https://www.poetris.com/
Crónicas : 

A mentira da verdade

 
Diz que disse que fez o que podia pelos ovos da vizinha, no entanto verificou-se que o ninho ficou mais vazio.
Umas ficaram contentes pelos estragos causados, outras derramaram lágrimas de crocodilo e houve algumas que de sorriso amarelo juraram que a coisa não ficava assim.
É triste quando se vê que nem todos remam na mesma direção.
Eu fico a assistir, no camarote, ao descalabro dos pintos, de modo quem ri por último, ri melhor e com mais vontade.
O churrasco que deveria acontecer num futuro próximo, ficará mais distante ou será simplesmente anulado por opção própria.
A D. Ambrosina ficou de papo cheio, a mascar chiclets com sabor a melão e canela, mas só ficará bem quando fechar todos os ninhos.
São tantas as cobras contentes que até mete dó, coitadas, fazem figas de contentamento sem saber o que lhes espera.

No fundo, só dão tiros nos pés, pois os pintos fazem falta a todos e quando uns ninhos se fecham, até o galinheiro fica em perigo.




Carolina

 
Autor
Carolina
Autor
 
Texto
Data
Leituras
188
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 11/07/2017 17:28  Atualizado: 11/07/2017 17:28
 Re: A mentira da verdade
Posso como ledor entender esta crônica a nível erótico, o que a bem da verdade não é minha praia, mesmo assim gostei da criatividade dos ovos da vizinha.


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 13/07/2017 13:32  Atualizado: 13/07/2017 13:32
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29310
 Re: A mentira da verdade
Na mentira existem verdade por nela acreditamos, muita vezes também na verdade existem as mentiras porque nela acreditamos.