https://www.poetris.com/
Mensagens -> Desilusão : 

No expurgo

 
Tags:  desenganos  
 
Open in new window

Perdas, enganos, desenganos
Vamos que vamos
No expurgo sem rumo
Sem rastro; me consumo.

Olhos cansados não quer
Ver. Não quer ouvir, querer,
Outras paragens sem endereço,
Outras paisagens com meu apreço.

Não sei se fico ou...
Desapareço! vou,
Em busca da alegria,
Pois a vida me consome todo dia.

Nereida
https://novanereide.blogspot.com

 
Autor
nereida
Autor
 
Texto
Data
Leituras
112
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
7
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Namas-tibet
Publicado: 11/02/2019 19:11  Atualizado: 14/02/2019 12:46
Colaborador
Usuário desde: 17/07/2018
Localidade:
Mensagens: 649
 Re: No expurgo







Consumo tantos e terríveis ácidos a meias , todavia a vida parece mais corroída que estas pobres veias








Enviado por Tópico
Maryjun
Publicado: 11/02/2019 20:25  Atualizado: 11/02/2019 20:25
Membro de honra
Usuário desde: 30/01/2014
Localidade: São Paulo
Mensagens: 6373
 Re: No expurgo
Boa noite, Nereida,

Um texto forte!
Mas novas são todas as manhãs.

Beijos,
Mary Jun


Enviado por Tópico
Carii
Publicado: 12/02/2019 09:43  Atualizado: 12/02/2019 09:43
Colaborador
Usuário desde: 28/11/2017
Localidade:
Mensagens: 1771
 Re: No expurgo
... que o nascer do sol de cada dia possa te consumir de calor e alegria! Ás vezes é preciso parar e ouvir.. conversar com o coração. Gostei do que li pois sinto-me assim por vezes. Beijinhos querida!


Enviado por Tópico
Eureka
Publicado: 17/02/2019 12:18  Atualizado: 17/02/2019 12:18
Colaborador
Usuário desde: 02/10/2011
Localidade: Lisboa
Mensagens: 4169
 Re: No expurgo P/ Nereida
Nereida, Nereidinha,

"No expurgo", é mais um poema que versas com alguma tristeza e muito desencando perante a Vida. Espero que não passe de versos.

Muita fé querida Nereida, que a Vida está sempre amanhecendo, com alguma surpresa boa para cada um de nós.

Gostei muito do teu poema, parabéns.

Beijinhos muitos beijinhos para ti

Eureka