https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Hoje falhou-me a escrita

 
Hoje, a escrita saiu-me bruta...
Estrangulei a caneta
E rasguei a folha com palavras
Que os olhos arrastavam.
Às frases, martelei-as
Com murros e escarros
Em tons de ferrugem
E revelo-as...
Como se desse um zero a alguém
Que queria mais do meu estar.

Hoje a escrita não me saiu da alma,
Expulsou-se-me do corpo
Vazia de arredia calma
E capaz de matar quem já está morto.
Fiquei com a pontas dos dedos
Rasgadas por dentro,
De tantas facas e medos
Que lançaram em círculos sem centro.

Hoje a escrita espancou-me...
De tão violenta, tão... virulenta
Que não se deteve e matou-me
Muitas vidas que tinha guardadas.

Valdevinoxis


Nas troikas não há camaradas e da camaradagem não nascem troikas.


 
Autor
Valdevinoxis
 
Texto
Data
Leituras
848
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
3
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Paloma Stella
Publicado: 04/01/2007 23:38  Atualizado: 04/01/2007 23:38
Colaborador
Usuário desde: 23/07/2006
Localidade: Barueri - SP
Mensagens: 3514
 Re: Hoje falhou-me a escrita
Que lhe faltem a escrita e que continue esse talento maravilhoso que tens.

Adorei.

beijinhos

Enviado por Tópico
lucibei
Publicado: 05/01/2007 09:56  Atualizado: 05/01/2007 09:56
Super Participativo
Usuário desde: 01/10/2006
Localidade:
Mensagens: 138
 Re: Hoje falhou-me a escrita
És um "mentiroso"...a escrita não te falhou tu é que falhaste à tua escrita, por não acreditar a 100% no poder que ela tem.Ficaste com as pontas dos dedos rasgadas por dentro... bem feito! Devias ficar assim mais vezes,porque valeu a pena. Está soberbo o teu poema.
Beijo

Enviado por Tópico
rosamaria
Publicado: 05/01/2007 16:39  Atualizado: 05/01/2007 16:39
Colaborador
Usuário desde: 10/09/2006
Localidade: Mindelo - Vila do Conde
Mensagens: 1015
 Re: Hoje falhou-me a escrita
olá Valdevinoxis
Falham-me as palavras para dizer uau! Forte, com um toque de revolta, violento, que arrepia e faz dizer - devolve-me a palavra, escrita-!
jinhos
Rosamaria