https://www.poetris.com/
Poemas : 

Beira de Caminho

 
https://m.youtube.com/watch?v=i9DEYD2jEmI

Estou sentado
Numa beira qualquer
De um caminho qualquer.
Já não tem porque
Lembrar que existo;
Eu existo ainda
Ele...foi.

Sinto que o Deus
Que sei...não erra,
Por vezes, sabe-se lá porque
Desfere golpes certeiros...finais.
Tira de nós pessoas legais.

Preciso levantar daqui
Ir para ali... noutro canto.
Rever detalhes tão gigantes... tremendos
De um gigante gentil... tremendo.

Do barro Erasmo
Que você foi gerado
Vou tentar eternizar você;
Numa canção talvez
Numa melodia
Numa lembrança
Numa lágrima
Num riso
Num aplauso...
Num refrão.

Eu não posso
Mais ficar aqui
A esperar que um dia...num dia tremendo,
Você volte...[

Obrigado Erasmo por contar seus segredos para nós... nas canções, na poesia, no riso...na vida.
 
Autor
PedroMG
Autor
 
Texto
Data
Leituras
45
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.