https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

O nada que me cerca

 
Tags:  ilusão    nada    sentidos  
 
O “nada” que me cerca e não tem fim
Sustenta enfim ativo meus sentidos;
atrai-me, inexorável, ao limiar do infinito
e confirma, da razão que me aprisiona,
a verdade que “sou” pra ele e ele pra mim.

Do que vejo existe pois o olhar;
Do que cheiro só o cheirar existe...
Assim com o tato, paladar e audição.
Nada possuo, e é verdade que não resiste;
- a vida vivida no corpo é como ilusão.

Aqui onde todo me encontro ser,
ser sou se sou do olhar um ser cativo,
se a imagem que me vê pra me conter
inclui-me impresso nas retinas d’um amigo,
Confirmando-me na ilusão que é viver.

 
Autor
Manito
Autor
 
Texto
Data
Leituras
224
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
2
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 14/06/2017 12:02  Atualizado: 14/06/2017 12:02
Colaborador
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8225
 Re: O nada que me cerca
muito bom Manito.
abraço