https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Livre, Por Equanto...

 
Hoje Não Sou Mais um Poeta Parnasiano
Fugi Daqui, Fui ali me refugiar Pescando
O Peixe Não Mordia Minha isca
Mas quem Não arrisca Não petisca

Agora Penso que Sou Fernando Pessoa
Vivo com meu "quase" Heterónimo
Acordo com energia e Ânimo
Provando-me que Sentimento Verdadeiro Nenhum se escoa

Ontem Parnasiano Hoje quase um Moderno
Sentimentos Distintos se Afloram
Porém Personalidade e Caráter único, Eterno
O indefinido Existe, Mas as dúvidas Cessaram.

Katlelly Chaves


Katlelly C.

 
Autor
KatlellyChrystina
 
Texto
Data
Leituras
623
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 20/11/2012 10:41  Atualizado: 20/11/2012 10:41
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29228
 Re: Livre, Por Equanto...
Poetisa parabéns pelo maravilhoso poema, encanto