https://www.poetris.com/
Carlos Drummond de Andrade : A Casa do Tempo Perdido
em 04/07/2008 20:10:00 (7545 leituras)
Carlos Drummond de Andrade


Bati no portão do tempo perdido, ninguém atendeu.
Bati segunda vez e mais outra e mais outra.
Resposta nenhuma.
A casa do tempo perdido está coberta de hera
pela metade; a outra metade são cinzas.
Casa onde não mora ninguém, e eu batendo e chamando
pela dor de chamar e não ser escutado.
Simplesmente bater. O eco devolve
minha ânsia de entreabrir esses paços gelados.
A noite e o dia se confundem no esperar,
no bater e bater.

O tempo perdido certamente não existe.
É o casarão vazio e condenado.





Carlos Drummond de Andrade
FONTE: POESIA DE AUTORES FAMOSOS

**************************************************


Imprimir este poema Enviar este poema a um amigo Salvar este poema como PDF
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Frederico Rego Jr
Publicado: 04/07/2008 20:25  Atualizado: 04/07/2008 20:25
Da casa!
Usuário desde: 15/01/2008
Localidade: Rio de Janeiro
Mensagens: 349
 Re: A Casa do Tempo Perdido
Drummond é sempre Drummond . Já li bastante da sua poesia, mas essa ainda não tinha lido . `Parabéns pelo bom gosto .

Links patrocinados

Visite também...