https://www.poetris.com/

 
« 1 2 (3) 4 5 6 ... 8 »
Offline
silva.d.c
O último vento das manhãs de Outono
Poderá esta tristeza, este laço preso ao corpo Libertar-me do peso do passado Poderá esta infinit...
Enviado por silva.d.c
em 31/07/2016 05:19:38
Offline
silva.d.c
Leva o vento as palavras que não disse
I Leva o vento as palavras que não disse Que pensei, que senti intensamente, mas que não disse. ...
Enviado por silva.d.c
em 12/07/2016 16:58:03
Offline
silva.d.c
As cidades ainda brilham
Na mala fechada, viagens, fins de tarde E avenidas iluminadas, desenhadas num postal. As cidades...
Enviado por silva.d.c
em 07/07/2016 00:48:47
Offline
silva.d.c
Renova-se o mundo nas tardes do meu olhar
Caídas no chão, morrem folhas que o vento vai levando E cada vez que o vento sopra e as leva para...
Enviado por silva.d.c
em 03/07/2016 13:29:12
Offline
silva.d.c
A busca inglória da felicidade nas paisagens estéreis do mundo
Desejar ser feliz é o caminho mais curto para a angústia. Idealizar o conceito de felicidade em a...
Enviado por silva.d.c
em 30/06/2016 00:38:30
Offline
silva.d.c
19.06.16
enquanto existimos somos tão pouco, somos apenas um pouco mais do que nada, e isso é ser muito......
Enviado por silva.d.c
em 19/06/2016 19:07:05
Offline
silva.d.c
Celebração
Existem dias que se colam à sola do sapato como merda de cão Por mais que raspe com o pé no passe...
Enviado por silva.d.c
em 25/05/2016 00:40:48
Offline
silva.d.c
Os bons poemas são túmulos de quem os escreve
Ano após ano, década após década, século após século Mesmo que transformados em fósseis pela eter...
Enviado por silva.d.c
em 07/05/2016 01:22:10
Offline
silva.d.c
Não prometas poesia
Foram vertigens que alimentaram o fogo Preso às mãos No cansaço do corpo, na rendição do tempo ...
Enviado por silva.d.c
em 03/05/2016 19:11:02
Offline
silva.d.c
Sempre que penso
Sempre que penso pensar em mim Construo uma casa grande para lá morar Cheia de coisas belas e de...
Enviado por silva.d.c
em 24/04/2016 11:17:10
Offline
silva.d.c
Fidelidade ao pensamento
Percorro em pensamento as minhas memórias reais Sigo, com alguma dor, mapeando a terra onde ment...
Enviado por silva.d.c
em 17/04/2016 12:58:32
Offline
silva.d.c
Forma de cair
Não há outra forma de cair Senão a forma que a vida mostra Nem outra maneira de viver Do que aq...
Enviado por silva.d.c
em 03/04/2016 10:36:54
Offline
silva.d.c
Império
Império só, embrenho no mistério desse reino longínquo, impossível de conquistar. Este mistério é...
Enviado por silva.d.c
em 30/03/2016 19:08:48
Offline
silva.d.c
Cada noite é um poço onde o dia vai matar a sede
No campo o dia é quente E quente, trago a alma à realidade dos factos O corpo, amarrotado de dor...
Enviado por silva.d.c
em 24/01/2016 12:14:13
Offline
silva.d.c
Artificial
Pássaros que voam livres Jamais contentam-se ficar Iguais e imóveis como gaiolas Cárceres de um s...
Enviado por silva.d.c
em 16/01/2016 02:22:10
Offline
silva.d.c
Um quarto sem janelas
Porta aberta. A vida é um quarto sem janelas As paredes cheias de fotos de gente famosa E de tela...
Enviado por silva.d.c
em 09/01/2016 00:54:31
Offline
silva.d.c
Escrevo poemas no olhar das pessoas
Diz-me o copo que levas à boca Que a força é uma dor por sentir E que o corpo quer-se assim, anes...
Enviado por silva.d.c
em 10/12/2015 11:12:01
Offline
silva.d.c
Insónia
Durmo no quarto da realidade de janela aberta Sem descansar o pensamento, sem nunca desafinar a e...
Enviado por silva.d.c
em 06/12/2015 12:30:32
Offline
silva.d.c
A água cai e fertiliza a terra
A água cai e fertiliza a terra sem explicar como nem porquê Assim nasce uma vida enquanto realizo...
Enviado por silva.d.c
em 29/11/2015 12:11:07
Offline
silva.d.c
Ponto de partida
Uma linha de luz arqueada Flutua suspensa Na extensão do braço, onde a força Abandona o corpo O ...
Enviado por silva.d.c
em 24/11/2015 12:07:45
« 1 2 (3) 4 5 6 ... 8 »