https://www.poetris.com/
 
Crónicas : 

Violência escolar

 
De vez em quando lá acordo virada para o lado contrário da cama, e dá-me para ir buscar temas estranhos.
(Ou pelo menos estranhos para mim… se bem que, pensando bem, até isto de escrever ainda é estranho para mim, pelo que posso pensar que qualquer tema sobre o qual eu escreva é estranho… mas adiante, que não é disto que trata a crónica de hoje)
Com a aproximação, a passos largos, do início de mais um ano escolar, adivinho que se estejam a aproximar também os temas de reportagem habituais a esse propósito. O custo do material escolar,
(Educação gratuita? Onde? Cada vez que o ano lectivo começa, os encarregados de educação começam a deitar contas à vida, ou à bolsa, para perceberem quanto vão gastar, assim duma assentada),
a qualidade do ensino, a ansiedade das crianças (e dos pais), o melhor sítio para as crianças se sentarem na sala, os colegas, os exames que hão-de realizar, o regulamento escolar, atrasos no inicio das aulas, o estatuto do aluno, etc.
Espera… o estatuto do aluno só saiu este ano, curiosamente foi publicado à meia dúzia de dias, não dando sequer tempo para que as escolas se preparem para o aplicar logo no início do ano escolar. Este tema, sendo novo, de certeza que vai dar azo a umas boas reportagens.
Claro que também se vai falar de violência escolar. Normalmente associada à violência entre alunos, ou de professores contra os alunos (muitas vezes associado, infelizmente a casos de pedofilia). Mas, e eu pergunto, e a violência contra os professores e auxiliares de educação, perpetrada pelos pais e/ou pelos alunos? Fala-se, à boca pequena, de que existem casos. Sabe-se que ali aconteceu um pai dar um par de estalos ao professor à frente dos alunos. Que aqui um aluno deu pontapés à professora porque não queria ir para a sala de estudo. Na outra escola um professor suicidou-se por não conseguir manter a ordem na sala. Aquela professora foi ameaçada por ter tirado o telemóvel à aluna. O outro professor levou com um cinzeiro na cabeça. A professora daquela turma teve uma navalha espetada em cima da mesa. Precisam de mais casos?
Muitos destes casos não chegam a passar para fora dos portões da escola, porque a vítima, o(a) professor(a), sabe que a nossa justiça é lenta, que muitos pais se desligaram da educação dos filhos
(ao ponto de eu ter ouvido, da boca dum pai duma criança de 8 anos, dirigido a um professor que tinha levado dois pontapés da referida criança, que “eu não faço nada dele, que quer você que eu lhe diga. Veja você se me pode ajudar”)
e que, se avançam com as queixas, ainda podem vir a sofrer represálias (do aluno, dos pais, da sociedade onde estão inseridos). Algumas vezes, esses professores os que são violentados, se forem pessoas mais fracas, acabam por se suicidar.
Meus caros, estamos a falar dum dos pilares de qualquer sociedade – os professores. São eles que ensinam, aos nossos filhos, uma boa parte dos conhecimentos que eles vão precisar para se tornarem adultos decentes, amados e respeitados pela sociedade. Mas não o fazem sozinhos. Nós, os pais, temos responsabilidades acrescidas. É a nós que cabe ensinar o fundamental – o respeito pelo próximo, pelos adultos, pelos mais velhos, por toda a gente. Enquanto não o conseguirmos fazer, com certeza que os professores também não o vão fazer.
Lembro-me, assim em jeito de fim de crónica, duma frase que li à uns tempos atrás e com a qual não podia concordar mais, por reflectir exactamente o que acabei de expor: “Fala-se tanto da necessidade de deixar um planeta melhor para os nossos filhos que se esquece da urgência de deixarmos filhos melhores para o nosso planeta."
E já agora, porque recordar é viver, diziam antigamente que os professores quando tinham que dar umas reguadas não se inibiam… alguns criticavam, outros apoiavam e ainda havia os que toleravam, mas certo era que o nosso Mundo era melhor, mais educado e com um melhor nível de conhecimento. Comparem, se quiserem ou se tiverem descernimento, bagagem e coragem para o fazerem de forma isenta.


Stone
***********

Pedra Filosofal
O sonho comanda a vida...


http://stoneartportugal.blogs.sapo.pt/

 
Autor
Pedra Filosofal
 
Texto
Data
Leituras
9360
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
5 pontos
5
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
AnaKostov
Publicado: 30/08/2010 15:22  Atualizado: 30/08/2010 15:22
Muito Participativo
Usuário desde: 16/08/2010
Localidade: Margem Sul
Mensagens: 67
 Re: Violência escolar
gostei da crónica e queria salientar duas ou três coisas muito bem ditas:

os professores são pilares da sociedade

a violência escolar existe

e os tempos mudaram para pior

um beijo
Ana

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/08/2010 16:43  Atualizado: 30/08/2010 16:43
 Re: Violência escolar
Fala-se tanto da necessidade de deixar um planeta melhor para os nossos filhos que se esquece da urgência de deixarmos filhos melhores para o nosso planeta."

Cara Magda, mais uma vez tiveste a felicidade de expor um tema que deve ser debatido diuturnamente até que se possa ter um equilíbrio na arte de educar. Não só os professores, mas também os pais e toda a sociedade, se quizermos ter um futuro para as crianças.

eis que leio a tua crônica e meu olhar fixou-se na receita, a qual iniciei este comentário. é o começo, é uma grande proposta.

un beijo e afetuoso abraço,

zésilveira

Enviado por Tópico
Edilson José
Publicado: 30/08/2010 19:14  Atualizado: 30/08/2010 19:15
Colaborador
Usuário desde: 12/04/2008
Localidade: SP
Mensagens: 5591
 Re: Violência escolar
Parabéns pelo texto, pela sobriedade das palavras e idéias desenvolvidas!
Edilson

Enviado por Tópico
Carolina
Publicado: 30/08/2010 20:11  Atualizado: 30/08/2010 20:11
Colaborador
Usuário desde: 04/07/2007
Localidade: Porto
Mensagens: 3535
 Re: Violência escolar
Gostei de te ver defender os profes, tu bem sabes que socialmente somos muitas vezes acusados de tudo e mais alguma coisa, além de que temos todas as obrigações, deste mundo tanto relativamente às crianças como até para os pais...
O caminho é pedregoso, mas minha amiga, se os pais se excluem de educar os seus filhos, o mal será deles e das outras crianças, aí os outros pais também devem ajudar os professores e chamar à razão esses pais prevaricadores,pois milagres ainda não conseguimos fazer e sozinhos é muito difícil de levar a água aos nossos moinhos.

Beijo e bom ano escolar para os teus filhotes

Enviado por Tópico
Pedra Filosofal
Publicado: 31/08/2010 10:48  Atualizado: 31/08/2010 10:48
Colaborador
Usuário desde: 17/09/2007
Localidade: Barreiro
Mensagens: 1279
 Re: Violência escolar
Quebro o meu habitual silêncio em relação aos comentários por causa da Carolina (de castigo não levas bolas de manteiga da próxima vez que estivermos juntas. )
O que eu gostava mesmo era que não fosse preciso defender os profs. E que os nossos jovens aprendessem aquilo que eu aprendi quando andava na escola - a respeitá-los e a considerá-los como uma autoridade. Fui ensinada assim pelos meus pais (e ainda bem) e tento transmitir o mesmo aos meus filhos. Lamento profundamente que se tenha chegado ao ponto a que chegamos, a este desligar de responsabilidades dos pais e à colocação, no ombro dos professores, de todo o peso da educação das crianças, quando isso nos cabe a nós, como pais.