Poemas : 

Papel amassado e sujo

 
Tags:  amor    versos    melodia    sujo  
 
A mais suave melodia eu escrevi
em um papel amassado eu escrevi
as mais triste frases de amor
que transparece o arco-íris em seu fulgor
eu escrevi no papel amassado
um novo verso amargo
no meu peito ancorado
o papel amassado e sujo
ignorado e desprezado pelo mundo
achou em um canto cansado o refúgio
de um choro magoado e profundo
e em breves instantes
se tornou o coadjuvante
de belos versos inquietantes.



Rafael Rocha

 
Autor
Rafael_Rocha
 
Texto
Data
Leituras
1657
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/08/2009 15:11  Atualizado: 28/08/2009 15:11
 Re: Papel amassado e sujo
Rafael,
Ineressante analogia entre folha de papel e poeta. Uma natural projecção.
Parabéns,

Abraço,

Paulo Galvão


Enviado por Tópico
Maluzinha
Publicado: 28/08/2009 23:23  Atualizado: 28/08/2009 23:23
Super Participativo
Usuário desde: 16/07/2009
Localidade: Rio de Janeiro - Brasil
Mensagens: 159
 Re: Papel amassado e sujo
Tem certas horas que as palavras não expressam tudo, apenas suavizam a intensidade daquilo que sentimos.

Beijos.
Maria Luiza Aarão.