https://www.poetris.com/
Poemas -> Introspecção : 

Meu silência é ausência

 
O meu silêncio é ausência
do meu sentir de outrora,
de um tempo
em que o meu navegar
não tinha amarras, nem âncoras
que me impedissem desbravar mares
e me prendessem a ventanias!

Agora, sou prisioneiro deste tempo
que já não me permite navegar,
não porque tenha amarras ou âncoras,
mas sim, porque não tenho mais mar
onde minha alma possa vogar!

Restam-me caminhos empedernidos
pela inquietude,
onde a liberdade das minhas emoções
se esconde nos atalhos
dos desencontros e frustrações

José Carlos Moutinho

Decreto-Lei, nº 63/85
dos direitos do autor

 
Autor
zemoutinho
 
Texto
Data
Leituras
87
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.