https://www.poetris.com/
 
Textos -> Esperança : 

O OBSERVADOR EFICAZ!

 
Tags:  www.luso-poemas.net  
 
Somos o que apresentamos aos demais, independentemente do saber didático e/ou empírico e, alusivo ao que dispensamos para o conhecimento de nossos ouvintes, numa interlocução intermitente pelo diálogo transcorrido, às vezes, na calmaria do momento ou, na exasperação resultante.

Do mais douto ou, entendido de vários assuntos, ao mais parvo, portanto, ignorante, o seu “espelho” facial, sempre nos deixa antever a sua personalidade, nos dando a perspectiva para que seja, por nós, analisado, desde que tenhamos a perspicácia para tal julgamento individual.

Como Falar é fácil, porém... Dizer! Tem que ter conteúdo, apresento exemplos, de minha observação empírica, sobre o acima referenciado, a saber:

—Um Ladrão, demonstra, quase sempre, estar em alerta, olhando ao derredor sem fixar em quase nada, vasculhando com os seus olhares perscrutadores, os estranhos perto Dele, como se fossem um eventual policial ou... Uma vítima futura.
—Os Loucos, se apresentam imprevisíveis em gestos, atos e movimentos, com intermitência de atitudes e deslocamentos, quase sempre pronunciando palavras desconexas e perturbadoras.
—O Conquistador “de plantão”, está, sempre, mirando-se nos espelhos ao longo das calçadas, acertando a roupa e os cabelos, ora, os alisando, ora, os colocando em desalinho para chamar a atenção, tem sempre um sorriso convidativo no rosto, ao passar por uma mulher, se intrometendo no círculo Delas, suas conhecidas, ou, não, quando procuram chamar-lhes a atenção com piadinhas variáveis e elogios à sua pessoa.
—Um Assassino, é igual ao ladrão, está sempre desconfiado de tudo o que o cerca, cumprimentando a poucas pessoas, pouco sorri, está sempre se esquivando dos policiais que encontra em seu itinerário, não confia em ninguém, quase sempre trás consigo uma bolsa ou sacola onde esconde a sua arma, jogando-a fora no caso de ser interpelado por um policial ou um estranho.
—Inúmeras profissões, entre elas, aleatoriamente, os Padres. Pastores, Policiais em geral, Médicos, comerciantes e, outros, quase sempre, quando dialogam como interlocutores, se referem a: Capítulos, versículos e dízimos; Códigos e regulamentos penais; Nomes de doenças e medicamentos: Venda e compra de objetos variáveis etc.
—Alunos de qualquer educandário, nos seus diálogos, comumente, se referem a algumas das matérias estudadas na escola.
—Os fumantes e Ébrios, sempre exalam odores do fumo consumido ou, etílicos.
—Os escritores neófitos, como é o meu caso, quando são os interlocutores, comumente, se referem a livros, internet, seus poemas e, textos.

Vou parar por aqui, pois, o assunto é imensurável e, continuando, estarei me exaurindo e sendo exaustivos (com ou, para), os leitores.
]
Resumindo: Seja um investigador inerente de tudo e de todos que estão à sua volta ou, mesmo distante, procurando, assim, se informar da qualidade da pessoa, exposta à sua frente e/ou, lhe mostrada, quando, então, pelos detalhes da exposição Dela, poderá se basear em aceitá-la ou, Dela, se evadir para outras paragens.

A seguir, apresento um poema inédito, de minha autoria:

Nossos caminhos não cruzam
Por serem muito diferentes,
Enquanto sigo às estrelas
Tu?...Acompanhas o tridente!

Piso em espinhos,
Sofro estertores,
Sou carente de mimos
Vivo com poucos amores.

Tu pisas em rosa,
Dores? Tu não tens,
Carinhos te sobram,
Amores?...Também!

Minha vida é vida!
A tua é prazer!
A dor me anima,
A ti... Faz sofrer!

Os prazeres terrenos,
Acalanto de infelizes,
São cantos de meretrizes
Que te fazem... Acenos!

Sebastião Antônio Baracho
conanbaracho@uol.com.br

 
Autor
S.A.Baracho
 
Texto
Data
Leituras
880
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Amora
Publicado: 15/05/2008 16:59  Atualizado: 15/05/2008 16:59
Colaborador
Usuário desde: 08/02/2008
Localidade: Brasil
Mensagens: 4763
 Re: O OBSERVADOR EFICAZ!
Caro Sebastião, seus textos são sempre didáticos e agradáveis de se ler, eu acompanho sempre. Você tem uma forma algo silenciosa e amena de estar aqui, eu gosto.

Quanto ao poema, excelente, acho que devia publicá-lo em separado, merece mais atenção, é lindo!



Amora