https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Caneta assassina

 
Morrem-me as palavras na caneta.
Assassina da minha inspiração!
Fica branco o papel
Enquanto é negra a maldição
Da minha alma sangrando
Silenciando e sufocando
Um grito dilacerante
De paixão.

Caneta assassina
Mata-me também a mim!
Porque sem poder escrever
Morro lentamente
Numa dor sem fim.

Tem dó,
Mata-me rapidamente
Porque viver assim
É pior que morrer só.

 
Autor
MariaSousa
 
Texto
Data
Leituras
815
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Mel de Carvalho
Publicado: 26/05/2007 18:12  Atualizado: 26/05/2007 18:12
Colaborador
Usuário desde: 03/03/2007
Localidade: Lisboa/Peniche
Mensagens: 1562
 Re: Caneta assassina
Maria, por causa dessas e doutras é que abandonei as canetas ... só escrevo no computador ...

Está lindo, Maria. Todo o sentido. Quem escreve fá-lo de uma forma tão orgâncica que sem esse momento, digamos que "morremos".

Bjs doces d(a)e Mel

Enviado por Tópico
Valdevinoxis
Publicado: 26/05/2007 18:17  Atualizado: 26/05/2007 18:17
Colaborador
Usuário desde: 27/10/2006
Localidade: Aguiar, Viana do Alentejo
Mensagens: 1997
 Re: Caneta assassina
Diz-me qual é essa caneta que quem a mata sou eu!!

Se me falarem de originalidade e bem escrever, mostro este texto... ah se mostro!

Valdevinoxis

Enviado por Tópico
juvepp
Publicado: 26/05/2007 18:25  Atualizado: 26/05/2007 18:25
Colaborador
Usuário desde: 13/04/2007
Localidade: Machico - Madeira
Mensagens: 547
 Re: Caneta assassina
Olá, Deixa a morta posta em sossego e continua a dar-nos maravilhas como esta. Fazer da caneta uma assassínia é puro animismo. Depois não se morre de uma vez mas antes "lentamente" e de forma contínua, isto é, "sangrando","silenciando" e "sufocando". Pois é, a caneta longe de ter sido uma assassínia foi antes instrumento de criação poética. Beijinhos.

Enviado por Tópico
ângelaLugo
Publicado: 26/05/2007 23:18  Atualizado: 26/05/2007 23:18
Colaborador
Usuário desde: 04/09/2006
Localidade: São Paulo - Brasil
Mensagens: 14967
 Re: Caneta assassina p/ MariaSousa
Querida poetisa

É muito interessante este
teu poema, penso que a caneta é
instrumento de inspiração e
quando esta nos deixa dá mesmo
desespero e a caneta coitadinha
ali caladinha não sabe o que fazer
sem a inspiração que a abandonou
então acaba virando assassina por
sentir-se só...Adorei

Beijinhos n'alma