https://www.poetris.com/
Poemas -> Sombrios : 

Não me escrevas os olhos

 
Tags:  poesia    escrita    introspeção  
 
não me escrevas os olhos,
rastreia antes qualquer coisa quando as pupilas me sangrarem,
e em vez de cegar eu sentir todos os poros de uma pele a abrir,
deixando em mim sementes de uma poesia pueril,
onde se puseram muitas mãos a apertar o vazio,
estrangulando a criatividade de insulto que outrora tive,...

se calhar só tenho mesmo os olhos,
a restar para que mande todos ao princípio da estrada,
onde me sinto confortável para decifrar palavras feias de condescendência,
as suficientes,
se calhar,
para ser o bukowski que um dia almejei,...

até lá vou acabar qualquer coisa que aqui tenho,
e depois voltar aos livros esquálidos dos que não cuidam da saúde,
por sentirem o mar a pulsar nas veias,
em vez de sangue invisível e incoerente

 
Autor
theartist_lc
 
Texto
Data
Leituras
150
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
0
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.