https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

O remanso gira o avental das cores...no mundo estranho que é a tua poesia...Que guardo em mim...

 
O remanso gira o avental das cores...no mundo estranho que é a tua poesia...Que guardo em mim...
 
Exangue são as lágrimas do sol
Sem o cheiro de tinta de tuas letras
Enxaguada é a planície verdejante
Respirando de infindo a poesia
Lavando os pés das garrafais
Ora chamuscadas, ora uno...
A cor da terra é pastel no pé de serra
O remanso gira o avental das cores
A tinta mesclada de saudade
Se deita na relva
Esperando o abraço do futuro
Nos braços abraçados e com vida
Sentimentos que perfumam o amanhecer
Na memória que ama
E se perde com a chuva
No temporal que amordaça a poesia
Moldurando o tempo e o espaço
A lejo te vejo, inda
Que te queira a cerca
Timidamente me atrevo a escrever
Linhas, curvas e tríades infindas
Nas silabadas verdades a saber
Formatando palavras adocicadas
Do amor que habita em mim
Consagra na pia sacro, o profano
Momento de te ter...
... cá dentro de mim...
... todo o meu querer...
Mesmo que o topográfico não ajude
Estarei aqui... a escrever!!!.
O sol atravessa o oceano
...e beija a terra
Que tem cheiro de ti
Na fragância do perfume
Dos eflúvios em latência
No mundo estranho
Que é a tua poesia
Que guardo em mim.

Ray Nascimento



Do fundo do meu ser; amo te ler; tua amizade e seu amor sincero são refrigero pra minha alma.Te amo Amiga do seu AMIGOMENINO!
Open in new window
Adriel

 
Autor
RayNascimento
 
Texto
Data
Leituras
1645
Favoritos
6
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
77 pontos
13
8
6
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Triste.Poeta
Publicado: 19/06/2015 16:48  Atualizado: 19/06/2015 16:54
Da casa!
Usuário desde: 24/05/2015
Localidade: Lisboa
Mensagens: 292
 Re: O remanso gira o avental das cores...
Open in new windowPoetisa.


Abraço.
João


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 19/06/2015 17:14  Atualizado: 20/06/2015 11:08
 Re: O remanso gira o avental das cores...no mundo estranh...
Tanto eu como o mar em frente
enlouquecido e bruto virámos cactos
flores mortas, hortos de pouca água,
eu sou sem ser a colher e a castrada fé

tanto de mim como do mar em frente,
embriaga-mo-nos de erros fatais
não sabendo serem frutos, vegetais
colhidos ou cardeais do juízo perdido

Tanto eu como o mar em frente
lamenta-mo-nos às páginas-tantas
de quando havia rosas e o movimento
dos astros se fazia compreender

por um leigo desenhado a amores-perfeitos
tanto eu como o mar em frente
encetámos uma marcha lenta
tendo ambos por virtude a esperança-boa

e que o movimento dos astros
nos leve a um bom porto doutro mar
silvado, doutra nação que não esta
que castra meu coração outrora salgado

e ind'agora são, tanto eu como o mar
em frente...


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 19/06/2015 17:19  Atualizado: 19/06/2015 17:19
 Re: O remanso gira o avental das cores...no mundo estranh...
Ray...
Poema lindo!
Grata pela partilha desta joia tão bela.

Amei e levo comigo.


Abraços


Enviado por Tópico
MarySSantos
Publicado: 19/06/2015 17:25  Atualizado: 19/06/2015 17:25
Luso de Ouro
Usuário desde: 06/06/2012
Localidade: Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5282
 Re: O remanso gira o avental das cores...no mundo estranh...
Aplausos, Ray. Lindo, lindo!

bjos



Enviado por Tópico
Upanhaca
Publicado: 19/06/2015 18:36  Atualizado: 19/06/2015 18:36
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2015
Localidade: Sol Poente
Mensagens: 6300
 Re: O remanso gira o avental das cores...no mundo estranh...
Lindo poema. Não tenho palavras pra descrever quão encantos me proporcionou, li, reli e nunca me cansei de absorver essa maravilha.
Só me resta dizer-te muito OBRIGADO pela partilha.
Abraço!
upanhaca


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 25/06/2015 14:19  Atualizado: 25/06/2015 14:19
 Re: O remanso gira o avental das cores...no mundo estranh...
É poesia linda!