a alma,
Inda que inverno
aquece nossos corações
Transformando
Um deserto num belo jardim.
 
Volena... perfumado e florido jardim...

Sol no peito - Poemeto

 
Sol no peito - Poemeto
 
Imagem:Google

...
...
...

Sou nada...
Vestida de sol no peito
Mesurando palavras,
É o que tenho a oferecer
A minha família,
Aos meus amigos que tem peso
D'ouro na balança da minha vida.

Ray Nascimento
 
Sol no peito - Poemeto

Manto negro (luto)

 
Manto negro (luto)
 
http://touchn2btouched.tumblr.com/page/891

Lágrimas cobrem de um manto negro
(luto)
Que habita em cada um,

Lavando o letreiro
Do telhado de vidro quebrado
(dor da perda)

...

Ofuscando o sentido
Da verdade e faz a imagem
Das estrelas embaçando-as
D'uma'lma que ama
Derramando versos impiedosos
(sentir)
...

Mas, jamais impedirá
O sol de brilhar
Pois,
Sempre estará no horizonte um poema
que beija a terra
E tudo que nela contém
Independente de nós meros mortais.
(o sol)
...

Que também não podemos impedir
A natureza prosseguir o seu curso.

...

Enquanto respirar,
A Rosa continuará
Desabrochando seguindo a Leste
Sem sequer olhar para trás.

...

Inda que chore lágrimas de sangue
Em seu despertar,
Enquanto não aprender,
A não se ferir com os espinhos.

Ray Nascimento
 
Manto negro (luto)

Qual a cor do lápis???...

 
Qual a cor do lápis???...
 
Imagem google:

http://pt.depositphotos.com/9593534/s ... -crayons-composed-in.html

...

Feitas d'ouro ou de couros
Sempre servirão para os pés
Assim, são as sandálias da humildade.

...

Muitas vezes a cor do lápis utilizado
É verde quando a esperança adentra
Vermelho quando a paixão desmedida
Bate a porta do coração que, por vezes
...sangra...

...

Por vezes amarelo quando
Os teus dedos curtos resolve arfar
A saudade quando diz que:
"somos abismos"
Quando o teu coração vagueia
...e encontra letras jogadas aos teus pés
...No estalar dos dedos.

...

Que cor do lápis pode ser usado???
Acredito que seja da cor do respeito!!!
Nas equações de Thales
Que acham que sabem fazer;
A cor da paisagem é tríade
No altruísmo que deve imperar...

O deserto que acham
Que sabem atravessar...

No medo das trevas
Que também existe cá dentro de si...

No chão que acham que sabem pisar...

No monte que pensam que sabem galgar.

...

A cor do lápis do respeito
Cabe em qualquer lugar
E faz bem a todos.

...

Ray Nascimento

https://lh4.googleusercontent.com/-8IT ... 305-h121/assinatura_1.gif
 
Qual a cor do lápis???...

Lâmina no olhar...

 
Lâmina no olhar...
 
Imagem: google
http://www.lemgospel.com.br/index2.php?opcao=23a&id=481

...

Mergulho no éter buscando forças
embaralhando caminhos para chegar
...ao melodioso destino...
do cumprir a missão, mesmo que
caminhar seja a coisa mais difícil...

...

Meus passos se folgam
quero parar mais não consigo
a madrugada se faz longa
mesmo a cerca da lua
quero colocar as lágrimas
p'ra coará ao meio dia.
Pois, por ti aprendi a amar
até a chuva que lamina a face
deixando tristonho meu olhar.
...

seguindo os passos do infinito
no refolho d'minh'alma há ecos
que gemem em profundidade sentido
com a ilusão criada pela depressão
que aterrorizava a mente cansada
volta a respirar tranquila depois
dos dias de (in)gloria...

...

vozes escritas satisfazem os olhos
e os ouvidos...
e deixam em paz a consciência
mesmo que comungada com a inocência
o medo que aterrorizava a liberdade
em águas tranquilas segue a alma
flutuando...
segue estando te amando.

Ray Nascimento

Por ti
Aprendi a amar até a chuva
copiosa que caem dos meus olhos
laminando o infinito além do céu
arfando a saudades de tua essência
que habita nas cordas azuis
do parapeito do meu peito.

Ray Nascimento
 
Lâmina no olhar...

Díficil a outrem entender a cumplicidade...minha(tua)...

 
Díficil a outrem entender a cumplicidade...minha(tua)...
 
Imagem: google

...

Díficil a outrem entender a cumplicidade
...minha(tua)...
Na ruela de um querer sublimado
Pela nomadez de nossas almas
Um querer que ilumina o olhar
Sem saber o que vai dá.

...

Simplesmente o sentimento
Talvez sem sentido (para alguns)
Morando num lugar que sonha
Moldado de imensidade é o sentir
A flor da pele do existir.

...

O prazer de ler letras bordadas
A fio de estrelas dedicadas a ti
Com certeza deve incomodar muito
Aos que ficam na espreita
A mim pouco importa
Os que não gostam disso
Pois, eles tem o direito de descordar
Do nosso querer, sentir
Prazer do escrever
Mas, não ridicularizar
O nosso amar a poesia
Ficar aqui e tecer letras um para o outro.

...

A única coisa que queremos
É uma Consciência livre
Fazendo higiêne mental
No alinhavar sonhos perdidos
E continuar tendo o prazer
E o direito de continuar
A escrever em formato de poesia...

...

Será se é difícil entender, isto???

Que o planalto e o abismo
Encontra-se dentro de si mesmo
E temos o livre árbitrio
Para encontrar a resposta
A luz precisa da escuridão para existir
E a parte obscura da lua, existe
Em cada um de nós, que somos
Responsáveis pela paz ou pela guerra.

...

Ray Nascimento
 
Díficil a outrem entender a cumplicidade...minha(tua)...

Parabéns Gyl

 
Parabéns Gyl
 
Calço as sandálias
De safiras azuis
Nas mãos os diamantes
Ofertando o presente
Ao aniversariante
Com letras garrafais
Banhadas d'ouro
Na luz da amizade
E felicidade.

Ray Nascimento
 
Parabéns Gyl

Tudo por um sorriso teu...

 
Tudo por um sorriso teu...
 
Na calma do silêncio
Pinto telas em branco
No grito que cabe
No silêncio
Tudo por um sorriso teu...

Onde teus olhos refletem
O nada da cor do deserto meu,
As palavras se casam
Da cor da paisagem
Letras que caem nas mãos
Da boca minha...

Silabando o melhor de ti
Na cor do vão do teu pensamento
Emoldurei-te em meu poema
Fonemas se fazem som
Nas músicas dedicadas a ti...

Termino de pintar o quadro
Em meu coração...
E pendurei o quadro no mural
Do meu peito num sonhar
Com tinta do corpo teu
Te pinto,
Na cor da paisagem do meu dia
Cor do sorriso da tua alegria.

Ray Nascimento
 
Tudo por um sorriso teu...

Sendo impresso no papel de pão...

 
 
...

No íntimo corre intravenoso o in-pulso
Do escrever arraigado na pele do poema
Que é a conexão vida que nos une
Ao cordão prateado molhado de sonhar.

...

Na mente ligada na tomada
Corre a energia que faz
Escrever, escrever, escrever...
Na fonte da cidade de papel
para desopilar... a mente
Que mente dizendo que ama.

...

O amora que contém a poesia
Molhando de despedida o rosto
Vertendo lágrimas de dor
Ao coração que bate devagar.
(apaixonado???).

...

Se alimentando de palavras
(as migalhas que caem da mesa)
Das folhas secas caídas de outono
Com a boca de gelo seco
Na aridez do beijo, que
Molha sonhos e salpica
...pimenta nos olhos.

...

O raio de luz na escuridão
Do sentir na pele a emoção
A falta que faz não ter mais...
Na real agonia do momento
...que nunca foi tido.

...

Pois, a maior expressão
É a pura depreciação do ser
Com a bussúla na mão, sem
Usa-la de forma correta...

...

Norteando o horizonte
Talhando a escultura
Que é delineada na mente
Que o no intimo diz: ... te amo.

...

Desenhado no pedal da bicicleta
Pedalando por todo o mundo
Em busca de um sonhar apressado
Em que um coração morto pudesse
Voltar a bater...

...

E este coração morto
N'um arquivo delete
Poderia voltar a bater???
Sendo escrito p'las mãos
N'um control c...
Renomeado na pasta do amor
Sendo impresso no papel de pão
Depois de juntar os fragmentos
Estilhaçado p'lo uni do verso...

...

Seria possivel???
Novamente, ser recuperado
N'um arquivo vivo???

Ray Nascimento
 
Sendo impresso no papel de pão...

...Sensações...

 
...Sensações...
 
Que sensação é essa
que nos envolve no vácuo
do abismo que é o espaço
e o tempo que nos separa.

...

O que vemos na vida é que
pra tudo tem seu tempo
e tem espaço para todos
... no mundo...
real
surreal
da poesia...

...

Nem precisa jogar pedra
em quem nos apedreja
por que a vida já faz isso
e muito melhor que todos
pois, cada um
tem sua guerra interna...
enfim,...
hoje quero que um abraço
me sirva de abrigo.

...

Sem prumo nas letras
(se é que tive algum dia)
prego na parede dos sonhos
in-acabados
em mais uma poesia.

...

assino a poesia por extenso
com o polegar pintado do nada
da extensão da vida...

...

Hoje o lápis verde da esperança
está muito pesado
na balança da sorte
D'onde a borrasca enverga
a vela da nau quase náufraga
silenciando a voz das mãos
por algum tempo
...esperando
que o milagre aconteça...

...

ando no deserto
para não encontrar
com o desespero
me protegendo da dor
o oásis há muito não vejo
contando cada grão de areia
em silencio
...olho pro céu
e conto as estrelas.

...

No desfiladeiro
negro dos meus olhos
as lágrimas copiosas
se fazem multipladas
Amanhece e meu coração
é novamente colocado
ao sol pra coará.

E assim, sigo a vida coberta
com a lua da dor...
tentando doar amor
por d'onde eu for.

Ray Nascimento
 
...Sensações...

Coração Agradecido (reeditado) á todos pelas 350.510 leituras em 2 anos e 4 meses de Luso-Poemas

 
Coração Agradecido (reeditado)  á todos pelas 350.510 leituras em 2 anos e 4 meses de Luso-Poemas
 
 
CORAÇÃO AGRADECIDO

Nunca esqueça por toda
Tua vida de que
Que o próprio SOL não vê
até que o céu clareie...
Ainda, que dele provenha a luz...
E ainda assim,
Reconhece sua obrigação com alegria;
E olha o seu benfeitor
Com amor e estima...
Se a retribuição
Não está em seu poder...
Nutra em seu peito a lembrança
Do benefício que lhe foi dado...
Veja com bons olhos
O antes e o depois...
E aprenda com tudo...
Nunca renegue e nem blasfeme
Contra o seu benfeitor
E o Deus do impossível...
Porque Ele é o único que
Te dá a certeza de um amanhã...
Seja eternamente
Agradecido pela graça do amanhecer...
Do respirar e do viver...
Porque nas mãos do homem agradecido
Estão os frutos
Produzidos pelo grandioso Ser Supremo...
Não deixe que
O envenenamento mental
E o orgulho...
Tome conta do teu ser
Te faça perder o sentido do melhor
Porque um coração agradecido
Nutre o benefício
E bendiz o benfeitor...

Luz, vida e amor a todos
Amigos poetas e visitantes
Que me proporcionaram
Ao meu coração agradecido
Esta alegria.

Ray Nascimento
 
Coração Agradecido (reeditado)  á todos pelas 350.510 leituras em 2 anos e 4 meses de Luso-Poemas

O remanso gira o avental das cores...no mundo estranho que é a tua poesia...Que guardo em mim...

 
O remanso gira o avental das cores...no mundo estranho que é a tua poesia...Que guardo em mim...
 
Exangue são as lágrimas do sol
Sem o cheiro de tinta de tuas letras
Enxaguada é a planície verdejante
Respirando de infindo a poesia
Lavando os pés das garrafais
Ora chamuscadas, ora uno...
A cor da terra é pastel no pé de serra
O remanso gira o avental das cores
A tinta mesclada de saudade
Se deita na relva
Esperando o abraço do futuro
Nos braços abraçados e com vida
Sentimentos que perfumam o amanhecer
Na memória que ama
E se perde com a chuva
No temporal que amordaça a poesia
Moldurando o tempo e o espaço
A lejo te vejo, inda
Que te queira a cerca
Timidamente me atrevo a escrever
Linhas, curvas e tríades infindas
Nas silabadas verdades a saber
Formatando palavras adocicadas
Do amor que habita em mim
Consagra na pia sacro, o profano
Momento de te ter...
... cá dentro de mim...
... todo o meu querer...
Mesmo que o topográfico não ajude
Estarei aqui... a escrever!!!.
O sol atravessa o oceano
...e beija a terra
Que tem cheiro de ti
Na fragância do perfume
Dos eflúvios em latência
No mundo estranho
Que é a tua poesia
Que guardo em mim.

Ray Nascimento
 
O remanso gira o avental das cores...no mundo estranho que é a tua poesia...Que guardo em mim...

Escrevo pelo simples fato ...de não querer falar sozinha...

 
Escrevo pelo simples fato ...de não querer falar sozinha...
 
Um beijo que alimenta as flores
na sede do rio que deseja sua margem
Na voz da boca que me beija a pele
... a poesia que irradia e me faz fome
E mata a sede chamada saudade.

...

No vidral a parede que separa
O rio do oceano avencado
De musgo que enferruja
O coração muitas vezes
Cravado de pregos, nas...

...

Linhas deixadas de insultos
Mordicando os lábios ind'há desejo
Guardado na pele dos poemas
Que em versos deixam suas marcas
Deixam também suas nódoas
Vertidas de lágrimas cristalizando
O peito nu, mesmo assim...

...

Se cobre de gáudio, amornando
O escrínio do amor que inda
É regado que um dia fora plantado
Pouco regado, na pele
P'la escacez de docilidade d'água,
...será???.

...

No coração há um quadro pintado
Com a tinta do amor
Que perluta manter-se de pé
Mesmo com a falta de zelo
No cansaço que dá, no olhar
A interpretação quedada, na escrita.

...

Dos lábios teus/meus
N'um beijo aliciado mordendo
A pele no arrepio que desce
O dorso da poesia nos deixando
"osos"(cheios de) amor.
Inda que o degredo
Não tenha cadeados
Ind'assim há o querer de um rio...
Que corre pr'o (a)mar.
...

Cansado mas, há...
Escrevo pelo simples fato
De não querer falar sozinha
...de amor...
...

Ray Nascimento
 
Escrevo pelo simples fato ...de não querer falar sozinha...

SIlencio em mim... de mim... para mim... cá dentro.

 
SIlencio em mim... de mim... para mim... cá dentro.
 
 
O grito no silencio
É como os sons dos diamantes
Cortam no vácuo a anos luz do tempo

Paro

...

Penso

...

Na introspecção paro o meu pensamento
E ouço o grito do silêncio interior
O grito no SIlenciar da mente sã,
Entoando o som vocálico da vida
No inefável incensário
Caderno meu de fogo vivo
Que flameja no espelho
Refletindo o melhor do meu ser

...

Num papel dourado
Da paisagem escalvada
Donde o negro dos olhos veem a cor
Da agitação das partículas de ar
Nos cumes do monte-Roraima
Monumento que em meu devaneiar
Faz movimento em meu olhar

...

O que produz o mais puro prazer
O descanso para a minha loucura
Nas cidades perdidas no tempo
Que rasgando o SIlencio
A Verdade e a Justiça prevalecerá

...


No que esta escrito no coração
Por não haver papel para escrever
Fica somente o que é essencial
Pois, a humildade é coisa de louco
Quando achamos que temos...
Já a perdemos...
Numa estranha vontade de tê-la

...

Na tela d'alma pintada
Com a tinta eterna
Onde nada e nem ninguém
Pode apagar as lembranças
Do amor vivificado no espírito
Gravada na memoria das vidas
Após vidas

...

No SIlenciar em mim

...

De mim

...

Para mim

...

No voltar a reencarnar
No fogo vivo da vida
Do que eu acredito

...
Ray Nascimento
 
SIlencio em mim... de mim... para mim... cá dentro.

inda que não saibas ler...

 
Inda que não saibas ler...
...

Sabes as poesias mudas
não lidas, sofridas...
n'um canto esquecidas
inspiração não vivida
de um tempo qualquer
da vida...
...

Essas que juntei todos
os pedaços de nossos
laços e desenlaces
da dor afogada no alter do chão
do arfar a saudade invadida.

...
Somente faladas
com a voz das mãos
que no peito calou
Mas, o coração
o teu nome escreveu
n'um papel amarrotado
molhado de mim.
...

Essas, eu fiz para ti...
Inda que não saibas ler.

Ray Nascimento
 
inda que não saibas ler...

Ventre nu

 
Ventre nu
 
 
Pintura de Carlos V. Pinto
www.artmajeur.com/

No preludio
Do crepúsculo suavizante...
Pelas mãos dedilham
O desejo incontido
Corpos ardentes
Na tarde que habita em poesia
No véu que a neblina denuncia
A fragrância da brisa
Na toalha que envolve
O teu corpo após o banho
As gotículas salpicadas
Que escorrem em teu corpo
No teu Beijo-saudade
Ainda em fogo selvagem
Que busca a floresta encantada
Para se fundir em minha raiz
O meu ventre nu que espera
O beijo na enseada
Que dá à tua boca o gosto
E o sonho dum tempo vivido
Nos corais do(meu) recife...
Um risco sensual
Num papel cor de rosa
Untado pelo desejo de dois corpos
Num prelúdio
Do crepúsculo suavizante...

Ray Nascimento
 
Ventre nu

De tua presença no peito... da poesia

 
De tua presença no peito... da poesia
 
A saudade é um raio
Que atinge nossas almas
E nos deixa em desalinho...
Numa terna ausência
De tua presença no peito da poesia.

Ray Nascimento
 
De tua presença no peito... da poesia

Chão verde

 
Chão verde
 
Imagem: Google
http://www.chavalzada.com/2014/04/cur ... onhos-comuns-e-o-que.html

...

Por ti

Meu corpo respira na verve
das vertentes de um rio verde
que ama a 25mil distâncias
que o topográfico separa
...e nos une em poesia.

...

Por ti

Minha crina cavalga em campos selvagens
na ruptura do espaço do abismo
no tempo de cheiro de terra molhada
que semeiam as sementes de verde
de rio que gira em torno na orbe
do sol escaldante do meio dia
multiplados são os desejos de ti.

...

Por ti
Voam na perpendicular do surreal
na nomadez de tua presença
tremulante são as asas do beija flor
que desenha na areia do mar
o quão grande é o (a)mar
mesmo q'ele se torne um sonhar
que chega a nenhum lugar.

...

Por ti
para ti
ainda vivo
a
escrever...

...

por isso ainda volto aqui
mesmo que com a alma
estendida no varal
gira o avental no remanso
da dor,
ainda volto aqui...
por ti
meu chão verde.

Ray Nascimento
 
Chão verde

Adestrais

 
Adestrais
 
...
...
...

Fragmentos do brilho
Brilha o rito sombrio
Debaixo dos pés arrastados sorriso
Só mais uma face sedenta de um olhar
A alma precisada do cortejo
Arrogante sentir das azuladas cortinas
Que se fecham para os caracóis
No palco d'alma

...

Descortinando véus
Gilhotinando palavras

...

Sempre disse:

A verdade se faz no
...SIlêncio... das horas
O que mais há
São evidências
É somente seguir a trilha certa
A "Dos telhados de vidros quebrados"

...

Juntando os estilhaços
Forma-se
O cristal quebrado (confiança)
Mas,
Uma vez quebrado
Difícil ser "remendado"

...

Cada um acredita no que lhe convém
(se quiser viver na ilusão do momento)
Tudo certo,
Tudo bem
...
...
...

Seguindo o caminho das orquídeas
Adestrando nos rastros
Das gotas do sorriso
De um

...

"eu te amo hoje e sempre"
Nos sinais de fumaça que deixam
As letras
...
...
...

Ray Nascimento
 
Adestrais

Segredo dito na boca das mãos...

 
Segredo dito na boca das mãos...
 
Imagem google:

http://7-themes.com/6979911-sensual-woman-lips.html

...
...
...

"Não há paisagem que eu ame mais..."

que aquela grafada em garrafais
... em meu coração
com o lápis amarelo!!!

...

O beijo envolve o sismo
do corpo nu do desejo
estremece a cor da enseada
liquefeita é a seiva d'avenca
eflúvios permanecer no ar
no permanecer frenético
a foz das mãos da boca
inundando os poros da derme
na explosão que inunda a mente
que mente que ama, n'um
canal querer o prazer de escrever.

O molhado desejo do beijo, enviado...
nosso segredo dito na boca das mãos.
...

Nada se passa despercebido
quando as comportas
da via cardíaca são abertas
ver-se o azul depois
do cinzento das nuvens
em dias de chuva...
sentindo o cheiro
da terra molhada
eclodindo sementes
dos microrganismos
que a verve escreve.

sem erva...

Ray Nascimento
 
Segredo dito na boca das mãos...

Do fundo do meu ser; amo te ler; tua amizade e seu amor sincero são refrigero pra minha alma.Te amo Amiga do seu AMIGOMENINO!
Adriel