https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

meu sonho de ferro

 
se amor vem
do equilíbrio entre sombras e luz
sou talvez incêndio e água

ah, nada sei
tua boca estrangeira
não entende a minha boca

e eu, pedinte
já sem tempo
encharcada
por meus olhos de água
suponho tuas mãos
a mirar pedras neste espelho.

espero, espero, espero
mais umas linhas e desalinhas

enquanto em mim dói
cada página muda
onde nada muda
na impiedade do verbo cego
onde me deito
repetidamente

ah, tua boca estrangeira
não entende a minha boca

um lábio de silêncio
virá despedir meus olhos
dos teus tiranos
tirar deste meu chão
o movimento onde me encerro
(já são nove anos)
eu
coração nocturno
num sonho de ferro


RoqueSilveira

 
Autor
RoqueSilveira
 
Texto
Data
Leituras
334
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
49 pontos
13
6
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
sendoluzmaior
Publicado: 18/07/2018 21:34  Atualizado: 18/07/2018 22:18
Subscritor
Usuário desde: 01/05/2012
Localidade:
Mensagens: 4369
 Re: meu sonho de ferro
O amor brota da necessidade urgente do perdão.
Assim, se continuas a chamar-me... lixo, virei em vestes de príncipe.
E em outra vida serei dono do teu coração.
Da sua poesia sou verdadeiramente cúmplice

Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 18/07/2018 21:41  Atualizado: 18/07/2018 21:41
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 14861
 Re: meu sonho de ferro
Apreciei demais a serenidade, o devaneio e o lirismo contido nas tuas linhas, Roque. Destaco: "...por meus olhos de água
suponho tuas mãos
a mirar pedras neste espelho." Parabéns! Beijo!

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 19/07/2018 01:24  Atualizado: 19/07/2018 01:24
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 15757
 Re: meu sonho de ferro
Roque
Gostei imensamente do que li!
Lembrei dessa música que adoro!
Beijos!
Janna

Enviado por Tópico
Luizfeliperezende
Publicado: 19/07/2018 01:57  Atualizado: 19/07/2018 01:57
Super Participativo
Usuário desde: 04/11/2017
Localidade:
Mensagens: 178
 Re: meu sonho de ferro
Belo poema. As palavras surgem de forma surpreendente, causam um efeito interessante.mesmque seja um coração noturno num sonho de ferro. Parabéns.

Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 19/07/2018 08:02  Atualizado: 19/07/2018 08:06
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1556
 Re: meu sonho de ferro
Nove anos é muito tempo.
Ou não?
Há algo de rígido no teu poema, em que o ferro serve muito bem enquanto metáfora.
A idade do ferro iniciou-se em 1200 antes da era cristã, e veio substituir a do bronze.
Engraçado como o domínio dos metais pelo fogo, nessa época, foi uma revolução tecnológica fenomenal que permitiu o aparecimento de inúmeras ferramentas de características superiores (às do supracitado bronze e ao anterior cobre).
Ao nível do armamento foi uma vantagem enorme pela sua durabilidade e resistência.

Mas se o critério fosse esse, o sonho poderia ser de aço. Ou titânio.

O teu poema é muito mais do que isso.
Gosto de salientar a linguagem. Flawless (desculpa o anglicanismo).
O tom soturno, meio angustiado, parece um quadro a preto e branco, com poucos toques de luz.
"...sou talvez incêndio e água..." , este desequilibrio, temperado pelo talvez, coloca o sujeito poético na esfera das paixões em que parece que o amor não cabe.
Talvez.
Mas que introdução poderosa!
Duas bocas que não se entendem, sendo uma estrangeira (não serão todas menos a nossa? Mesmo a que beijamos regularmente não deixa de estranha/estrangeira ser), pode ser numa conversa em que não falam do mesmo, pode ser dum beijo por consumar, pode ser duma boca que se leva, ou se manda... tantas possibilidades...

A terceira estrofe é um arrombo às convenções, num tom melancólico em que os espelhos da alma, podem ser as pedras da ferrite que falas.

"...onde em mim dói/cada página muda/em que nada muda..." e aqui leio as bocas que não se entendem. O sujeito poético deitado no verbo cego. Que forte.

A última estrofe reforça todo o poema, o sonho de ferro surge na forma de verso e o nocturno bem podia ser de Chopin.

O ferro tem uma característica de tudo o que tem vida - oxida.
Haja ferrugem.

Nove anos na nossa idade não é nada.
Por outro lado é toda a vida da minha filha (minto, tem 10 fazendo os 11 em setembro)

Bj






Enviado por Tópico
Juanito
Publicado: 29/07/2018 13:07  Atualizado: 29/07/2018 13:07
Colaborador
Usuário desde: 26/12/2016
Localidade: España
Mensagens: 2616
 Re: meu sonho de ferro
Mesmo sendo um sonho de ferro, esses versos têm uma melodia cristalina!

Meus parabéns e um abraço!

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 01/08/2018 20:19  Atualizado: 01/08/2018 20:19
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29062
 Re: meu sonho de ferro
Movimenta-se os instintos labiais onde os beijos se enlouquecem, nos enlouquecendo em desejos. que delicia de poema

Enviado por Tópico
Namas-tibet
Publicado: 12/02/2019 16:55  Atualizado: 14/02/2019 12:39
Da casa!
Usuário desde: 17/07/2018
Localidade:
Mensagens: 392
 Gero meu próprio sonho falso











Minha boca estrangeira diz o que eu calo, vício de dizer não, apenas isso ...depois levo o corpo pra casa e me deixo prolixo ...e aqui estou eu falso, calmo...