https://www.poetris.com/
Poemas : 

Dia de Sol

 
O sol brilhava e a rua rescendia ao último jasmim do verão
E assim decidiram conversar, não era um dia para a solidão
Era caminho para a praia que se cobria de um branco areal
Toda hora era indicada pelo sino do mosteiro soar desigual
Era natural que as ruas estreitas e o dia puxassem assunto
Apesar do sol era possível andar descalço, caminhar junto
Nessa calma, tão distante e esquecida, nestes difíceis dias
As andorinhas ornavam a vista com seu balé de acrobacias
A flor precisa de água, mas também morre se o sol não vem
Assim de metáforas e de rimas acontece aos versos também
A vida é cheia de surpresas, umas tão óbvias, outras coesas
A poesia é assim, espera-se algo escondido, mas é só o fim.



Dor e angústia protagonizam o show
Quando a noite vem, a mágica se faz
Nasce o poema das entranhas feridas
Então, abro as asas e voo ao infinito.



 
Autor
Mr.Sergius
 
Texto
Data
Leituras
35
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.