https://www.poetris.com/
 
 
Tags:  morta  
 
Dorme, dorme nesse leito sobrenatural repleto de mentiras onde matas a sede de viver o que não consegues.
Estás tão farta desta esfera armilar onde vês corpos a moverem-se com uma força que não te convence, ouves palavras que te rodopiam na mente, calam e rodopiam outra vez para um esquecimento profundo.

Querias que o mundo fosse teu, não é.
A ingenuidade das tuas crenças é patética, encontras sempre rivais na tua mente e crês no que te dizem, crês nas palavras que não atendes, o fingimento persegue-te e acreditas no mais fundo poço de calúnias.

Misturas os sentimentos com as sombras e aí descobres... é tudo tão perfeito quando estás morta.


les fleurs mortes.

 
Autor
Fleur
Autor
 
Texto
Data
Leituras
789
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Raul Cordeiro
Publicado: 20/09/2007 17:41  Atualizado: 20/09/2007 17:41
Membro de honra
Usuário desde: 23/07/2007
Localidade:
Mensagens: 671
 Re: Morta
Há que animar para a vida que ela precisa de nós.

Uma oferta para ti:

http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=17997

Raul Cordeiro