https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Verso Ausente

 
Tags:  sentimentos  
 
Nas saliências dos segredos
Ouvem-se os brados longínquos
Das vozes passadas
Que nos restam na memória
E nos marcam o espírito.
Profusas palavras
Ecoam pelos sentidos
Vazando a razão
E preenchendo o sonho,
E, num verso ausente,
Entregamo-nos unos,
Inquietos, perfeitos...
Silenciamos o compasso
Do coração perene,
E nada nos resta,
Para além da vida e do amor.
 
Autor
Vera Sousa
 
Texto
Data
Leituras
1050
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
23 pontos
15
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Luis F
Publicado: 20/03/2008 12:18  Atualizado: 20/03/2008 12:18
Colaborador
Usuário desde: 15/08/2007
Localidade: Alcochete
Mensagens: 1184
 Re: Verso Ausente
Amiga

Excelente... li e reli e fiquei maravilhado com este teu poema.

Um momento mágico e profundo.

Bjs

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/03/2008 12:33  Atualizado: 20/03/2008 12:33
 Re: Verso Ausente
Estimada amiga poetisa VERA adorei o seu poema, desse coração perene restou ainda a VIDA e o AMOR e esses são os bens mais essenciais para sermos felizes.

Enviado por Tópico
MariaSousa
Publicado: 20/03/2008 14:20  Atualizado: 20/03/2008 14:20
Membro de honra
Usuário desde: 03/03/2007
Localidade: Lisboa
Mensagens: 4096
 Re: Verso Ausente
Vera,

É isso mesmo que nos resta e é isso que é importante.

Gostei!


Feliz Páscoa!

Bjs

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/03/2008 15:44  Atualizado: 20/03/2008 15:44
 Re: Verso Ausente
Sempre se espera uma poesia de qualidade na autoria de Vera Silva, e sempre temos, nessa espera poemas inspirados verdadeiros e de um lirismo forte, denso, característico da faculdade poética inata dessa autora. Seja qual for a forma com exprimes a sua lírica sempre é marcante e deliciosa de se ler. Meus paabéns querida Vera, beijos, Godi.

Enviado por Tópico
juvepp
Publicado: 20/03/2008 18:03  Atualizado: 20/03/2008 18:03
Colaborador
Usuário desde: 13/04/2007
Localidade: Machico - Madeira
Mensagens: 547
 Re: Verso Ausente
Olá Vera,
O teu verso não será tão "ausente" ou tão vazio de sentido como prometia nos primeiros versos, posto que nos últimos dois versos referes a maior mássima de vida: "nada nos resta,/Para além da vida e do amor". Pois é, esta é uma mássima que revela uma grande sabedoria de vida,
Beijinhos. Gostei muito
Páscoas Felizes

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/03/2008 18:41  Atualizado: 20/03/2008 18:41
 Re: Verso Ausente
Vera,
A ausência está na alma de quem escreve assim que pode estar em todo o lado.
Soberbo

Beijinho

conceiçãoB

Enviado por Tópico
ângelaLugo
Publicado: 20/03/2008 20:12  Atualizado: 20/03/2008 20:12
Colaborador
Usuário desde: 04/09/2006
Localidade: São Paulo - Brasil
Mensagens: 14956
 Re: Verso Ausente p/ Vera Silva
Querida poetisa

Verso ausente que não convence
com a beleza de teus lindos e
profundos versos...Parabéns

Beijinhos no coração

Enviado por Tópico
Alberto da fonseca
Publicado: 20/03/2008 23:10  Atualizado: 20/03/2008 23:10
Colaborador
Usuário desde: 01/12/2007
Localidade: Natural de Sacavém,residente em Les Vans sul da Ardéche França
Mensagens: 7113
 Re: Verso Ausente
A vida e o amor, as duas vitaminas com as quais o corpo se nutri.
Excelente Vera Silva
beijinho e Feliz Pascoa

A. da fonseca

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/03/2008 23:59  Atualizado: 20/03/2008 23:59
 Re: Verso Ausente
Lindo seu poema Vera, maravilha, Parabéns!

Enviado por Tópico
Zélia Nicolodi
Publicado: 21/03/2008 00:03  Atualizado: 21/03/2008 00:03
Colaborador
Usuário desde: 18/01/2008
Localidade: Curitiba - PR.
Mensagens: 983
 Re: Verso Ausente
"...nas saliências dos segredos...ouvem-se os brados longínquos...das vozes passadas..." Lindo, muito lindo! Beijs de carinho e uma FELIZ PÁSCOA, minha amiga...

Enviado por Tópico
cleo
Publicado: 30/03/2008 02:13  Atualizado: 30/03/2008 02:13
Luso de Ouro
Usuário desde: 02/03/2007
Localidade: Queluz
Mensagens: 3857
 Re: Verso Ausente
É nas ausências
Que sentimos o caminhar
No (des)equilíbrio constante
Entre as perdas e os ganhos de uma vida
Ali, na corda banboleante
Do fio da navalha
Sem redes
Desafiamos a queda eminente...

Adorei o teu poema!

Beijo

Enviado por Tópico
apollo 11
Publicado: 30/03/2008 19:26  Atualizado: 30/03/2008 19:26
Da casa!
Usuário desde: 12/10/2007
Localidade: Ermesinde
Mensagens: 228
 Re: Verso Ausente
A ausência de algo espiritual ou físico nas nossas vidas não só nos marca o espírito negativamente como também magoa profundamente as nossas almas. Parabéns pelo teu maravilhoso e tocante poema.
Mil beijinhos...

Enviado por Tópico
Noite
Publicado: 01/04/2008 10:52  Atualizado: 01/04/2008 10:52
Muito Participativo
Usuário desde: 24/10/2007
Localidade:
Mensagens: 52
 Re: Verso Ausente
É sempre o sonho que nos dá vida, é sempre fora da razão que buscamos a orientação para a vida, para o amor.

Enviado por Tópico
Adriano Saraiva
Publicado: 03/04/2008 14:53  Atualizado: 03/04/2008 14:53
Da casa!
Usuário desde: 17/05/2007
Localidade: Brasil
Mensagens: 204
 Re: Verso Ausente
Profunda reflexão! Costrução envolvente que deixa o pensamento voar.

Enviado por Tópico
isabel santos
Publicado: 12/04/2008 20:49  Atualizado: 12/04/2008 20:49
Super Participativo
Usuário desde: 30/12/2007
Localidade: s. jorge...açores
Mensagens: 167
 Re: Verso Ausente
quando a gente finge a dor....

palavras fortes