https://www.poetris.com/

 
Offline
Antonio Logrado Caeiro
Abjura-se
Rabisco linhas, por entre o teu corpo, Sem se quer me dar á ver o rosto, Pois para mim a lembranç...
em 31/12/2007 18:01:54
Offline
Antonio Logrado Caeiro
Cavidade
Quando por sobre o teu peito Dou repouso ao meu inquieto No teu flanco, os dedos meto Perco o rum...
em 11/05/2007 00:34:33
Offline
Antonio Logrado Caeiro
Inquietação
Dentro de um ser, Um tanto arfo, Por ser, caminheiro, Habita uma alma, Cheia de pena, E graça. A ...
em 04/05/2007 15:15:55
Offline
Antonio Logrado Caeiro
Lia
Ah Lia, De ti, a cada letra lia, Relia, e ficava, á ler... Jaz o tempos, as falas Não liam, pois ...
em 24/04/2007 17:09:28
Offline
Antonio Logrado Caeiro
Lembranças
És lembrança, amena Todos os dias, poisas Por sobre um pensamento No banco, no jardim das lembran...
em 24/04/2007 16:52:39
Offline
Antonio Logrado Caeiro
Não cabe indagação
Se me amas amor, Diz-me baixinho, sussurrado, Não há amor no falar gritado, Pois gritando ostenta...
em 23/04/2007 22:27:12
Offline
Antonio Logrado Caeiro
Voou-me
Voou-me um pássaro da lembrança por entre a fresta Da gaiola vida, que entortas no ventar, penitê...
em 23/04/2007 19:16:36
Offline
Antonio Logrado Caeiro
Quotidiano
Numa conversa vã de dois adúlteros Um por ser, outro por gostar, Surge, do ser boçal á indagação:...
em 23/04/2007 15:45:06
Offline
Antonio Logrado Caeiro
Cabe ao ser
O poema que mais gosto, Não leram. A canção que mais escuto, Não ouviram. O acto que mais desejo,...
em 17/04/2007 19:12:03
Offline
Antonio Logrado Caeiro
Só mais um dia
É mais um dia que se poderia amar, Mas o corpo, pede descanso, E o ser, do desaforo tanso, Mais ...
em 16/04/2007 23:32:09
Offline
Antonio Logrado Caeiro
Meu coração
Ah coração, infeliz... Mais um vez vamos A sofrer do amor os danos Por que teimo em ouvir o que d...
em 16/04/2007 23:23:49
Offline
Antonio Logrado Caeiro
É assim, sempre
É sempre assim, As razões que fazem uma alma chorar, Não se faz em sons, Apenas num dia, num cal...
em 16/04/2007 22:27:46
Offline
Antonio Logrado Caeiro
E sofrer....
Bem conheço os degraus desta escada amar Que por vezes, arduamente subi, sem mágoa Muito á conheç...
em 14/04/2007 20:15:51
Offline
Antonio Logrado Caeiro
Encetar
Dar-se ao gesto intensidade Dar-se a dor do amor atendado Dar-se o riso sem maldade Quando se vê ...
em 13/04/2007 22:44:26
Offline
Antonio Logrado Caeiro
Os versos
Por vezes, Espreito alguns versos Que não são meus, Cobiço-os, e percebo, neles Me são confessos...
em 13/04/2007 01:34:30
Offline
Antonio Logrado Caeiro
Inconstante Amar
Ao amar, se ama só, E se não for, te enganas Pois jamais há-de ser amada(o)como amas.
em 13/04/2007 01:19:27
Offline
Antonio Logrado Caeiro
Passiflora
Falta-me tudo, o mundo Nesta tediosa noite Que se enreda, sobre as almas Num martírio, sobre as á...
em 12/04/2007 23:40:00
Offline
Antonio Logrado Caeiro
O rebento que se deu.
Nascera então, de nossa outrora história Que hoje só nos (digo eu) é memória, Nascera ela, e pert...
em 12/04/2007 23:20:00
Offline
Antonio Logrado Caeiro
Diz-me
-Por que não me amas? Pergunta-me um a voz ausente. Teu egoísmo é que te engana. Diz-me isso, o q...
em 12/04/2007 23:01:06