https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

À serpente

 
À traição
- e tão somente –
é que deixo-me quedar doente
de sonhos terminais.
Se à luz de outras dores em postas me dividem
corro, canto,
soletro meu nome
para o desespero das estrelas frias.

Tudo haja
e estarei completa dentro do meu mundo vazio;
um olho meu ainda verde e perdido
enquanto o outro calejado e atento,
meus pés cimentados nas nuvens,
meus braços abertos aos caprichos do tempo.

Nem mesmo o sol me toca o semblante
sem que Deus assim tenha pensado
e o sorriso que me vem de dentro
é a mim que dedico, apaixonada,
porque já vai ao meio a noite
e este poema nunca mais se acaba. 

 
Autor
Amora
Autor
 
Texto
Data
Leituras
668
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
28 pontos
7
4
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Semente
Publicado: 20/01/2015 16:39  Atualizado: 20/01/2015 16:39
Colaborador
Usuário desde: 29/08/2009
Localidade: Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8696
 Re: À serpente
...e poderias nele continuar, poetisa, porque é um poema maravilhoso, e penso que teria muitos versos lindos a lhes acrescentar. Um poema pleno de si mesma, que se ama acima de sonhos terminais. Aliás, esse termo "sonhos terminais" é perfeito para nomear aqueles que não vale mais a pena serem sonhados. Mil parabéns, e te digo, essa tua poesia, me representa. Adorei.

Bons dias, beijinhos!!


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/01/2015 18:55  Atualizado: 20/01/2015 18:55
 Re: À serpente
a traição magoa mas os teus poemas são sempre bálsamo para a alma. parabéns, Amora


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 21/01/2015 10:56  Atualizado: 21/01/2015 10:56
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29356
 Re: À serpente
Um silêncio que nossos corpos doem, que os olhos choram, instantes que sofremos, corações se calam, pulsam somente essa dor cruel que é ser traido pelo se amado.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 24/01/2015 16:07  Atualizado: 24/01/2015 16:07
 Re: À serpente
Boa tarde Amora, tudo bem! Que prazer poder ler-te novamente.
És a poetisa dos versos lindos que da gosto de apreciar.