https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

Deixei de acreditar

 
Tags:  morte    palavras    silêncio  
 
É no azul dos meus olhos que me afundo e me perco, cuspindo palavras amargas e azedas.
Não mais me ouvirás palavras de amor ou carinho, pois há muito deixei de acreditar. As ondas que me embalam são traiçoeiras e pérfidas e o teu sorriso já nada me diz.
Os rios seguem o seu curso natural e a vegetação cresce e tapa-me a alma, que jamais exporei tão abertamente. A escuridão ofusca-me e é nas costas da lua que me deito, isolada de um mundo em que já não vejo luz.
Sou assim, calada e quieta, e profundamente negra. Não entres no meu mundo porque quero estar sozinha e muda. Tenho a porta fechada a cadeado e as janelas com tijolos embutidos, cães soltos em redor, cavalgando e rangendo os dentes a qualquer sílaba intoxicada.
O veneno está preparado e aguarda-me sorridente.
 
Autor
Vera Sousa
 
Texto
Data
Leituras
1828
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
14
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
gil de olive
Publicado: 18/12/2008 19:16  Atualizado: 18/12/2008 19:16
Colaborador
Usuário desde: 03/11/2007
Localidade: Campos do Jordão SP BR
Mensagens: 5046
 Re: Deixei de acreditar
Um texto forte, mas bom pra ler.Se soubesse onde esta esse veneno ia troca-lo por uma bebidinha bem doce.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 18/12/2008 19:24  Atualizado: 18/12/2008 19:25
 Re: Deixei de acreditar
quando deixamos de acreditar parece que nada tem sentindo, um pouco de nós também morre. gostei muito. bj

Enviado por Tópico
cleo
Publicado: 18/12/2008 21:55  Atualizado: 18/12/2008 21:55
Luso de Ouro
Usuário desde: 02/03/2007
Localidade: Queluz
Mensagens: 3857
 Re: Deixei de acreditar
Espero bem, que esses cães me não mordam!...

Fechaste a porta com mestria, mas não deixes de nos mostrar o que as tuas mãos ainda irão criar, para além dessa amargura com sabor a desilusão.

Beijo

Enviado por Tópico
MartaVasil
Publicado: 18/12/2008 22:15  Atualizado: 18/12/2008 22:15
Da casa!
Usuário desde: 30/11/2008
Localidade:
Mensagens: 215
 Re: Deixei de acreditar
Deixar de acreditar é umas das nossas primeiras reacções a...
Posso vaguear um bocadinho através da tua prosa?
"Tenho a porta fechada a cadeado" - mas há a mestria dos "ladrões" para a abrirem...
"e as janelas com tijolos embutidos" - formam-se vendavais capazes de desmoronar tapumes de ferro
"cães soltos em redor, cavalgando e rangendo os dentes a qualquer sílaba intoxicada." - um simples "osso" pode apaziguar tanta raiva.

Gostei muito de ler a tua prosa poética. Confesso que não conhecia esta vertente. Espero que seja apenas uma enorme capacidade de ficção.

Beijinhos Vera

Marta Vasil

Enviado por Tópico
quidam
Publicado: 18/12/2008 22:18  Atualizado: 18/12/2008 22:18
Colaborador
Usuário desde: 29/12/2006
Localidade: PORTIMÃO
Mensagens: 1438
 Re: Deixei de acreditar
Hoje beberia qualquer veneno, mas não sem antes penetrar esse forte só para dizer que mesmo não acreditando a vida tem que ser vivida, mesmo que tudo em nós grite não...

Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 18/12/2008 22:20  Atualizado: 18/12/2008 23:03
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Deixei de acreditar
A prosa é obviamente bonita, mas o teu estado de espírito anda "calamitoso" Verita!
Temos que nos sentar no chão do pensamento, cruzar as pernas, cerrar os olhos, e conversar telepaticamente. Certo?
Não me escapas!
Ora... vamos lá ensaiar...!
Beijo
Vóny Ferreira

Enviado por Tópico
mim
Publicado: 19/12/2008 00:06  Atualizado: 19/12/2008 00:06
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2008
Localidade:
Mensagens: 2858
 Re: Deixei de acreditar
Vera
A prosa ficou uma maravilha triste e profunda.

Mas deixa lá o veneno e vamos beber um café.

Um beijo muito doce

Enviado por Tópico
Fhatima
Publicado: 19/12/2008 00:11  Atualizado: 19/12/2008 00:11
Colaborador
Usuário desde: 12/02/2008
Localidade: Joinville - SC
Mensagens: 3388
 Re: Deixei de acreditar
Olá Vera Silva!

Prosa poética onde demonstra todo um coraçãozinho fechado, mas vida continua e temos que seguir a voz da paz, dos céus que se abrem em brisas refrescantes e nos conduzem a um mar de felicidades, viver é muito bom!

Parabéns!

Fhatima

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 19/12/2008 00:12  Atualizado: 19/12/2008 00:12
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5064
 Re: Deixei de acreditar
Vera,

Como podes deixar de acreditar...
Depois de ler este belo texto poético só posso escrever algo como isto:
- És a número um.
Esta fantasia (penso ser fantasia, pois o conteúdo é muito turvo, aliás espero que seja...)

Parabéns.

Beijinhos

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 19/12/2008 01:56  Atualizado: 19/12/2008 01:56
 Re: Deixei de acreditar
Vera,
Texto forte, introspectivo. Com sensações e palavras que eu gostaria de ter escrito e descrito.
Bjins, Betha.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 19/12/2008 11:40  Atualizado: 19/12/2008 11:40
 Re: Deixei de acreditar
Open in new window
Verinha! Estou triste! Vim te visitar e recebes-me com cães e veneno...tinha-mos combinado um cafezito...

Bem amiga, falemos a sério pois poesia é coisa séria demais. A tua prosa poética é excelente.triste e
introspectiva . Espero que não passe de ficção.

Beijinhos mil em azul...sempre!

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 19/12/2008 12:13  Atualizado: 19/12/2008 12:13
 Re: Deixei de acreditar
Como comporíamos poesia perto do fim?
Grande questão... por responder...

Respondeste-a.

Espero que não traduza estados de espírito da autora, pelo menos na pele.

Um grande abraço.

Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 19/12/2008 15:29  Atualizado: 19/12/2008 15:29
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11186
 Re: Deixei de acreditar
Verinha,
Que o veneno passe, apenas, pela amargura sentida nas tuas palavras.
Ninguém merece que fiquemos assim...
Um beijinho doce
Nanda

Enviado por Tópico
VFS
Publicado: 08/01/2009 11:00  Atualizado: 08/01/2009 11:00
Muito Participativo
Usuário desde: 20/11/2008
Localidade: Porto
Mensagens: 80
 Re: Deixei de acreditar
És tudo menos negra.

Queres ser In-finito?