https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

DO(RM)ENTE

 
E se minha alma ao compasso da carne ferve
Mordo a língua em cegas tiras de inquietação
Doença triste que o deserto sombrio me serve
Só um corpo amorfo me cabe na palma da mão

Sou renda desafinada tentando arranhar sedas
Ferida incurável em pele do(rm)ente
Aos olhos em cinzas ardendo entre labaredas
Quisera eu um dia neste mundo ser gente

Oh quimera ingénua, pureza de criança
Entre montes e vales havia um olhar risonho
Soltava-se a voz em timbre de esperança

Porque é que acordei daquele belo sonho?!
Arrepia-se a garganta, tenho foles nos dedos
Vendaram-me os olhos, tropeço nos meus medos.

20.02.2012


http://sempapelecanetacomalmaecoracao.blogspot.com


Quem quiser adquirir o meu primeiro livro de poesia é só entrar em contato comigo por aqui ou por email: jeneves17@gmail.com ou ainda, através da Chiado Editora

Obrigada,

Jessica Neves *

:)

 
Autor
jessicaseventeen
 
Texto
Data
Leituras
916
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
12
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Felisbela
Publicado: 26/02/2012 22:42  Atualizado: 26/02/2012 22:42
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2011
Localidade:
Mensagens: 2207
 Re: DO(RM)ENTE
Querida Jessica!

Tanto talento...até fico arrepiada!

Beijinhos e continua assim!

Felisbela

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 26/02/2012 22:50  Atualizado: 26/02/2012 22:50
 Re: DO(RM)ENTE para POETA, JESSICA DE NOME :)
Linda,

momentos, bons, maus, hesitações, sombras em dias de sol, medos, tudo no mesmo dia, semana, programado... é humano, é próprio e tb de seventeen, ou sobretudo.

escrever, espalha fantasmas no papel, arranca-os da Alma.

excelente conjugação de vocabulário com o S entir.

Beijo grande e amanhã o Sol nasce de novo. pensa que é só para ti.

Alma

Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 27/02/2012 00:02  Atualizado: 27/02/2012 00:02
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: DO(RM)ENTE
A última estrofe fecha com chave
de ouro. Parabéns. beijo pra ti

Enviado por Tópico
Mariaa
Publicado: 27/02/2012 00:49  Atualizado: 27/02/2012 00:49
Colaborador
Usuário desde: 23/08/2009
Localidade: Braga
Mensagens: 2621
 Re: DO(RM)ENTE
Um poema belo como tu o és
e quem dera dar-te um abraço
e sentir-nos felizes de lés a lés
e a paz o pintar num traço...

Ai meu anjo nada sei de mim
e aqui estou à espera da primavera
para ver se me animo enfim
e vôo atrevida numa quimera!

E tu te animes minha querida
que o sol está na tua alma
e vais encontrar a paz perdida
e a inocencia numa hora calma!

AQUI TE DEIXO O MEU OMBRO
E O TEU ESPERO EM TROCA,
PRA SAIRMOS DESTE DESASSOMBRO
E VER SE A ALEGRIA EM NÓS TOCA!

E ABRAÇOS SIDERAIS
DA AMIGA AO INTEIRO DISPOR,
MariA CotoviA«*+*» «*+*»

Enviado por Tópico
carolcarolina
Publicado: 27/02/2012 02:10  Atualizado: 27/02/2012 02:10
Colaborador
Usuário desde: 24/01/2010
Localidade: RS/Brasil
Mensagens: 9297
 Re: DO(RM)ENTE
Amiga Poetisa
Jessica!

Um belo soneto!
Verdade, porque temos que acordar daqueles belos sonhos de criança...
Bjinhos
Carol

Enviado por Tópico
APScheffer
Publicado: 27/02/2012 04:17  Atualizado: 27/02/2012 04:17
Da casa!
Usuário desde: 04/11/2011
Localidade:
Mensagens: 274
 Re: DO(RM)ENTE
Olá Jéssica!

mas que encanto de poema é este menina!?

belo, palavras muito bem escolhidas!

parabéns!

grande abraço!

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 27/02/2012 14:50  Atualizado: 27/02/2012 14:50
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9267
 Re: DO(RM)ENTE
Bom dia Jéssica, seus versos narram com intenso primor, as agruras que circundo o nosso exercício materializado, Parabéns pelo seu instigante poema, MJ.

Enviado por Tópico
Transversal
Publicado: 28/02/2012 05:34  Atualizado: 28/02/2012 05:34
Colaborador
Usuário desde: 02/01/2011
Localidade: Fortaleza - Lisboa
Mensagens: 3687
 Re: DO(RM)ENTE
"E se...
tropeço nos meus medos, acordei?
E se...
(a) ferida incurável do(r) (m)ente, entre montes e vales,
(e) a voz soltava-se,
e sou renda
e sou pureza

e sou sonho.
E se...
quisera eu um dia neste mundo ser"


Bravo. Obrigado.

Abraço-te

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/02/2012 01:26  Atualizado: 29/02/2012 01:26
 Re: DO(RM)ENTE
Querida Jessica!

Teu soneto está primoroso.

As rimas, o conteúdo, a melodia, as imagens...tudo está perfeito. Meus parabéns...sempre.

Bjs,ALICE

Enviado por Tópico
BerloquesImaginários
Publicado: 29/02/2012 17:42  Atualizado: 29/02/2012 17:42
Da casa!
Usuário desde: 19/07/2011
Localidade:
Mensagens: 241
 Re: DO(RM)ENTE
Acho que sempre escreves de uma forma primorosa
e se as palavras são mágicas (dependendo sempre do ponto de vista)
tu ainda as desenhas...e mesmo num momento de "tortura"
encantas


Beijo Jessi
Berloques

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 04/03/2012 09:51  Atualizado: 04/03/2012 09:51
 Re: DO(RM)ENTE
Olá, Jessica! Feliz fui eu por tropeçar neste teu belo soneto. Ainda jovem, mas madura no versejar. Deixo-te os parabéns.

Enviado por Tópico
jessicaseventeen
Publicado: 05/03/2012 21:17  Atualizado: 05/03/2012 21:17
Colaborador
Usuário desde: 04/09/2011
Localidade: Coimbra, Portugal
Mensagens: 920
 Re: DO(RM)ENTE
POUCAS serão sempre as minhas palavras comparadas com o vosso carinho.

OBRIGADA A TODOS

Abraço-vos,

Beijinhos *

Jessica