https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Frisson

 
No frisson das noites tíbias
Eu te aguardo nas manhãs
Sol que bate nas maçãs
Do meu rosto com carícias.

Bem manhosa e com malícias
Flor de campo do alecrim
Que nasceu no meu jardim
Me fazendo mil delícias.

Hoje longe dos meus braços
Nem por perto nunca esteve
Vento vai por onde quer.

Nunca tive os teus abraços
(Sei que os teus outro que teve)
Mas te quis como... Mulher!








Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
227
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
16 pontos
4
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Eureka
Publicado: 24/04/2021 12:00  Atualizado: 24/04/2021 12:00
Colaborador
Usuário desde: 02/10/2011
Localidade: Lisboa
Mensagens: 4293
 Re: Frisson P/ Gyl
Olá Gyl,

Voltando após muito tempo...

Sempre num registo de versos plenamento aprimorados, o amigo traz-nos mais um poema impecável de rimas e lirismo invejáveis.
Parabéns, eu adorei este seu poema

Um grande abraço de saudade

Maria/Eureka


Enviado por Tópico
Juanito
Publicado: 25/04/2021 00:20  Atualizado: 25/04/2021 00:20
Colaborador
Usuário desde: 26/12/2016
Localidade: España
Mensagens: 3101
 Re: Frisson
Lindo demais, estimado poeta.

Meus parabéns e um grande abraço.