https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

NADA SOMENTE

 
Tags:  poema  
 
NADA SOMENTE
(Jairo Nunes Bezerra)

Nada somente... Nada de mim se aproxima,
Chega o vento que vem do mar...
Esse eu sinto de mim em cima,
Viro um barco a navegar!

Peixes saltitam à minha aproximação,
Maravilhado fico ao vê-los na proximidade...
Foram logo... Também a minha distração,
Vale a minha ansiedade!

Devias ser um peixe ativando a minha atenção,
Mas és apenas um avião,
Flutuante do espaço!

Escondo-me entre as nuvens escurecidas,
Com passagem só de ida,
Desejoso de teus ternos afagos!

 
Autor
Jairo Nunes Bezerra
 
Texto
Data
Leituras
268
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.