https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Três de Vida!

 
No plano de uma fogueira argúi uma chama de fogo ardente no chão a cair á volta das sitting bodies without eyes not even fibers not even achievements only diversions of poverty e mente humana a caçar borboletas nas fronteiras do azul da primavera. há um jardim para cuidar. the way as the life has fantasies e côdeas azuis do mar mas a chama arde voraz no coração que bate irregular where the dream goes aimlessly. passei a coleccionar insectos e passei das nódoas do amanhã fino de sonetos a cair tardiamente na roda da fogueira que canta sem vento sem fogo. a wheelchair e um caçador de sonhos. escabroso fúnebre capaz e two eyes that do not come. não muitos mas todos insistem sentados á volta da fogueira. há um rio congénere a transbordar alegria a todos os presentes e um cisne sem asas que corre ao infinito. entre os cornos da vida há um pântano onde o escorpião morre infeliz e a loose language poison ardente entre o engraçado e a graça mas a graça é cara e cheira pilim do pequeno escaravelho que sai do colo de uma flor sugado água até á cintura. ombros vejo abraços e uma água turba da tua mãe. onde foi paraplégica a maria like insect without ears to bite bread como aranha a fazer teia. a caçar sonhos alheia por schnaps é bom. saborear siderada de azul anda a mariposa it is quiet flying inside the dream de um menino prestes a morrer. de olhos perturbados pede presídio a falar sozinho na tristeza dos três meses de vida que tem. o sonho é de ninguém dying!



Open in new window


Inéditos de Rosa Magalhães
(Imagens da internet)
com 3 Livros Editados
1º "Pérolas de Amor"
2º "Acrósticos de Poesias"
3º "7 Vidas de Afectos"
Rosa Magalhães

 
Autor
ROMMA
Autor
 
Texto
Data
Leituras
689
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
6
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
amandu
Publicado: 05/10/2009 00:18  Atualizado: 05/10/2009 00:18
Colaborador
Usuário desde: 24/03/2008
Localidade: LISBOA
Mensagens: 3651
 Re: Três de Vida!
FIQUEI SURPREENDIDO É VERDADE. MUITO BOM.
A LEITURA DE ALGO PRESSUPÕE O TODO ASSIM COMO A ESCRITA. O TEU TEXTO ISSO DIGNIFICA. É BOM SABER E DE TUDO VER MAS NEM SEMPRE ESTAMOS VENDO OU SENDO MAS DE TUDO PRECISAMOS E DIVULGAMOS DE TUDO MESMO. GOSTEI DE TE OLHAR.
ABRAÇO
AMANDU


Enviado por Tópico
mariamateus
Publicado: 05/10/2009 12:35  Atualizado: 05/10/2009 12:35
Da casa!
Usuário desde: 16/04/2009
Localidade: Vila Nova de Gaia..Porto
Mensagens: 452
 Re: Três de Vida!
Romma


Parabéns pelo teu texto

Sublinho a estrofe muito boa


. entre os cornos da vida há um pântano onde o escorpião morre infeliz e a loose language poison ardente entre o engraçado e a graça mas a graça é cara e cheira pilim do pequeno escaravelho que sai do colo de uma flor sugado água até á cintura. ombros vejo abraços e uma água turba da tua mãe. onde foi paraplégica a maria like insect without ears to bite bread como aranha a fazer teia. a caçar sonhos alheia por schnaps é bom. saborear siderada de azul anda a mariposa it is quiet flying inside the dream de um menino prestes a morrer. de olhos perturbados pede presídio a falar sozinho na tristeza dos três meses de vida que tem. o sonho é de ninguém dying!


Abraço luz





----------------------------------------------------------------------------


Enviado por Tópico
fogomaduro
Publicado: 05/10/2009 20:56  Atualizado: 06/10/2009 22:36
Colaborador
Usuário desde: 06/08/2008
Localidade:
Mensagens: 1478
 Re: Três de Vida!
Cito e completo: «Três de Vida!» Airada.
Poliglota, o poema, exigiu-me, de vez em quando, o dicionário.

DM